Notícias

Banca de DEFESA: LUCIANO CLECIO BRANDAO LIMA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUCIANO CLECIO BRANDAO LIMA
DATA: 29/01/2015
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório do Departamento de Química
TÍTULO:

 

DERIVADO CELULOSICO HIPER-RAMIFICADO TIPO DENDRIMERO PARA REMOÇÃO DE CORANTES DE MEIO AQUOSO



PALAVRAS-CHAVES:

Celulose. Modificação. Hiper-ramificado. Caracterização. Adsorção. Corantes.


PÁGINAS: 97
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
SUBÁREA: Química Inorgânica
ESPECIALIDADE: Físico Química Inorgânica
RESUMO:

A celulose pura tem pouca aplicabilidade ao ser comparada com a diversidade de aplicações desta quando modificada. Por este motivo o presente trabalho propõe a modificação da celulose por incorporação de moléculas formadas a partir das reações entre etilenodiamina (ED) e etilenosulfeto (ES) em três proporções molares diferentes 1:1 (Cel-ED+ES1), 1:2 (Cel-ED+ES2) e 1:4 (Cel-ED+ES4) objetivando aumentar a capacidade de adsorção de corantes. As técnicas de caracterizados por Analise Elementar, Espectroscopia de absorção na região do infravermelho, Ressonância magnética nuclear de 13C no estado sólido confirmaram o sucesso da modificação e apontaram a formação de derivados celulósicos hiper-ramificados, os difratogramas de Raios-X mostraram perfis cristalográficos semelhantes para os três novos materiais, sendo estes diferentes do material de partida e as curvas termogravimetricas mostram que os materiais obtidos apresentaram maior estabilidade térmica que o material de partida. Os mesmos mostraram-se promissores na remoção do corante remazol amarelo GR, apresentando capacidades máxima de adsorção de 87,70±2,63, 67,10±2,01 e 50,44±1,51 mg g-1 em pH 2 e a 318 K, para a Cel-ED+ES4, Cel-ED+ES1 e Cel-ED+ES2 respectivamente, apresentando um aumento de até 24 vezes em relação a capacidade máxima de remoção do material de partida que foi de  3,60±0,18 mg g-1. Assim como para o corante remazol vermelho RB, com capacidades máxima de adsorção de 57,84±1,73, 57,64±1,73 e 21,92±0,66 mg g-1 em pH 2 e a 318 K, para a Cel-ED+ES4, Cel-ED+ES1 e Cel-ED+ES2 respectivamente, com um aumento de até 9 vezes em relação a capacidade máxima de remoção do material de partida que foi de  6,21±0,18 mg g-1. O estudo cinético mostrou melhor ajuste dos dados experimentais ao modelo de pseudo-segunda-ordem para as quatro matrizes. Já em relação às isotermas teóricas, os dados experimentais dos três materiais finais para os dois corantes ajustaram-se ao modelo de Lagmuir nas três temperaturas, enquanto aqueles referentes à celulose pura ajustaram-se ao modelo de Temkin a 298 e 308 K na adsorção do corante remazol amarelo GR e a Langmuir nos demais casos, devido aos melhores ajustes lineares com os mesmos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1553988 - EDSON CAVALCANTI DA SILVA FILHO
Externo ao Programa - 2523687 - MARIA DO SOCORRO FERREIRA DOS SANTOS
Interno - 1167321 - MARIA RITA DE MORAIS CHAVES SANTOS
Externo à Instituição - ROMULO RIBEIRO MAGALHÃES DE SOUSA - UESPI
Notícia cadastrada em: 13/01/2015 15:09
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 03/08/2020 23:58