Notícias

Banca de DEFESA: CRISTIANE BARBOSA MONTEIRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CRISTIANE BARBOSA MONTEIRO
DATA: 08/03/2021
HORA: 14:00
LOCAL: https://conferenciaweb.rnp.br/webconf/carlos-ernando-da-silva
TÍTULO: Bases técnicas para reformulação da atual legislação referente ao volume do reservatório de detenção na cidade de Teresina/PI
PALAVRAS-CHAVES: drenagem
PÁGINAS: 334
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

O crescimento desordenado das cidades promove a degradação do espaço urbano, impactando na quantidade e qualidade das águas urbanas. Os eventos de inundações são crescentes e apresentam-se como um dos principais desafios das administrações municipais. Os reservatórios de detenção atuam como medidas de controle na fonte e são estruturas hidráulicas presentes na concepção dos planos diretores de drenagem das cidades; sua execução é onerosa e requer uma análise minuciosa dos procedimentos de dimensionamento. Em Teresina-PI, a legislação vigente estabelece uma única equação para estimar o volume do reservatório de detenção em toda a cidade. A equação foi ajustada considerando a média das características das diferentes sub-bacias e informações hidrológicas local, sendo expressa em função da área impermeável do empreendimento. Acredita-se que as sub-bacias não são homogêneas e as características podem variar amplamente e consequentemente influenciar no volume necessário ao reservatório. Neste trabalho, estabeleceu-se uma equação para estimativa do volume do reservatório de detenção para cada uma das sub-bacias de Teresina incorporando, além da área impermeável, a largura específica, a declividade e o CN. A caracterização das sub-bacias foi feita a partir de informações do Plano Diretor de Drenagem Urbana de Teresina, associadas a análise de imagens de satélite utilizando-se o QGIS. Simulou-se o volume do reservatório e a influência das características das bacias por meio do SWMM. O desenvolvimento das equações foi realizado através de análises de regressão e de variância utilizando-se o programa R.  Os resultados indicam uma heterogeneidade entre as características das sub-bacias que influenciam no volume requerido ao reservatório de detenção. As equações propostas foram estruturadas com base em um polinômio de terceiro grau e tiveram discrepância inferior à 10% em 97% dos casos testados. A incorporação das variáveis permitiu a estimativa confiável do volume do reservatório de detenção, demonstrando que a legislação atual, por não considerar a heterogeneidade das regiões, resulta no superdimensionamento das estruturas na maior parte das sub-bacias. O melhor entendimento da influência das características das sub-bacias demonstrou a necessidade de readaptação da legislação vigente em Teresina, potencializando a implementação menos onerosas das medidas de controle.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1306580 - CARLOS ERNANDO DA SILVA
Interno - 2098982 - GIOVANA MIRA DE ESPINDOLA
Interno - 150.292.393-91 - JOSÉ MACHADO MOITA NETO - UNICAMP
Externo à Instituição - MARCO AURELIO HOLANDA DE CASTRO - UFC
Externo à Instituição - MAURO CESAR DE BRITO SOUSA - IFPI
Notícia cadastrada em: 05/02/2021 12:31
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb02.ufpi.br.timers 20/10/2021 22:58