-

MPSF008 - PROMOÇÃO DA SAÚDE - Turma: 01 (2021.1)

Tópicos Aulas
Acolhimento aos mestrandos e Apresentação do módulo. Roda de conversa virtual (Via Padlet). Abertura do Grupo Tutorial: Entrando no clima da Promoção da Saúde. Assíncrono: Estudo Dirigido 1 - importância dos determinantes sociais para a promoção da saúde. (04/02/2021 - 04/02/2021)
Acolhimento. Discussão do Estudo Dirigido 1. Webnário: Política Nacional de Promoção da Saúde. Miniexposição: competências de Promoção da Saúde. Assíncrono: Planejamento da Atividade de Dispersão. (05/02/2021 - 05/02/2021)
Planejamento da Atividade de Dispersão no território de atuação. (06/02/2021 - 06/02/2021)
Acolhimento. Fechamento do Grupo Tutorial: entrando no clima da promoção da saúde. Miniexposição: Abordagens de Promoção da Saúde. Roda de Conversa 2: resgate das experiências apresentadas na primeira roda de conversa identificando ou associando com as abordagens discutidas. Assíncrono: preparar apresentação da atividade de dispersão. (11/02/2021 - 11/02/2021)
Apresentação da atividade de dispersão. Atividade qualidade de vida - momento relaxante. Avaliação/encerramento do módulo. Avaliação do módulo - AVA. (12/02/2021 - 12/02/2021)
Frequências da Turma
# Matrícula FEV Total
04 05 06 11 12
1 2020101**** 0 0 0 0 0 0
2 2020101**** 0 0 0 0 0 0
3 2020101**** 0 0 0 0 0 0
4 2020101**** 0 0 0 0 0 0
5 2020101**** 0 0 0 0 0 0
6 2020101**** 0 0 0 0 0 0
7 2020101**** 0 0 0 0 0 0
8 2020101**** 0 0 0 0 0 0
9 2020101**** 0 0 0 0 0 0
10 2020101**** 0 0 0 0 0 0
11 2020101**** 0 0 0 0 0 0
12 2020101**** 0 0 0 0 0 0
13 2020101**** 0 0 0 0 0 0
14 2020101**** 0 0 0 0 0 0
15 2020101**** 0 0 0 0 0 0
Notas da Turma
# Matrícula Unid. 1 Unid. 2 Unid. 3 Prova Final Resultado Faltas Situação
1 2020101**** 9,7 9,7 9,7 9.7 0 AM
2 2020101**** 8,5 8,5 8,5 8.5 0 AM
3 2020101**** 9,7 9,7 9,7 9.7 0 AM
4 2020101**** 9,5 9,5 9,5 9.5 0 AM
5 2020101**** 9,4 9,4 9,4 9.4 0 AM
6 2020101**** 8,9 8,9 8,9 8.9 0 AM
7 2020101**** 9,6 9,6 9,6 9.6 0 AM
8 2020101**** 9,2 9,2 9,2 9.2 0 AM
9 2020101**** 9,5 9,5 9,5 9.5 0 AM
10 2020101**** 9,3 9,3 9,3 9.3 0 AM
11 2020101**** 9,3 9,3 9,3 9.3 0 AM
12 2020101**** 8,8 8,8 8,8 8.8 0 AM
13 2020101**** 9,0 9,0 9,0 9.0 0 AM
14 2020101**** 9,7 9,7 9,7 9.7 0 AM
15 2020101**** 8,7 8,7 8,7 8.7 0 AM

Nenhum item foi encontrado

Plano de Curso

Nesta página é possível visualizar o plano de curso definido pelo docente para esta turma.

Dados da Disciplina
Ementa: Marcos históricos e conceituais da promoção da saúde. Diferentes modelos de promoção da saúde. Promoção da saúde na produção do cuidado na perspectiva da integralidade e intersetorialidade. Experiências exitosas na promoção da saúde. Conceitos de qualidade de vida, na perspectiva da diversidade cultural. Promoção da saúde com foco na participação popular e a autonomia do sujeito.
Objetivos:
Metodologia de Ensino e Avaliação
Metodologia: Este Módulo articula um elenco de estratégias educacionais para o desenvolvimento dos objetivos de aprendizagem, intercalando estratégias Síncronas e Assíncronas. Nos momentos síncronos utilizaremos roda de conversa virtual (via padlet), grupo tutorial, webinário e miniexposições. Nos momentos assíncronos, estudo dirigido, atividade de dispersão, além do planejamento de atividades.
Procedimentos de Avaliação da Aprendizagem: O sistema de avaliação do mestrando está de acordo com o proposto para o curso de mestrado apresentado no Caderno do Curso. Ao finalizar as atividades educacionais o discente será avaliado em duas dimensões:
1ª. Frequência (75%) e participação nas atividades previstas para o módulo.

2ª. Desempenho: escala de 0 (zero) a 10 (dez), com mínimo de nota 7 (sete) nas avaliações das estratégias educacionais desenvolvidas.

Para este Modulo definiu-se para a avaliação as Estratégias Educacionais a seguir apresentadas com respectivos produtos:
• Grupo Tutorial - Planilha de acompanhamento do facilitador (anexo A) e relatório síntese do GT –4,0 pontos
• Atividade de dispersão – Apresentação e entrega da atividade de dispersão - Roteiro de observação do professor (anexo B) - 3,0 pontos
• Auto avaliação (anexo C) – 1,0 ponto
• Participação e assiduidade – 2,0 Pontos (0,25 por turno – somente a presença não garante a pontuação por turno, mas também será avaliado o envolvimento e participação).
Horário de atendimento: 8:00 - 12:00 / 14:00 - 18:00 (quinta-feira e sexta-feira)
Bibliografia: ARKERMAN, M. Que tensões nos revelam a teoria e a prática da promoção da saúde? In: DIAS, M.S. de A.; FORTE, F.D.S.; MARCHADO, M. de F.A.S. (orgs.). Promoção da Saúde: um tecido bricolado. Sobral: Edições UVA, 2015.


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE SAÚDE COLETIVA-ABRASCO. Carta de Curitiba. Curitiba, 2016. Disponível: https://www.abrasco.org.br/site/2016/08/carta-de-curitiba-sobre-promocao-da-saude-e-equidade/

ASSUMPÇÃO, R. (Org.). Educação popular na perspectiva freireana. São Paulo: Editora Paulo Freire, 2009.

BARATA, R. B. et al. Epidemiologia e políticas públicas. Revista Brasileira de Epidemiologia, São Paulo, v. 16, n. 1, p. 3-17, 2013.

BASTABLE, S. B. O enfermeiro como educador: princípios de ensino e aprendizagem para a prática de enfermagem? Susan B. Bastable; tradução Aline Capelli Vargas. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

BRASIL, Ministério da Saúde. Comissão sobre Determinantes Sociais em Saúde. Relatório Final da Comissão Nacional sobre Determinantes Sociais da Saúde. As causas sociais das iniqüidades em saúde no Brasil. 2008. 216p. Disponível: <www.cndss.fiocruz.br/pdf/home/relatorio.pdf>.

BRASIL, Ministério da Saúde. Promoção da saúde: Carta de Ottawa, Declaração de Adelaide, Declaração de Sundsvall, Declaração de Jacarta, Declaração de Bogotá. Brasília, 2001.

BRASIL, Ministério da Saúde. Secretária de Políticas públicas. Projeto Promoção da saúde. As cartas da promoção da saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2002. 52p. (Série B. Textos Básicos em Saúde).

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Caderno de educação popular e saúde. Brasília, 2007.

BRASIL, Portaria nº. 2.446 MS/GM, de 11 de Novembro de 2014. Política Nacional de Promoção da Saúde. Brasília, 2014. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/pnps_revisao_portaria_687.pdf>.

BREILH, J. La determinación social de la salud como herramienta de transformación hacia una nueva salud pública (salud colectiva). Rev. Fac. Nac. Salud Pública, v. 31, supl 1, s13-s27, 2013.


BUSS, P. M.; PELLEGRINI FILHO, A. A saúde e seus determinantes sociais. Physis: Rev. Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 17, v. 1, p. 77-93, 2007.

CARVALHO, A. I. de.; BUSS, P. M. Determinantes sociais na saúde, na doença e na intervenção. In: GIOVANELLA, L. (Org.). Políticas e Sistemas de Saúde no Brasil. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2008. 1.112p. 141-165p.

DOWBOR, T. P.; WESTPHAL, M. F. Determinantes sociais da saúde e o Programa Saúde da Família no município de São Paulo. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 47, n. 4, p. 781-90, 2013.

FAVERO, O. (Org.). Cultura popular, educação popular: memória dos anos 60. Rio de Janeiro: Graal, 1983.

FLORES, O. A educação em saúde numa perspectiva transformadora. In: Diretrizes de Educação em saúde visando à promoção da saúde. Brasília: FUNASA, 2007.

FREIRE, P. Educação e mudança. São Paulo: Paz e Terra, 1990.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

GARBOIS, Júlia Arêas; SODRE, Francis; DALBELLO-ARAUJO, Maristela. Da noção de determinação social à de determinantes sociais da saúde. Saúde debate [online]. 2017, v.41, n.112, p.63-76. 2017
Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-11042017000100063&lng=en&nrm=iso>.


GEERTZ, C. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, 1989.

GEIB, Lorena Teresinha Consalter. Determinantes sociais da saúde do idoso. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v.17, n.1, p.123-133, Jan. 2012. Available from http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000100015&lng=en&nrm=iso


GIMENES, G. F. Usos e Significados da Qualidade de Vida nos Discursos Contemporâneos de Saúde. Trab. Educ. Saúde, Rio de Janeiro, v. 11 n. 2, p. 291-318, maio/ago. 2013.

GOMES, J. R. A. A. et al. Aplicação do WHOQOL-BREF em segmento da comunidade como subsídio para ações de promoção da saúde. Revista Brasileira de Epidemiologia, São Paulo, v. 17, n. 2, p. 495-516, abr./jun. 2014.

HERBERT, S. P. et al (Org.). Participação e práticas educativas: a construção coletiva do conhecimento. São Leopoldo: Oikos; Brasília: Liber livro, 2009.

JUNGES, J. R.; BARBIANI, R. Interfaces entre território, ambiente e saúde na atenção primária: uma leitura bioética. Revista Bioética, Brasília, v. 21, n. 2, p. 17-207, 2013.

MINAYO, M. C. de S. Saúde e ambiente: uma relação necessária. In: CAMPOS, G. W de S. et al (Org.). Tratado de Saúde Coletiva. São Paulo: Hucitec; Rio de Janeiro: Ed. Fiocruz, 2006.

NETTO, GF, CARNEIRO, F. F., ARAGAO, L. G. T., BONINI, E. M., DRUMOND, I. A., TAVARES, M. S., VILLARDI, J. W. R., ALONZO, H. Saúde e Ambiente: reflexões para um novo ciclo do SUS In: SUS - ressifignificando a promoção da saúde.1 ed.São Paulo : HUCITEC/OPAS, 2006, v.175, p. 11-222.

NODARI, C. H. et al. Relação entre inovação e qualidade da orientação do serviço de saúde para atenção primária. Rev. Adm. Pública, Rio de Janeiro, v. 47, n. 5, p. 1243-264, set./out. 2013.

OLIVEIRA, Maria Júlia Inácio de; SANTO, Eniel do Espírito. Relação entre os determinantes sociais da saúde e a questão social. Caderno Saúde e Desenvolvimento | vol.2, n.2, p. 7-24, jan/jun 2013.


PAIM, J. S. A Constituição Cidadã e os 25 anos do Sistema Único de Saúde (SUS). Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 29, n. 10, p. 1927-1953, out. 2013.

PELLEGRINI FILHO, A. Conferência Mundial sobre Determinantes Sociais da Saúde.
[Editorial]. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 27, n. 11, p. 2080-2081, nov. 2011.

PELLEGRINI FILHO, A. Políticas públicas e determinantes sociais da saúde: o desafio da produção e uso das evidências científicas. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 27, sup. 2, p. 135-140, 2011.

PÉREZ, J. C. de. Nossa diversidade criadora: relatório da Comissão Mundial de Cultura e Desenvolvimento. Campinas: Papirus, 1997.

SANTOS, E. A. dos. et al. Morbidades e qualidade de vida de idosos com diabetes mellitus residentes nas zonas rural e urbana. Rev Esc Enferm USP, São Paulo, v. 47, n. 2, p. 393-400, 2013.

SILVA, L. A. et al. A produção científica brasileira sobre a Estratégia Saúde da Família e a mudança no modelo de atenção. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 18, n. 1, p. 221-232, 2013.

SOUSA, T. F. de. et al. Estudo MONISA: características e aspectos metodológicos. Revista Brasileira de Epidemiologia, São Paulo, v. 15, n. 4, p. 904-907, 2012.

UNESCO. Declaração universal sobre a diversidade cultural, 2002. Disponível em: <http://unesdoc.unesco.org/images/0012/001271/127160por.pdf>.

VASCONCELOS, E. M. Educação popular e a atenção à saúde da família. São Paulo: Hucitec.

WESTPHAL, M. F. O movimento de municípios saudáveis e a conquista da qualidade de vida. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 5, n. p. 39-51, 2000.
Cronograma de Aulas

Início

Fim

Descrição
04/02/2021
04/02/2021
Acolhimento aos mestrandos e Apresentação do módulo. Roda de conversa virtual (Via Padlet). Abertura do Grupo Tutorial: Entrando no clima da Promoção da Saúde. Assíncrono: Estudo Dirigido 1 - importância dos determinantes sociais para a promoção da saúde.
05/02/2021
05/02/2021
Acolhimento. Discussão do Estudo Dirigido 1. Webnário: Política Nacional de Promoção da Saúde. Miniexposição: competências de Promoção da Saúde. Assíncrono: Planejamento da Atividade de Dispersão.
06/02/2021
06/02/2021
Planejamento da Atividade de Dispersão no território de atuação.
11/02/2021
11/02/2021
Acolhimento. Fechamento do Grupo Tutorial: entrando no clima da promoção da saúde. Miniexposição: Abordagens de Promoção da Saúde. Roda de Conversa 2: resgate das experiências apresentadas na primeira roda de conversa identificando ou associando com as abordagens discutidas. Assíncrono: preparar apresentação da atividade de dispersão.
12/02/2021
12/02/2021
Apresentação da atividade de dispersão. Atividade qualidade de vida - momento relaxante. Avaliação/encerramento do módulo. Avaliação do módulo - AVA.
Avaliações
Data Descrição
: Referência consta na biblioteca
Referências Básicas
Tipo de material Descrição
Referências Complementares
Tipo de material Descrição
Notícias da Turma

Nenhum item foi encontrado

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | sigjb06.ufpi.br.instancia1 vSIGAA_3.12.1082 17/06/2024 09:54