Notícias

Banca de DEFESA: AMANDA DELMONDES DE BRITO FONTENELE FERNANDES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: AMANDA DELMONDES DE BRITO FONTENELE FERNANDES
DATA: 08/06/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do PPGEnf
TÍTULO: ADAPTAÇÃO CULTURAL E VALIDAÇÃO DE CONTEÚDODA “ESCALA DE ADAPTAÇÃO A OSTOMIA DE ELIMINAÇÃO (EAOE)” PARA USO NO BRASIL
PALAVRAS-CHAVES: Estomia. Enfermagem. Estudos de Validação.
PÁGINAS: 106
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

A confecção de um estoma altera significativamente a relação entre a pessoa e seu mundo social, sendo necessário conhecimentos sobre o seu problema de saúde, com ensino individual para que as ações de adaptação/autocuidado tenham sucesso. Considerando a falta de um instrumento de avaliação de adaptação específico para pessoas estomizadas no Brasil, verificado após revisão de literatura de estudos sobre o tema em nosso meio, o objetivo deste estudo foi realizar a adaptação cultural da Escala de Adaptação a Ostomia de Eliminação (EAOE) para a língua portuguesa do Brasil. A EAOE foi construída e validada por Sousa, Santos e Graça (2015), em Portugal, e tem como finalidade avaliar a adaptação do paciente com estomia de eliminação. Após contato com a autora principal do instrumento original e obtenção de sua autorização para o desenvolvimento do processo de adaptação, o projeto também recebeu aprovação do Comitê de Ética e Pesquisa (CEP) da Universidade Federal do Piauí-UFPI, protocolo nº 1.554.321. Constituiu-se de estudo do tipo metodológico, cujas etapas da adaptação cultural foram baseadas em Beaton et al. (2007). Foram elas: adequação para o português do Brasil; comitê de especialistas; e pré-teste com a população em estudo. Posteriormente, procedeu-se à validação de conteúdo, embasada em Pasquali et al. (2010),com comitê de juízes. A pesquisa cumpriu todas as recomendações da Resolução nº 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde. Na primeira fase, a escala original foi adequada pela pesquisadora para o português brasileiro. Em seguida, as duas versões, original e adaptada, foram enviadas para sete especialistas avaliarem as equivalências semântica, idiomática, cultural e conceitual, obtendo-se, assim, uma nova versão, que foi submetida ao pré-teste com 30 estomizados de um centro integrado de saúde da capital do Piauí, que também responderam a questionários sociodemográficos e de formação. A versão oriunda dessas análises foi enviada para um comitê de três juízes para a realização da validação de conteúdo. O coeficiente de validade de conteúdo da escala atingiu valores de 0,9 para os critérios: clareza de linguagem, pertinência prática e relevância teórica, e, para a categoria “dimensão”, o kappa médio teve valor moderado (0,587). O processo de adaptação cultural da EAOE teve desempenho satisfatório, porém é necessário que sejam testadas as propriedades psicométricas dessa versão.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1792859 - ELAINE MARIA LEITE RANGEL ANDRADE
Presidente - 1655148 - GRAZIELLE ROBERTA FREITAS DA SILVA
Interno - 2335983 - MARCIA TELES DE OLIVEIRA GOUVEIA
Externo à Instituição - VERA LUCIA CONCEIÇÃO DE GOUVEIA SANTOS - USP
Notícia cadastrada em: 19/05/2017 10:04
SIGAA | Núcleo de Tecnologia da Informação - NTI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb02.ufpi.br.srvjb02 23/09/2017 20:44