CT - ENGENHARIA CARTOGRÁFICA E DE AGRIMENSURA - Presencial - Teresina

 

Curso  Nível  Graduação

CENTRO DE TECNOLOGIA - CT

Notícias

CONVITE: Defesas de TCC’s 2019.1


A coordenação do Curso de Engenharia Cartográfica e de Agrimensura tem a honra e a digna satisfação de convidá-lo(a) para as defesas de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do ano/semestre 2019.1, dos seguintes discentes:

 

1)    DISCENTE:

EDUARDO DE ANDRADE CARVALHO

 

TÍTULO:

“OS IMPACTOS SOCIOAMBIENTAL CULTURAIS E DE TRÂNSITO DO NOVO SISTEMA DE INTEGRAÇÃO NA ZONA NORTE DE TERESINA - PIAUÍ.”

 

BANCA EXAMINADORA:

Profª Esp. Valéria de Sousa Santos (Orientadora, CT/UFPI);

Profº Me. Lineardo Ferreira de Sampaio Melo (Examinador Interno, CT/UFPI); e

Profª. Esp. Daniella Rodrigues Tavares (Examinadora Externa).

 

DATA: 30/05/2019, às 14h

SALA: Núcleo de Engenharia de Sistemas (NES).

 

RESUMO: O presente trabalho trata de “Os impactos socioambiental culturais e de trânsito do novo sistema de integração na zona norte de Teresina - Piauí.” E pretende como objetivo geral compreender os impactos socioambiental culturais e de trânsito do novo sistema de integração na zona norte de Teresina, Piauí e como objetivos específicos, compreender a expansão urbana e os investimentos na infraestrutura de Teresina, Piauí, analisar as legislações urbanísticas e sua influência em Teresina, e compreender a Política Nacional Urbana. Trata-se, portanto, de um trabalho do tipo descritivo qualitativo, construído através de uma revisão de literatura e uma pesquisa de dados secundários, analisando do ponto de vista histórico e econômico, utilizando como fontes secundárias livros, dissertações, periódicos, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Destaca-se que no primeiro momento foi construído todo o referencial teórico para posteriormente cruzar as respectivas observações com os resultados obtidos.

Palavras-chave: Política Nacional Urbana. Sistema de integração. Teresina. 

 

2)    DISCENTE:

KALINE SOARES DE LIMA

 

TÍTULO:

“O USO DO VANT NO CADASTRO TERRITORIAL MULTIFINALITÁRIO: APLICAÇÃO EM UMA PARCELA DO BAIRRO ININGA, TERESINA-PI.”

 

BANCA EXAMINADORA:

Profª Esp. Valéria de Sousa Santos (Orientadora, CT/UFPI);

Profº Esp. Adriano D'Carlos Batista Oliveira (Examinador Externo, IFPI); e

Profª. Esp. Daniella Rodrigues Tavares (Examinadora Externa).

 

DATA: 30/05/2019, às 16h

SALA: Núcleo de Engenharia de Sistemas (NES).

 

RESUMO: Com o célere crescimento das cidades e a consequente necessidade por estruturação e planejamento do espaço urbano, cada vez mais são exigidas tecnologias que facilitem o processo de mapeamento e aquisição de dados para a análise de tais transformações. Nesse sentido, o uso de VANTs (Veículos Aéreos Não Tripulados), ou drones, como são mais comumente conhecidos, vem ganhando destaque, devido, principalmente, à praticidade e à redução de custos que podem proporcionar, quando em comparação com as técnicas mais tradicionais de obtenção de imagens aéreas: voos em aeronaves tripuladas e satélites. Nos últimos anos, os VANTs vêm sendo largamente utilizados para finalidades cadastrais, com confiabilidade considerada relativamente boas. Nesse sentido, o presente trabalho dedicou-se a analisar os parâmetros de qualidade, bem como a viabilidade econômica, em um levantamento aerofotogramétrico realizado com VANT, em uma parcela do bairro Ininga, localizado na Zona Leste da cidade de Teresina - PI. Receptores GNSS foram utilizados no levantamento dos pontos de apoio, processados para ajustar e, consequentemente, georreferenciar as imagens. Ademais, visando confrontar a validade das informações levantadas em campo e a qualidade do produto gerado, um mapa cadastral de Teresina, relativo à área de interesse, foi adquirido. Os resultados apresentados revelaram certo grau de inconsistência, quanto a precisão e acurácia do produto gerado, não se mostrando satisfatórios para a finalidade deste trabalho. Entretanto, em relação à medição das áreas de edificações (vetorização), as informações extraídas mostraram-se satisfatórias.
Palavras-chave: VANT; Cadastro territorial multifinalitário; Precisão e acurácia em aerofotogrametria.

 

3)    DISCENTE:

VITOR DE BRITO CARDOSO OLIVEIRA

 

TÍTULO:

“USO DO SENSORIAMENTO REMOTO NO MONITORAMENTO DA QUALIDADE DA ÁGUA NA BARRAGEM DE PIAUS (SÃO JULIÃO-PI)”

 

BANCA EXAMINADORA:

Prof.ª Dr.ª Giovana Mira de Espindola(Orientador, CT/UFPI);

Profº Dr. Péricles Luiz Picanço Junior (Examinador Interno, CT/UFPI); e

Tecgª em Geoprocessamento Keicyane Alves de Sousa (Examinadora Externa).

 

DATA: 10 de Junho de 2019, às 09h.

SALA: A definir.

 

RESUMO: O monitoramento da qualidade da água é um fator importantíssimo para a gestão do saneamento básico, auxiliando na prevenção da transmissão de muitas doenças para a população. O Piauí possui deficiências no monitoramento do índice de qualidade da água de seus reservatórios, quando comparado com outros estados do Nordeste, o que tem demandado estudos que busquem alternativas para este monitoramento. Assim, o objetivo do presente trabalho é analisar, com base em dados obtidos por sensoriamento remoto, a dinâmica das mudanças de uso e cobertura da terra no município de São Julião, Piauí, bem como analisar os níveis de qualidade de água, associada à concentração de Clorofila-A, na Barragem de Piaus. Foram objetivos específicos: (1) Caracterizar o contexto geográfico da área de estudo, englobando o município de São Julião e a Barragem de Piaus; (2) Selecionar e adquirir imagens orbitais gratuitas dos satélites Landsat-5 e Lansat-8; (3) Caracterizar a dinâmica das mudanças de uso e cobertura da terra no município de São Julião, no intervalo temporal de 1987 a 2017, com mapas de cada década; (4) Utilizar séries temporais de imagens orbitais do satélite Lansat-8 para a análise das tendências de variação do NDVI na barragem de Piaus; (5) Medir em laboratório o valor da concentração de Clorofila-A e de outros parâmetros de qualidade de água em uma amostra de água coleta em campo; (6) Associar a concentração de Clorofila-A in situ e os demais parâmetros de qualidade de água com a tendência de variação da série do NDVI. Os resultados dos mapas de uso e cobertura da terra do município mostram uma forte pressão antrópica na região da barragem após a sua implantação. A partir dos dados coletas em campo, e sua comparação com as séries temporais de NDVI, foi possível concluir que a implantação de sistemas de monitoramento da qualidade da água com base em dados de sensoriamento remoto é uma alternativa viável.

Palavras-chave: Uso e cobertura da terra. Landsat-5. Landsat-8. NDVI. Clorofila-A.

 

4)    DISCENTES:

ANDRE MATHEUS ABREU SOARES e FELIX MENDES MILHOMEM  

 

TÍTULO:

“ANÁLISE TEMPORAL DE BANCOS DE AREIA DO RIO PARNAÍBA NO PERÍMETRO URBANO DE TERESINA, PI

 

BANCA EXAMINADORA:

Profª Dra. Dinameres Aparecida Antunes (Orientadora, CT/UFPI);

Profº Dr. Péricles Luiz Picanço Junior (Examinador Interno, CT/UFPI); e

Profª Esp. Maryanne Evangelista dos Santos (Examinadora Interna, CT/UFPI).

 

DATA: 10/06/2019, às 14h.

SALA: Núcleo de Engenharia de Sistemas (NES).

 

RESUMO: A presente pesquisa busca quantificar a área dos bancos de areia no rio Parnaíba, no perímetro urbano de Teresina-PI, utilizando cenas dos satélites Landsat-5, Landsat-8 e Resourcesat-1 tomadas no intervalo compreendido entre os anos de 2008 a 2017. Realizou-se classificações com o uso do algoritmo supervisionado por regiões Bhattacharya, em 3 classes temáticas. A pesquisa bibliográfica indicou que a formação dos bancos de areia encontra-se intimamente relacionada aos processos de sedimentação, uma vez que este processo fornece os materiais que darão origem ao sedimento acumulado no leito do rio, o que por sua vez gera os bancos de areia. Analisando os resultados observou-se que o algoritmo, de forma geral, funciona de forma satisfatória com o auxílio do analista, figura de essencial importância para a correta determinação das classes definidas, visto que existem regiões que “mesclam” mais de uma classe (ex: bancos de areia e vegetação) na mesma feição. Com relação às áreas no período estudado teve-se uma queda de 63,80 ha do ano 2008 para 2009, aumentando em seguida em 42 ha, para o ano 2010. De 2010 para 2013 teve um período de pouca variação no valor da área, variando no máximo 10 ha, de 2013 para 2014 teve uma queda considerável de 53,37 ha, e por fim deste ano para 2017 teve um aumento de 66,87 ha.

Palavras-chave: Sensoriamento Remoto; classificação supervisionada; Bhattacharya.

 

5)    DISCENTES:

IÊDA RAVENA SILVA TRINDADE

 

TÍTULO:

“DIAGNÓSTICO TEMPORAL DA VARIAÇÃO DA LINHA DE COSTA EM CAJUEIRO DA PRAIA-PI E SUAS IMPLICAÇÕES NA OCUPAÇÃO FUNDIÁRIA”.

 

BANCA EXAMINADORA:

Profª Dra. Dinameres Aparecida Antunes (Orientadora, CT/UFPI);

Profº Me. Lineardo Ferreira de Sampaio Melo (Examinador Interno, CT/UFPI); e

Profª Esp. Maryanne Evangelista dos Santos (Examinadora Interna, CT/UFPI).

 

DATA: 10/06/2019, às 16h.

SALA: Núcleo de Engenharia de Sistemas (NES).

 

RESUMO:

 A linha de costa é uma das feições geomorfológicas mais dinâmicas do nosso planeta, sua determinação é indispensável para a conservação do ambiente costeiro. Baseada na Lei N° 9.760, de 5 de Setembro de 1946, a Linha de Preamar Média (LPM) foi estabelecida para determinar os terrenos da marinha, de patrimônio público e assim evitar a antropização desta área. O objetivo desse trabalho é realizar um diagnóstico temporal da Linha de Costa de uma área de estudo no litoral do município de Cajueiro da Praia-PI, comparando sua variação entre os anos de 1985 - 2019 e verificar a atual situação fundiária nesta região. Para tal diagnóstico utilizou-se geotecnologias, por meio do uso de Sistemas de Informação Geográfica (SIG) e técnicas de Processamento Digital de Imagens (PDI), que proporcionam informações de alta pertinência e qualidade. Por meio de um indicador de mudança de cor entre superfície úmida e seca, foi possível determinar a linha de costa em imagens do satélite Landsat nos anos de 1985 e 2019, e mediante dados obtidos na Secretaria de Patrimônio da União (SPU) uma quantificação da ocupação fundiária também foi realizada. Os resultados obtidos mostram certo recuo e avanço da linha de costa ao longo dos anos, e crescente urbanização no que antes era uma região quase intocada pela ação do homem, o que já sugere uma demanda de gestão costeira para a região.

Palavras-chave: Linha de Preamar Média; Geotecnologias; Gestão costeira.

 

6)    DISCENTE:

DÉBORA CAMILA BARBOSA DA MATA e LÍDIA CAROLINA RODRIGUES RESENDE

 

TÍTULO: GEOPROCESSAMENTO APLICADO À IDENTIFICAÇÃO DE ÁREAS ADEQUADAS PARA IMPLANTAÇÃO DE ATERRO SANITÁRIO EM TERESINA, PIAUÍ

 

BANCA EXAMINADORA:

Profº Me. Lineardo Ferreira de Sampaio Melo (Orientador, CT/UFPI);

Profª Dra. Dinameres Aparecida Antunes (Examinadora Interna, CT/UFPI);

Profº Dr. Péricles Luiz Picanço Junior (Examinador Interno, CT/UFPI); e

 

DATA: 11/06/2019, às 10h.

SALA: A definir.

 

RESUMO: O problema da adequação da disposição final dos resíduos sólidos urbanos, bem como os problemas em consequência disso, vem crescendo paralelamente ao aumento do consumo. Sendo assim, a seleção de uma área adequada à essa disposição deve ser baseada em critérios ambientais, econômicos e sociais, de forma que minimizem os impactos negativos do empreendimento. Visando selecionar áreas favoráveis à implantação de um aterro sanitário na cidade de Teresina, no estado do Piauí, este trabalho tem como objetivo delimitar as áreas potenciais através da utilização de técnicas de geoprocessamento. A metodologia aplicada permitiu analisar a área de estudo utilizando critérios como: uso do solo, perímetro urbano, distâncias dos corpos hídricos, distância das fraturas geológicas, domínios geológicos e relevo da região. O resultado final é expresso em mapas que oferecem as características a serem consideradas nessas análises e assim, feito o cruzamento destas, é gerado um mapa com as áreas favoráveis e adequadas para a construção do aterro sanitário.

 

Palavras-chaves: aterro sanitário; geoprocessamento; ambiente SIG; mapas temáticos.

 

7)    DISCENTE:

ANA CAROLINE GUIMARÃES LIMA e ANTÔNIO MATHEUS BARBOSA PEREIRA DA SILVA

 

TÍTULO:

“PRODUÇÃO E AVALIAÇÃO DE PRODUTOS CARTOGRÁFICOS PROCEDENTE DE DRONE COM E SEM PONTOS DE APOIO.”

 

BANCA EXAMINADORA:

Prof. Dr. Antônio Aderson, dos Reis Filho (Orientador, CT/UFPI);

Prof. Rogério de Carvalho Veras (Examinador Interno, CT/UFPI), e

Eng. Francisco José dos Santos (Examinador Externo).

 

DATA: 11/06/2019, 10 h

SALA: Laboratório de Fotogrametria

 

RESUMO: A técnica aerofotogramétrica, com o avanço tecnológico e a chegada do Veículo Aéreo Não Tripulado – VANT, conhecido também por drone, sofreu uma grande transformou, na medida em que o aerolevantamento por meio deste equipamento reduz drasticamente os custos como também a equipe de trabalho, uma vez que antes eram apenas realizados por aeronaves tripuladas remetendo a alto custo. Nessa pesquisa foram empregadas técnicas com a finalidade de produção de um aerolevantamento fotogramétrico para a confecção de ortomosaicos, utilizando um drone Phantom 4 da marca DJI, em uma área de 13,6 ha do Centro de Tecnologia da Universidade Federal do Piauí, Campus Ministro Petrônio Portella. Esse trabalho mostra a elaboração de material cartográfico gerados com e sem pontos de apoio, com o propósito de analisar e avaliar a qualidade dos produtos. Na avaliação da qualidade dos dois ortomosaicos (com e sem pontos de apoio) foram utilizados 7 pontos fotoidentificáveis coletados em campo por meio do levantamento geodésico utilizando o GNSS Promark 220, em seguida foi realizado o teste de tendência pelo método t de Student. Posteriormente o teste de exatidão posicional segundo a Norma da Especificação Técnica para Controle de Qualidade de Dados Geoespaciais (ET-CQGD 2016) e por fim classificar os resultados de acordo com o Padrão de Exatidão Cartográfica dos Produtos Cartográficos Digitais (PEC-PCD).

Palavras-chave: VANT. Fotogrametria. Ortomosaico. PEC-PCD.

 

8)    DISCENTE:

JOÃO VICTOR VIEIRA ROCHA

 

TÍTULO:

“O USO DE SIG COMO INSTRUMENTO PARA GESTÃO DA NECRÓPOLE SÃO JUDAS TADEU EM TERESINA/PI”

 

BANCA EXAMINADORA:

Prof. Dr. Antônio Aderson, dos Reis Filho (Orientador, CT/UFPI);

Profº Dr. Péricles Luiz Picanço Junior (Examinador Interno, CT/UFPI); e

Adm. Gilson de Araújo Resende (Examinador Externo)

 

DATA: 11/06/2019, 15 h

SALA: Laboratório de Fotogrametria

 

RESUMO: Atualmente a capital piauiense, Teresina, passa por uma complexa problemática que se manifestou nas décadas recentes, a superlotação dos cemitérios públicos municipais. Há alguns anos, diversos meios de comunicação expõem a falta de vagas em todas as necrópoles em contraponto com a incessante busca da população, e esta crise se expande com o passar dos anos por conta da falta de interesse dos governantes municipais. Em vista disto, este trabalho propõe o uso do geoprocessamento por meio de um Sistema de Informações Geográficas (SIG), como ferramenta que auxilie os gestores públicos tanto na tarefa de encontrar alternativas para a situação atual, quanto nas tomadas de decisões futuras. Para tanto, optou-se pela realização do projeto na necrópole São Judas Tadeu, por ser um dos mais antigos cemitérios fundados na cidade e por representar de forma mais clara a realidade aqui citada, contudo por conta do tempo disponível, o sistema foi criado para área inferior a totalidade da necrópole, mas ainda sim representativa. A metodologia deste dividiu-se em duas etapas, levantamento dos dados e a manipulação/tratamento dos mesmos. Os dados cartográficos foram obtidos a partir uma base de origem, ortofotos georreferenciadas da área urbana da capital, disponibilizadas pela Prefeitura Municipal de Teresina (PMT) e a Universidade Federal do Piauí (UFPI), além de medidas em campo. Já os dados cemiteriais foram adquiridos com vistorias no local e em livros, fichas e registros disponibilizados pela administração da necrópole. Para a manipulação dos dados e o desenvolvimento do SIG em si foram utilizados os softwares Autocad 2018, Microsoft Excel e, principalmente o QGIS 2.18. Com o SIG desenvolvido foi possível relacionar as informações adquiridas para indicar possíveis soluções para o problema da superlotação, como a identificações de áreas que poderiam ser disponibilizadas para a construção de covas verticais, aumentando consideravelmente o número de vagas e ainda, sendo ambientalmente mais correto. Além disto, a pesquisa apresenta diversas alternativas de funcionalidades que possa servir ou experienciadas por gestores e a população em geral.

Palavras-chave: Geoprocessamento. Cemitérios. Gestão. Análise Espacial.

 

9)    DISCENTE:

DALINE DA SILVA MENDES e LECYANE LIMA PESSÔA

 

TÍTULO:

“CIDADE, PAVIMENTOS E DRENAGEM: ABORDAGEM SOBRE AS PATOLOGIAS CAUSADAS PELA DRENAGEM DEFICIENTE NOS PAVIMETOS DO MUNICÍPIO DE TERESINA - PIAUÍ.”

 

BANCA EXAMINADORA:

Profº Me. Marcos Machado de Albuquerque (Orientador, CT/UFPI);

Profº Esp. José Lages Monte (Examinador Interno, CT/UFPI), e

Profª Esp. Valéria de Sousa Santos (Examinadora Interna, CT/UFPI).

 

DATA: 11/06/2019, às 16h

SALA: Sala 564

 

RESUMO: Com o decorrer dos séculos e com o desenvolvimento das técnicas de construção das rodovias, foram sendo implantados métodos com o objetivo de remover a água que se acumula em determinadas partes do pavimento e acelerando o surgimento de defeitos funcionais e estruturais na via, sendo necessário um sistema de drenagem adequado para que o pavimento obtenha um desempenho satisfatório, garantindo a sua vida útil prevista na concepção do projeto. Episódios caóticos de enchentes urbanas tem se tornado comum no cotidiano da capital do Piauí. É perceptível a precariedade do sistema de drenagem superficial da cidade, principalmente pela existência de inúmeras patologias encontradas nos pavimentos, o que acaba causando transtornos para os usuários. Em razão das disfunções provocadas pela presença de água no pavimento, no presente trabalho, foi realizado um estudo de caso de cinco vias de cada zona de Teresina, efetuando um levantamento fotográfico das patologias, reconhecendo-as com embasamento nas bibliografias existentes sobre o assunto e na Norma 005/2003 do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT e idenficando todas as que são causadas e/ou agravadas pela drenagem deficiente da capital.

Palavras Chave: Vias urbanas. Drenagem. Defeitos no pavimento.

 

10) DISCENTE:

VALMIR PEREIRA DA COSTA FILHO

 

TÍTULO:

“ESTUDO COMPARATIVO ENTRE COORDENADAS OBTIDAS COM O MÉTODO DE POSICIONAMENTO RELATIVO ESTÁTICO E O CINEMÁTICO EM TEMPO REAL (RTK) EM UM LEVANTAMENTO PLANIMÉTRICO CADASTRAL EM AMBIENTE URBANO”

 

BANCA EXAMINADORA:

Profº Esp. Rogério de Carvalho Véras (Orientador, CT/UFPI);

Profº Dr.  Antônio Aderson dos Reis Filho (Examinador Interno, CT/UFPI), e

Profº Me. Israel de Oliveira Costa (Examinador Externo, IFPI)

 

DATA: 12/06/2019, às 8 h 

SALA: Laboratório de Fotogrametria

 

RESUMO: O desenvolvimento da tecnologia GNSS a fez uma ferramenta cada vez mais utilizada pela a sociedade ligada a cartografia e agrimensura, podendo apresentar resultados com uma boa acurácia, dependendo do método, equipamento e das efemérides utilizadas para o processamento dos dados observados. Em paralelo, há um crescente uso do método de posicionamento relativo cinemático em tempo real (RTK), pois o mesmo faz correções e apresenta as coordenadas do ponto de interesse de forma instantânea, viabilizando um maior rendimento em campo. O presente trabalho tem por objetivo uma análise comparativa entre os valores de coordenadas, obtidos via método de posicionamento relativo estático e o cinemático em tempo real (RTK), numa área urbana que oferece obstruções aos sinais UHF utilizados pelo RTK, localizada no Centro de Tecnologia, Centro de Ciências da Natureza 2 e no Centro de Ciências Agrárias. Para efetivar a comparação, foram implantados cinco pontos de referência no método relativo estático, sendo que um deles o rastreio teve duração de 4 h 50 min permitindo o pós-processamento utilizando três bases da RBMC afim de obter uma maior confiabilidade para o transporte das coordenadas a serem obtidas com o RTK. Após os testes de confiabilidade obteve-se as conclusões contidas nesse trabalho. Utilizou-se para as comparações o SGL referidos ao SIRGAS2000.

Palavras-chave: Método Relativo Estático, RTK, SGL.

 

11) DISCENTE:

ÉRICA VIVEIRA DOS SANTOS

 

TÍTULO:

“AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO SISTEMA INTEGRA – O CASO DO CORREDOR COM FAIXA EXCLUSIVA PARA ÔNIBUS DA ZONA SUL - CORREDOR “AV. MIGUEL ROSA”.”

 

BANCA EXAMINADORA:

Profª Esp. Maryanne Evangelista dos Santos (Orientadora, CT/UFPI);

Profª Esp.Larisse Pinheiro Fontinele (Examinadora Interna, CT/UFPI), e

Profª Esp. Valéria de Sousa Santos (Examinadora Interna, CT/UFPI).

 

DATA: 12/06/2019, às 16h

SALA: A definir.

 

RESUMO: Com a crescente expansão territorial de Teresina e o aumento da frota de veículos, a cidade de Teresina-PI, passa a ter problemas acentuados no que concerne a mobilidade urbana, com isso fez-se necessário uma mudança no sistema de transporte coletivo, antes em modelo “radial” para agora modelo linhas “tronco-alimentadoras”, acrescentadas ainda, faixas exclusivas para ônibus”. A pesquisa em tema tem como objetivo analisar a qualidade do novo sistema do transporte coletivo, sob a ótica dos usuários do serviço em relação ao: grau de conforto, segurança e tempo de viagem. A área de estudo restringe-se ao corredor da Av. Miguel Rosa, nas suas estações de embarque, com total de 11 paradas no trecho, realizadas em dias e horários distintos. A mesma foi escolhida por ser a mais extensa e a primeira a ser implantada. Pelos resultados apresentados, constatou-se os usuários de transporte coletivo em sua maioria aprovou o novo sistema, visto que, as viagens se tornaram mais rápidas, justificadas pelo modelo onde o ônibus é priorizado, não concorrendo por espaço com os demais veículos automotores,  reduzido significativamente o tempo de espera se comparado ao antigo modelo radial. Quanto ao conforto dos usuários dentro das estações, a maioria considerou “de qualidade”, justificados por aspectos como a visibilidade no local, a existência de cobertura, de climatização, de assentos, informações acerca do deslocamento ao longo das viagens. Os pontos negativos apontados pelos usuários foram o tempo de espera em horários considerados de pico, e a chegada dos ônibus aos terminais sem assentos livres e a baixa segurança nas estações por falta de policiamento no local e nas imediações. Conclui-se então, que o novo  modelo adotado é realmente uma solução no que diz respeito a melhoria no tempo de viagem da população até o seu destino final, apresentado boas condições de conforto e acesso, mas em horários de pico é necessário rever a quantidade ônibus disponibilizada, bem como a melhoria dos serviços públicos de segurança no local e no entorno, o que foge a esfera municipal e requer ações a nível estadual.

Palavras-chave: Transporte público, Corredores de Ônibus, Avenida Miguel Rosa.

 

12) DISCENTE:

KALIMA MENDES PITOMBEIRA

 

TÍTULO:

“GERAÇÃO E ANÁLISE DE PRODUTOS CARTOGRÁFICOS POR FOTOGRAMETRIA COM O USO DA TÉCNICA DE STRUCTURE FROM MOTION – MULTI VIEW STEREO”

 

BANCA EXAMINADORA:

Prof. Dr. Antônio Aderson, dos Reis Filho (Orientador, CT/UFPI);

Profa. Dra. Nícia Bezerra Formiga Leite (Examinadora Interna, CT/UFPI); e

Prof. MSc. José Ozildo de Moura (Examinador Interno, CT/UFPI).

 

DATA: 12/06/2019, 16 h

SALA: Laboratório de Fotogrametria

 

RESUMO: Devido aos avanços da tecnologia em relação à aquisição de dados espaciais, o levantamento de informações planialtimétricas de superfícies tornou-se mais rápido, eficiente e preciso. Nesse contexto, uma alternativa que se originou do desenvolvimento da visão computacional para reconstrução tridimensional de objetos a partir de projeções bidimensionais, juntamente com princípios da fotogrametria digital, foi a técnica de Structure from Motion (SfM). Essa metodologia consiste em solucionar os parâmetros internos e externos da câmera, bem como do posicionamento relativo dos pontos dispostos no terreno, sem a necessidade de ter a priori o conhecimento de nenhuma dessas informações, unicamente através do reconhecimento e correspondência de feições, gerando uma nuvem de pontos esparsa em um sistema de coordenadas arbitrário. Posteriormente, com a solução da estrutura e do movimento dos objetos, é possível aplicar a técnica de Multi-view Stereo (MVS) para melhorar a qualidade da representação através da densificação da nuvem de pontos, que normalmente aumenta em pelo menos dois graus de magnitude. Desse modo, o presente trabalho se propõe a realizar a aplicação dos algoritmos de SfM-MVS para estudo de caso em um talude localizado no Shopping Rio Poty, na cidade de Teresina (PI). Com o intuito de georreferenciar e submeter o modelo à escala, foram fixados nove pontos de controle no terreno, cujas posições espaciais foram determinadas com o uso da estação total em um sistema plano de coordenadas locais. Posteriormente, a área de interesse foi imageada por meio de fotogrametria terrestre com três faixas com cerca de 30, 20 e 15 metros de distância do terreno, utilizando-se a câmara Nikon modelo D7000 acoplada a um tripé telescópio. Processou-se as 47 imagens obtidas em campo na versão gratuita do software Agisoft Photoscan 1.4 que usa os algoritmos de SfM-MVS para reconstituir a geometria da superfície. Após a formação da nuvem de pontos, foi realizada sua interpolação para geração do modelo digital de terreno (MDT), do modelo digital de elevação (MDE) e do modelo digital de superfície (MDS). Em seguida, com o intuito de validar os resultados obtidos por essa técnica, avaliou-se a precisão posicional dos pontos de controle por meio do parâmetro de raiz do erro quadrático médio, considerando as coordenadas definidas com a estação total como verdade de campo. Por fim, foi analisada a tendência dos dados através do teste de hipóteses t de Student e sua exatidão em relação ao Padrão de Exatidão Cartográfica dos Produtos Cartográficos Digitais (PEC-PCD) por meio do método do qui-quadrático, verificando-se para quais classes e escalas os modelos gerados atendem aos critérios de acurácia requisitada.

Palavras-chave: Structure from Motion. Multi-view Stereo. Fotogrametria terrestre.

 

13) DISCENTE:

DANIEL ALVES PEREIRA DA SILVA

 

TÍTULO:

“A IMPORTÂNCIA DA EVOLUÇÃO DOS EQUIPAMENTOS TOPOGRÁFICOS ALIADOS A QUALIDADE DOS SERVIÇOS TOPOGRÁFICOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL.”

 

BANCA EXAMINADORA:

Profª Esp.Larisse Pinheiro Fontinele (Orientador, CT/UFPI);

Profº Me. Emanoel Gomes de Sousa Silva (Examinador Interno, CT/UFPI), e

Eng. Agrimensora Ana Karoliny Oliveira da Silva (Examinadora Externa, SDU Norte).

 

DATA: 13/06/2019, às 16 h.

SALA:

 

RESUMO: A evolução dos equipamentos topográficos foi de extrema importância para a melhoria na qualidade dos serviços de engenharia. Diante desse contexto foi elaborado a seguinte problemática: Quais os benefícios da evolução tecnológica do teodolito ótico-mecânico para a estação total nos trabalhos topográficos? A proposta desse trabalho é, expor a importância dessa evolução na topografia e quando se tornou necessária essa evolução para o futuro dos levantamentos topográficos. A topografia é à base para qualquer projeto e para qualquer obra realizada por engenheiros ou arquitetos, exemplos disso temos, núcleos habitacionais, edifícios, aeroportos, usinas hidrelétricas, hidrografia, irrigação, cultivo, reflorestamento, telecomunicação e trabalhos de obras viárias entre outros. O estudo desse trabalho tem como objetivo abordar a importância da evolução do equipamentos topográficos aliados a qualidade dos serviços prestados, utilizando como referência a estação total e evidenciando os aspectos históricos e conceituais da Topografia, enfatizando a evolução dos instrumentos utilizados nos trabalhos topográficos, para melhor determinação das formas, dimensões de uma porção limitada da superfície terrestre e evidenciar a importância dos equipamentos topográficos no planejamento de uma obra. O estudo foi elaborado através de uma pesquisa bibliográfica baseada em autores que abordam a temática. Verificou-se que através do estudo a evolução dos equipamentos topográficos bem como a importância dos mesmos para a gestão da qualidade de obras, é de grande relevância, pois os equipamentos topográficos dão suporte para que as obras sejam executados com eficácia.  

Palavras-Chave: Topografia. Equipamento. Obra.

 

Contamos com a participação de todos

 

Atenciosamente,

 

Prof. MSc. Lineardo Ferreira de Sampaio Melo

Coordenador da disciplina de TCC II

Coordenador do Curso de Eng. Cartográfica e de Agrimensura


Notícia cadastrada em 24/05/2019 08:58  

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | sigjb07.ufpi.br.instancia1 vSIGAA_3.12.501 27/01/2021 19:18