Notícias

Banca de DEFESA: MARIA JANAILDA ARAÚJO FURTADO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA JANAILDA ARAÚJO FURTADO
DATA: 03/12/2020
HORA: 09:00
LOCAL: https://conferenciaweb.rnp.br/webconf/lis-cardoso-marinho-medeiros
TÍTULO: ESTRATÉGIAS PARA REDUÇÃO DA MORTALIDADE MATERNA EM PARNAÍBA-PIAUÍ: As evidências científicas como instrumento de intervenção.
PALAVRAS-CHAVES: mortalidade materna, prática clínica baseada em evidências, política de saúde.
PÁGINAS: 66
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
SUBÁREA: Saúde Materno-Infantil
RESUMO:

Introdução: A mortalidade materna constitui-se um grave problema de saúde pública, sendo
os países em desenvolvimento os que apresentam maior número de mortes por nascidos
vivos. O Brasil registra uma razão de morte materna ajustada de 106 mortes para cada 100 mil
nascidos vivos, enquanto nos países desenvolvidos esses dados são menores, contabilizando
20 mortes para cada cem mil nascidos vivos. No cenário brasileiro as maiores taxas de
mortalidade materna estão registradas nos Estados do Piauí e Maranhão, provocando nas
equipes de saúde a necessidade de buscar medidas que visem a redução deste quadro.
Portanto, para este estudo inicialmente analisou-se e definiu a principal causa relacionada à
morte materna ocorridas na cidade de Parnaíba-PI entre os anos de 2008 a 2018, bem como
identificou-se e propôs as melhores intervenções de prevenção a partir das evidências
científicas. Objetivos: Análise e definição das causas de morte materna em Parnaíba-PI,
identificando a partir das evidências científicas as principais estratégias de prevenção para

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE PÓS-GRADUAÇÃO
CENTRO DE CIENCIAS DA SAÚDE

PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM SAÚDE DA MULHER
Campus Ministro Petronio Portela, Ininga Teresina-Pi CEP:64.049-620
E-mail: nuepes@ufpi.edu.br Telefone: 86 3215-5885

sugerir ações de intervenção que contribuam diretamente com a redução dessa mortalidade na
referida localidade. Metodologia: Se deu em três etapas: I análise e definição de causas de
morte materna, onde utilizou-se os dados dos Sistemas de Informação sobre Mortalidade (SIM)
e aplicação de questionário semiestruturado aos profissionais médicos envolvidos na
assistência ; II Revisão Integrativa da Literatura, onde foram identificadas as principais
estratégias de prevenção e redução da mortalidade materna; III foi traçado o Plano de ação de
prevenção e redução da mortalidade materna em Parnaíba – PI, baseado nas evidências
científicas encontradas. Resultado: A hipertensão arterial e suas complicações aparecem
como a principal causa de mortalidade materna em Parnaíba. A frágil condução no pré-natal é
apontada como fator importante no desfecho negativo dessa realidade. A necessidade de
ações efetivas nessa base se torna emergencial, portanto, exigindo a implementação do Plano
de ação de prevenção da mortalidade materna. Conclusão: O estudo poderá contribuir com
redução da mortalidade materna em Parnaíba, uma vez que a utilização dos achados e a
efetividade das propostas descritas demonstraram caminhos para a resolutividade da
problemática em questão.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1167577 - LIS CARDOSO MARINHO MEDEIROS
Externo à Instituição - REGINA AMÉLIA LOPES PESSOA DE AGUIAR - UFMG
Interno - 1560969 - ROSIMEIRE FERREIRA DOS SANTOS
Interno - 226.905.653-15 - ZENIRA MARTINS SILVA - UESPI
Notícia cadastrada em: 21/11/2020 16:30
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 05/12/2020 19:41