• O sistema entrará em processo de atualização de funcionalidades às 13:30. Pedimos a todos que salvem seus trabalhos para que não haja transtornos.
    Agradecemos a compreensão, em 15 minutos o sistema estará de volta.
Notícias

Banca de DEFESA: SAMARA BORGES DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SAMARA BORGES DA SILVA
DATA: 17/02/2020
HORA: 14:30
LOCAL: Sala de Defesa do PPGEd
TÍTULO: PRÁTICA DOCENTE DE PEDAGOGOS NO ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS NO 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL: PRODUÇÃO DE SABERES DA DOCÊNCIA
PALAVRAS-CHAVES: Prática Docente. Ciências Naturais. Produção de Saberes. Anos iniciais do Ensino Fundamental.
PÁGINAS: 139
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Ensino-Aprendizagem
ESPECIALIDADE: Métodos e Técnicas de Ensino
RESUMO:

 

RESUMO

 

O presente estudo tem como objetivo geral investigar a prática docente de pedagogos que ministram Ciências Naturais no 5º ano do Ensino Fundamental de escolas municipais de Altos-PI, visando a compreensão das formas de produção de saberes da docência. São objetivos específicos: a) apresentar aspectos históricos do ensino de Ciências Naturais dos anos iniciais do Ensino Fundamental; b) Compreender a formação em Ciências Naturais dos pedagogos; c) Caracterizar a prática docente de pedagogos que ministram Ciências Naturais no 5º ano do Ensino Fundamental; e d) Compreender as formas de produção de saberes docentes mobilizados pelos pedagogos. Considerando a relevância do papel desse profissional em ensinar Ciências Naturais, o problema de pesquisa tem o seguinte enunciado: como se desenvolve a prática docente de pedagogos que ministram Ciências Naturais no 5º ano do Ensino Fundamental em escolas municipais de Altos-PI, visando a compreensão de como ocorre a produção dos saberes da docência? As vivências como professora dos anos iniciais do Ensino Fundamental do âmbito público da cidade de Teresina foi um dos vieses que contribuíram para cumprimento desta pesquisa. Embora seja fato que o zelo atribuído as disciplinas da Língua Portuguesa e da Matemática são ascendências fortes no currículo escolar, diante dessa perspectiva é visível a secundarização das demais áreas que regem o currículo, inclusive a Ciências Naturais. A construção do referencial teórico tem sustentação em Carvalho e Gil-Pérez (2011), Delizoicov e Angotti (1994), Fracalanza e Megid Neto (2006), Fumagalli e Weissmann (1998), Krasilchik (1987), Mendes Sobrinho (2002, 2008, 2014) – sobre o ensino de Ciências Naturais. Do mesmo modo em: Franco (2001), Freire (2013), Pimenta e Lima (2004), Souza (2009), Thomazi e Asinelle (2009), Veiga (2018) – prática docente. Como também em Borges (2001), Campos (2012), Fiorentine (1998), Freire (1996), Gauthier (1998), Melo e Urbanetz (2009), Soares (2010), Shulman (1987), Tardif (2014) e Pimenta (2012) – saberes docentes; dentre outros. São utilizados também, documentos legais como as Leis Diretrizes e Base da Educação Nacional - LDBEN/96 (BRASIL, 1996), Parâmetros Curriculares da Educação (BRASIL, 1997), Pacto Nacional de Alfabetização na Idade Certa (BRASIL, 2015) e a Base Nacional Comum Curricular (BRASIL, 2017). A abordagem é qualitativa e como técnica de coleta de dados a entrevista semi-estruturada. Os interlocutores são sete pedagogos do quadro efetivo que ministram Ciências Naturais no 5º ano do Ensino Fundamental, em escolas públicas municipais urbanas de Altos-PI. Em vista de compreender a prática desse profissional, a opção foi pelo roteiro como instrumento de coleta de dados; que foram analisados e interpretados com base na perspectiva da orientações de Bardin (1977). As compreensões construídas, a partir dos resultados analisados e discutidos evidenciam que os interlocutores se mostram empenhados em desenvolver práticas utilizando materiais alternativos, adotando fontes inovadoras e de baixo custo, diferenciando inteiramente do tradicional; são conscientes da carecia de suporte, mas abusam da criatividade, pois acreditam cooperar pela conscientização sobre os determinantes que prezam pelo desenvolvimento sustentável do nosso país. Traçam uma sequência didática de natureza contextualizada e investigativa no tocante de uma aula teórica, expositiva e dialogada sustentadas em vários projetos interdisciplinares.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1349937 - JOSE AUGUSTO DE CARVALHO MENDES SOBRINHO
Interno - 1167868 - ANTONIA EDNA BRITO
Interno - 2175251 - JOSANIA LIMA PORTELA CARVALHEDO
Externo à Instituição - NEUTON ALVES DE ARAUJO - UESPI
Externo à Instituição - VALDIRENE GOMES DE SOUSA - UESPI
Notícia cadastrada em: 09/12/2019 12:31
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 24/01/2020 13:26