Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: RAILMA OLIVEIRA SANDES COSTA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RAILMA OLIVEIRA SANDES COSTA
DATA: 10/12/2019
HORA: 15:00
LOCAL: Sala 08
TÍTULO: A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E O RESGATE DA CIDADANIA NO PROCESSO DE RESSOCIALIZAÇÃO DE DETENTAS: O CASO DA PENITENCIARIA FEMININA DE TERESINA-PI.
PALAVRAS-CHAVES: Estado, Educação, Ressocialização, cidadania
PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

A criminalidade e a violência têm alcançado índices alarmantes em todo o país. Nesse contexto, é verificado o aumento no número de mulheres que atualmente estão envolvidas em crimes, e que estão inseridas, de alguma forma, no sistema prisional. Esse aumento do número de mulheres no sistema prisional, faz refletir, dentre outros aspectos, sobre a ressocialização da pena, e enseja a criação de políticas públicas de educação, com fulcro na educação profissionalizante, na busca de desenvolver habilidades e capacitá-las para o trabalho, ensejando o resgate à cidadania, que se encontra limitada, mas não perdida nos entremuros das prisões. Nesse sentido, considerando a educação, segundo a lei, como direitos de todos e dever do Estado, meio para diminuição das desigualdades, da erradicação da pobreza, da busca pelo crescimento econômico e social, no contexto das prisões, a educação desenvolve um papel crucial, que vai além da remição da pena, sobretudo para a ressocialização, para oportunizar, àqueles que estão sob custódia, uma vida diferente inclusive pós-prisão, assim como, para o resgate do status da cidadania.  Nesse sentido, busca a pesquisa observar os efeitos das políticas públicas de educação profissional na Penitenciária Feminina de Teresina, no processo de ressocialização e resgate da cidadania das detentas. Ademais, a pesquisa é quanti-qualitativa, sendo um estudo de caso, por meio de uma pesquisa descritiva e aplicada. Terá como caminho metodológico, uma análise bibliográfica da literatura nacional, analisando artigos, livros, dissertações, teses, mapas, relatórios, planos de ensino, dentre outros. Também far-se-á, uma análise documental das proposições legislativas, leis, atos normativos, nacional e estadual, dados de plataformas digitais, Infopen, Depem.  Far-se-á ainda uso de instrumento de pesquisa semi-estruturado, com aplicação de questionário às reeducandas de cursos profissionalizantes, além de entrevistas aplicadas aos professores dos cursos, no sentido de melhor observar e avaliar o fenômeno estudado na pesquisa. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1578450 - ADRIANA CASTELO BRANCO DE SIQUEIRA
Interno - 423550 - NELSON NERY COSTA
Externo ao Programa - 1794996 - NESTOR ALCEBIADES MENDES XIMENES
Notícia cadastrada em: 05/12/2019 09:42
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 29/11/2022 12:15