-

PPGAA016 - MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA EM ANTROPOLOGIA I - Turma: 01 (2016.1)

Tópicos Aulas
Apresentações (12/04/2016 - 12/04/2016)
Apresentação dos projetos e discussão do Plano de curso
Considerações iniciais (19/04/2016 - 19/04/2016)
A localização histórica e teórica da etnografia na Antropologia
O trabalho de campo e seus desafios (26/04/2016 - 26/04/2016)
Transmissão dos autores clássicos na etnografia
O trabalho de campo e seus desafios (03/05/2016 - 03/05/2016)
Continuação
Exibição do filme Relatos Selvagens (10/05/2016 - 10/05/2016)
Discussão sobre a sociedade Pós-Moderna
Experiência e escrita etnográfica (17/05/2016 - 17/05/2016)
A discussão sobre o texto, o autor, os escritos
Campo no Arquivo (24/05/2016 - 24/05/2016)
Discussão sobre o fazer etnografia em arquivos
A ética na pesquisa (31/05/2016 - 31/05/2016)
Discussão sobre a ética na pesquisa antropológica
Historias de vida, biografias e trajetórias (07/06/2016 - 07/06/2016)
Os caminhos, a construção e a ficção dos sujeitos
Leituras de monografias, dissertações e teses (14/06/2016 - 14/06/2016)
As contribuições contemporâneas
Leituras de monografias, dissertações e teses (21/06/2016 - 21/06/2016)
As contribuições atuais
Leituras de monografias, dissertações e teses (28/06/2016 - 28/06/2016)
As contribuições atuais
Leituras de monografias, dissertações e teses (05/07/2016 - 05/07/2016)
As contribuições atuais
Avaliação e encerramento do curso (12/07/2016 - 12/07/2016)
As contribuições e os desafios
Frequências da Turma
# Matrícula ABR MAI JUN JUL Total
05 12 19 26 03 10 17 24 31 07 14 21 28 05 12
1 2015100**** 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 4 0 4
2 2016100**** 0 0 0 0 0 4 4 0 4 0 0 0 0 0 0 12
3 2016100**** 0 0 0 0 4 0 0 0 0 4 0 0 0 0 0 8
4 2016100**** 0 0 0 0 0 0 4 0 4 0 0 0 0 0 0 8
5 2016100**** 0 0 0 0 0 0 4 4 0 0 0 0 0 0 0 8
6 2016100**** 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
7 2016100**** 0 4 4 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 8
8 2016100**** 0 0 0 0 0 0 0 4 0 0 0 4 0 0 0 8
9 2016100**** 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Notas da Turma
# Matrícula Unid. 1 Prova Final Resultado Faltas Situação
1 2016100**** 8,0 8.0 8 AM
2 2016100**** 8,8 8.8 8 AM
3 2016100**** 9,3 9.3 8 AM
4 2016100**** 8,0 8.0 8 AM
5 2016100**** 8,0 8.0 8 AM
6 2015100**** 9,5 9.5 4 AM
7 2016100**** 9,5 9.5 0 AM
8 2016100**** 8,5 8.5 0 AM
9 2016100**** 8,0 8.0 12 AM

Nenhum item foi encontrado

Plano de Curso

Nesta página é possível visualizar o plano de curso definido pelo docente para esta turma.

Dados da Disciplina
Ementa: Questões básicas de epistemologia em Ciências Humanas e em Antropologia. Hermenêutica da relação entre estrutura, sujeito e ação social: das regularidades estruturais à multiplicidade; da objetividade à interpretação dos significados dos aspectos subjetivos da ação social. Abordagem de fenômenos complexos inapreensíveis pela observação direta, à experimentação e à mensuração. Perspectiva idiográfica não-empirista e suas possibilidades comparativas. Quadros de referência (interacionismo simbólico, fenomenologia, etnometodologia, dramaturgia social, história oral, pesquisa participante e pesquisa-ação) e a relação entre natureza do problema de pesquisa e as ferramentas utilizadas. Elaboração de projetos de pesquisa.
Objetivos:
Metodologia de Ensino e Avaliação
Metodologia:
Metodologia e avaliação: O curso será realizado através de seminários apresentados pelos alunos em cada sessão do Programa em que constituirão as discussões. Os textos indicados no Programa deverão obtidos e lidos previamente.

Procedimentos de Avaliação da Aprendizagem: Avaliação: A avaliação consistirá da apresentação dos Seminários em todo o semestre mais um trabalho final. Isto quer dizer, que a menção final será o resultado do desempenho dessas duas atividades.
Horário de atendimento:
Bibliografia:
Objetivos: Possibilitar aos estudantes a leitura e discussão das pluralidades de perspectivas de autores clássicos e contemporâneos da teoria antropológica sobre as práticas de pesquisas na Antropologia. Fazer com que percebem que a reflexão sobre as teorias da disciplina é uma condição fundamental para embasar sua própria produção da dissertação.

Programação

Sessão 1 – Apresentações
Sessão 2 – Considerações iniciais
PEIRANO, Marisa. A favor da etnografia. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1995. [Capítulo 2].
PEIRANO, Mariza. Etnografia não é método. Horizontes antropológicos. [online]. 2014, vol.20, n.42, pp. 377-391.

Sessão 3 e 4 – O trabalho de campo e seus desafios
MALINOWSKI, Bronislaw. 1984 [1922]. “Introdução: tema, método e objetivo dessa pesquisa”. Em: Os Argonautas do Pacífico Ocidental. São Paulo: Abril. 17-34.
EVANS-PRITCHARD, E. E. 2005 [1937]. “Apêndice IV: algumas reminiscências e reflexões sobre o trabalho de campo”. Em: Bruxaria, Oráculos e Magia entre os Azande. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. 243-255.
SEEGER, Anthony. 1980. “Pesquisa de campo: Uma criança no mundo”. Em: Os índios e nós. Estudos sobre sociedades tribais brasileiras. Rio de Janeiro: Campus. 25-41.
BERREMAN, Gerald. 1980. “Etnografia e controle de impressões em uma aldeia do Himalaia”. Em: Desvendando máscaras sociais. A. Zaluar (org). Rio de Janeiro: Francisco Alves. 123-174.
VELHO, Gilberto. 1981. “Observando o familiar”. Em: Individualismo e cultura: notas para uma antropologia da sociedade contemporânea. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. 121-132.
DA MATTA, Roberto. 1985. “O Ofício do Etnólogo, ou como ter Anthropological Blues”. In A Aventura Sociológica. Objetividade, Paixão, Improviso e Método na Pesquisa Social, NUNES, Edson de Oliveira. (org.). Rio de Janeiro: Zahar: 23-35.
Sessão 5 – Exibição do filme – Relatos selvagens de Damián Szifron

Sessão 6 – Experiência e escrita etnográfica
CLIFFORD, James. Sobre a autoridade etnográfica. Em: A experiência etnográfica: antropologia e literatura no século XX. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 1998.
CLIFFORD, James. Sobre o surrealismo etnográfico. Em: A experiência etnográfica: antropologia e literatura no século XX. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 1998.
GEERTZ, Clifford. 2005. “Estar lá: a antropologia e o cenário da escrita”; “Estar aqui: de quem é a vida, afinal?”. Em: Obras e vidas: o antropólogo como autor. Rio de Janeiro: Editora UFRJ. 11-39, 169-193.
MARCUS, George E. "O que vem (logo) depois do "pós": O caso da etnografia" In: Revista de Antropologia. São Paulo/USP, 1994, vol. 37, pp. 7- 33..
Sessão 7 – Campo no arquivo
CARNEIRO DA CUNHA, Manuela e Eduardo VIVEIROS DE CASTRO. 2009 [1986]. Vingança e temporalidade: os Tupinambá”. Em Cultura com aspas. São Paulo: Cosac Naify. 77-99.
CUNHA, Olívia G. da. “Tempo imperfeito: uma etnografia do arquivo”, MANA 10 (2), 2004, p. 287-322.
CUNHA, Olívia G. da. Do ponto de vista de quem? Diálogos, olhares e etnografias dos/nos arquivos. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, OU 36, julho-dezembro de 2005, p. 7-32
FREHSE, Fraya. Os informantes que jornais e fotografias revelam: para uma etnografia da civilidade nas ruas do passado. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, n 36. julho-dezembro de 2005, p. 131·156.
Sessão 8 – A ética na pesquisa
GEERTZ, Cliford. O pensamento como ato moral: dimensões éticas do trabalho de campo antropológico nos países novos. Nova luz sobre a antropologia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2006. pp 30‐46
FONSECA, Claudia. “Que ética?”, “Que ciência?”, “Que sociedade?” In: FLEISCHER, Soraya & SCHUCH, Patrice (orgs.) Ética e regulamentação na pesquisa antropológica. Brasília: Editora UnB & Letras Livres, 2010. Pp. 39‐70.
CARDOSO DE OLIVEIRA, Roberto. O mal estar da ética na antropologia prática. Caminhos da identidade. São Paulo Editora UNESP; Paralelo 15: Brasília, 2006. 225‐239.
Leituras complementares
HARAYAMA, Rui Massato. Do ponto de vista do sujeito da pesquisa: evento e cultura material em um Comitê de ética em Pesquisa. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social). Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, 2011, 198p.

Resolução nº 510 de 7 de abril de 2016
Sessão 9 – Historia de vida, biografias e Trajetórias
TAUSSIG, Michael. 1993. “Tornar-se um curador”. Em: Xamanismo, Colonialismo e o Homem Selvagem. Um estudo sobre o terror e a cura. São Paulo: Editora Paz e Terra. Pp. 418-436.
BOURDIEU, Pierre. A ilusão biográfica. In: FERREIRA, Marieta de Morais; AMADO, Janaina. Usos e abusos da história oral. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 1998. p. 183-191.
GONÇALVES, Marco Antônio e outros. Etnobiografia: subjetivação e etnografia. Rio de Janeiro: Editora 7 Letras, 2012. (capítulo a escolher)
KOFES, Suely. Uma trajetória em narrativas. Campinas: Mercado de Letras, 2001 (capítulos a designar)
Sessão 10, 11 e 12 – Leituras de Monografias, Dissertações e/ ou Teses
PEREIRA, Éverton Luís. Fazendo cena na cidade dos mudos: surdez, práticas sociais e uso da língua em uma localidade no sertão do Piauí. Tese (Doutorado em Antropologia Social). Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2013. 380p.

Malinowski, B. 1916. “Baloma; the spirits of the dead in the Trobriand Islands”. The Journal of the Royal Anthropological Institute of Great Britain and Ireland 46:353-430. [Há tradução portuguesa].

CHAVES, Lilian Leite. Loucura e Experiência: seguindo loucos de rua e suas relevâncias. Tese(Programa de Pós Graduação em Antropologia Social). Brasília: Universidade de Brasília, 2013, 246p.






Cronograma de Aulas

Início

Fim

Descrição
12/04/2016
12/04/2016
Apresentações
19/04/2016
19/04/2016
Considerações iniciais
26/04/2016
26/04/2016
O trabalho de campo e seus desafios
03/05/2016
03/05/2016
O trabalho de campo e seus desafios
10/05/2016
10/05/2016
Exibição do filme Relatos Selvagens
17/05/2016
17/05/2016
Experiência e escrita etnográfica
24/05/2016
24/05/2016
Campo no Arquivo
31/05/2016
31/05/2016
A ética na pesquisa
07/06/2016
07/06/2016
Historias de vida, biografias e trajetórias
14/06/2016
14/06/2016
Leituras de monografias, dissertações e teses
21/06/2016
21/06/2016
Leituras de monografias, dissertações e teses
28/06/2016
28/06/2016
Leituras de monografias, dissertações e teses
05/07/2016
05/07/2016
Leituras de monografias, dissertações e teses
12/07/2016
12/07/2016
Avaliação e encerramento do curso
Avaliações
Data Descrição
: Referência consta na biblioteca
Referências Básicas
Tipo de material Descrição
Referências Complementares
Tipo de material Descrição
Notícias da Turma
: Visualizar

Título

Data
Recebimento de trabalho 05/08/2016
INICIO DAS AULAS 04/04/2016

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | sigjb03.ufpi.br.sigaa vSIGAA_3.12.1063 12/04/2024 09:39