Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: PATRICIA RODRIGUES TOMAZ

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PATRICIA RODRIGUES TOMAZ
DATA: 26/08/2019
HORA: 16:00
LOCAL: Sala 323-L
TÍTULO: PRODUÇÃO E DISPUTAS DE SENTIDO ENTRE SUJEITOS: AS PROVAS RETÓRICAS EM SESSÕES DE MEDIAÇÃO DE CONFLITOS
PALAVRAS-CHAVES: Discurso. Mediação de conflitos. Retórica. Cena enunciativa.
PÁGINAS: 57
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

A mediação de conflitos consiste na prática que visa articular os interesses de duas partes em desacordo com o objetivo de resolver determinada contenda por meio de um acordo entre elas. O presente estudo tem por objetivo analisar aspectos linguísticos, retóricos e discursivos considerando como cena enunciativa uma sessão de mediação de conflitos. No campo da retórica, tomamos por base os meios de prova apontados por Aristóteles: ethos, pathos e logos. A noção de ethos é retomada sob o ponto de vista da Análise do Discurso de linha francesa, com base nos estudos de Maingueneau (1997, 1998, 2005, 2008) Maingueneau e Charaudeau (2003) e Amossy (2005). Para completar a análise, lançamos mão da noção de cena enunciativa em Maingueneau (2000) em cujo interior se encontra a cena englobante, a cena genérica e a cenografia. Trata-se de uma pesquisa qualitativa e interpretativa cujo corpus é constituído por cinco relatos que envolvem conflitos familiares, retirados do livro “Mediare: um guia prático para mediadores” de Lília Maia de Moraes Sales. Uma análise preliminar do corpus selecionado demonstrou que os sujeitos constroem imagens de si (ethos) através de uma argumentação lógica (logos) com o interesse de sensibilizar (pathos) o auditório e ganhar a adesão dos sujeitos envolvidos em disputas. No tocante à cena enunciativa, consideramos que a cena englobante é o tipo de discurso a que pertence determinado enunciado que, no presente caso, é jurídico. Consideramos a sessão de mediação como cena englobante, o relato de sessões de mediação de conflitos familiares como cena genérica, num processo de enlaçamento que possibilita a construção de uma cenografia que é construída de acordo com aquilo que o discurso diz.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CASSIO EDUARDO SOARES MIRANDA - UFMG
Presidente - 1308749 - JOAO BENVINDO DE MOURA
Interno - 1790769 - MARAISA LOPES
Notícia cadastrada em: 09/08/2019 15:49
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 06/04/2020 00:17