Notícias

Banca de DEFESA: JOSE CLENDSON RODRIGUES DE MACEDO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSE CLENDSON RODRIGUES DE MACEDO
DATA: 29/03/2023
HORA: 09:00
LOCAL: SALA DO MESTRADO PPGGEO
TÍTULO: AGRICULTURA FAMILIAR: UM DIAGNÓSTICO DO PRONAF EM ATIVIDADES PRODUTIVAS NO ESPAÇO PERIURBANO DA ZONA SUDESTE DE TERESINA-PI
PALAVRAS-CHAVES: Agricultura Familiar. Políticas Públicas. Pronaf. Zona Sudeste de Teresina.
PÁGINAS: 166
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
SUBÁREA: Geografia Humana
ESPECIALIDADE: Geografia Agrária
RESUMO:

A agricultura familiar tem como propósito basilar a produção de alimentos para a sobrevivência da família, caracterizando-se pela da diversificação da produção, e a ligação com a terra. Para este estudo, considerou-se a hipótese, à priori, da lógica de expansão urbana, a partir das transformações socioespaciais, com foco Zona Sudeste de Teresina, nascida da Fazenda Itararé, cujo adensamento populacional gerou áreas periurbanas no entorno dos bairros. Estes espaços passaram ser ocupados por atividades produtivas ligadas ao setor agropecuário, mantendo a vocação de ruralidade do lugar. Como objetivo geral analisar a aplicação do Pronaf, enquanto instrumento de política pública, nas atividades produtivas de agricultura familiar, no espaço periurbano da ZST. E os objetivos específicos i) compreender a agricultura familiar na perspectiva da Geografia Agrária; ii) caracterizar a área de pesquisa, considerando o processo de transformações socioespaciais a partir do seu núcleo de influência, gerador de áreas periurbanas iii) relacionar a evolução na política de crédito agrícola, até a criação do Pronaf, com os avanços e gargalos no cenário espacial brasileiro; iv) descrever em que medida o Pronaf tem sido aplicado nas atividades produtivas da agricultura familiar no espaço periurbano, traçando comparativo entre as três áreas elencadas para a análise de campo. Para a realização desse estudo, a sustentação teórica principal é a Geografia, mas ampliou-se a lente nas outras áreas, como o caso da História e Sociologia. Justifica-se esta dissertação, a partir das experiências do lugar, considerando, a dinâmica de relações que se estabelecem ali, tendo como o objeto desse estudo o Pronaf. Como procedimentos metodológicos adotou-se a pesquisa qualitativa, a partir da caracterização da área de estudo em (03) três áreas produtivas 1) Hortas Comunitárias do Dirceu; 2) Vale da Esperança e 3) Nova Olinda). E a Instrumentalização e técnicas de análise dos dados, aplicada em 04 (quatro) fases:  a) análise documental b) pesquisa-ação, mapeamento da área de estudo c) pesquisa de campo e aplicação dos questionários semiestruturados d) Produção dos dados. Os resultados mostram um diagnóstico comparativo entre os três espaços produtivos pesquisados, através do perfil social, em geral, são agricultores idosos, com baixa escolaridade, casados, com filhos, originários de migrações internas do interior do Piauí, ou da zona rural da própria capital. A produção está voltada para hortaliças, cereais e frutas, em práticas de agroecologia, e a criação de animais, voltadas para a subsistência, e o excedente, para comercialização no mercado interno (no próprio local e feiras públicas). Apesar de conhecerem a existência de linhas de crédito agrícola, e também já terem realizado operações de empréstimos bancários, a maioria desses agricultores familiares não estão buscando esse tipo de financiamento. Na Área 1, são permissionários em relação à terra, possuem pouco grau de associativismo, fatores que dificultam o acesso ao Pronaf, o que os torna invisibilizados nesse aspecto. Na Área 2, há um cenário de maior engajamento comunitário, o que tem tornado estas operações mais acessíveis. Na área 3, são proprietários das terras, mas o crédito agrícola, não é uma realidade. O Pronaf, nas áreas 1 e 3, apesar de distintas em outros aspectos, tem baixa adesão (10%). O oposto do Vale da Esperança, onde 85% das famílias obtiveram os recursos, que visam agora a continuidade dessa política pública.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1510469 - RAIMUNDO WILSON PEREIRA DOS SANTOS
Interno - 423676 - ANTONIO CARDOSO FACANHA
Externo ao Programa - 423677 - MÁRIO ANGELO DE MENESES SOUSA
Externo à Instituição - DANIEL CÉSAR MENESES DE CARVALHO - UESPI
Notícia cadastrada em: 09/03/2023 23:59
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 28/05/2024 23:35