Últimas Notícias
Banca de DEFESA: LUCIA CASTRO SANTOS
Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUCIA CASTRO SANTOS
DATA: 12/05/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Nutrição da UFPI
TÍTULO: INIBIÇÃO DO APETITE E DISMOTILIDADE GÁSTRICA INDUZIDA PELO USO CRÔNICO DE DEXAMETASONA EM RATOS: INFLUÊNCIA DO EXERCÍCIO FÍSICO
PALAVRAS-CHAVES: Dexametasona. Hiperglicemia. Exercício. Esvaziamento Gástrico. Trato Gastrointestinal.
PÁGINAS: 102
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Ciência de Alimentos
RESUMO:

O exercício físico regular promove adaptações e repercussões fisiológicas em diferentes sistemas corporais, como no trato gastrointestinal. Essas alterações fisiológicas variam de acordo com o tempo, intensidade volume e tipo de exercício realizado. O objetivo deste trabalho foi estudar o efeito do exercício físico sobre a inibição do apetite e dismotilidade gástrica induzida pelo uso crônico de dexametasona. Foram utilizados ratos Wistar machos, com peso inicial médio de 330g. Realizaram-se três protocolos experimentais: 1) Tratamento com dexamentasona: os animais foram distribuidos em quatro grupos (Salina, Dexa0,1mg/Kg, Dexa0,5mg/Kg e Dexa1,0mg/Kg) tratados por 5 dias; 2) Protocolo de exercício: os animais foram distribuídos em grupos experimentais (Salina, Dexa1,0mg/Kg, Salina+Exercício0%, Dexa1,0mg/Kg+Exercício0%, Salina+Exercício5%, Dexa1,0mg/Kg+Exercício5%) e submetidos a adaptação à agua por 5 dias, seguidos de treinamento de natação por 5 dias, 1h/dia. Foi realizada monitoração diária do peso corporal (g), consumo de ração (g) e ingestão de água (mL). Foram realizados ainda Teste de Tolerância à Glicose e Teste de Tolerância à Insulina via intraperitoneal, Esvaziamento Gástrico de líquidos, coleta de tecidos para dosagem de citocinas no dia seguinte após a da última dose de dexametasona. Observamos que o tratamento com dexametasona foi responsável pela redução significativa (p < 0,05) do consumo alimentar, da ingestão de líquidos e do peso corporal dos ratos, sem contudo alterar sua composição corporal. Observamos ainda que a dexametasona promoveu a instalação do quadro de hiperglicemia e de resistência à insulina, além de aumentar a taxa de retenção gástrica dos ratos. O exercício físico por sua vez atenuou de forma significativa (p < 0,05) o quadro de hiperglicemia e o retardo no esvaziamento gástrico dos animais tanto no grupo sem sobrecarga quanto no com acréscimo de 5% do peso corporal, porém não foi eficaz em prevenir a redução de peso corporal e hipofagia provocadas pelo tratamento com dexa.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ARMENIO AGUIAR DOS SANTOS - UFC
Externo ao Programa - 2340544 - EMIDIO MARQUES DE MATOS NETO
Interno - 2950101 - FRANCISCO LEONARDO TORRES LEAL
Presidente - 2457259 - MOISES TOLENTINO BENTO DA SILVA

Cadastrada em: 24/04/2017
Mais Notícias
Processos Seletivos Veja abaixo os processos seletivos disponíveis para nosso Programa de Pós-Graduação.
Calendário Fique por dentro dos eventos relacionados ao nosso Programa de Pós-Graduação.
SIGAA | Núcleo de Tecnologia da Informação - NTI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sig-ap2.ufpi.br.srv2inst2 29/04/2017 14:28