Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: VERA LUCIA DOS SANTOS COSTA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VERA LUCIA DOS SANTOS COSTA
DATA: 20/09/2013
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de Reunião do TROPEN
TÍTULO:

SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL: FINANCIAMENTO DA EXPLORAÇÃO DE PÓE DA PRODUÇÃO DE CERA DE CARNAÚBA


PALAVRAS-CHAVES:

cRÉDITO rURAL; sERVIÇOS ECOSSISTÊMICOS; ESTOQUE DE CARBONO; cARNAÚBA


PÁGINAS: 62
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Este Exame de Qualificação é constituído de dois estudos, um que aborda o financiamento da atividade produtiva do pó e cera de carnaúba e o outro que trata da importância da espécie (Copernicia prunifera (Mill) H. E. Moore) na prestação de serviços ecossistêmicos. O primeiro estudo enfoca os financiamentos feitos pelo Banco do Banco do Brasil (BB) e do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) no período de 2007 a 2012 para os elos extrativismo do pó cerífero e a produção de cera. O  objetivo geral é analisar essa política de financiamento, relacionando-a com a sustentabilidade ambiental. As fontes de informações são o Banco do Brasil BB, o Banco do Nordeste do Brasil (BNB), legislação do crédito rural e do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). Os resultados mostram que o financiamento pelo BNB ocorreu em seis estados da região Nordeste e em Minas Gerais, sendo a principal fonte de recursos o FNE, e pelo BB ocorreu em apenas três, os  recursos estão concentrados no Ceará- em Granja, Uruoca e Martinópole- e Piauí- em Esperantina, Floriano e Capitão de Campos- e, tanto o volume de recursos quanto o número de contratos, tiveram crescimento positivo ao longo do período. O segundo artigo aborda a importância ambiental da carnaúba na prestação do serviço ecossistêmico de regulação climática através do estoque de carbono presente na espécie. para isto, será realizado um inventárioda carnaúba na  fazenda Itans Localizada no município de  Campo Maior, Piauí. Podem-se citar os seguintes serviços ecossistêmicos da carnaúba:de provisão - fornecimento de folhas, fibra, pó cerífero e caule; regulação - regulação climática, hídrica e controle da poluição; suporte - ciclagem de nutrientes, proteção do solo, produção primária, etc.; e cultural - utilização das raízes por finalidade medicinal e uso da planta para paisagístico. Este artigo ainda está em desenvolvimento.

 

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423405 - JAIRA MARIA ALCOBACA GOMES
Externo à Instituição - MARIA ODETE ALVES - NENHUMA
Interno - 1167785 - ROSELI FARIAS MELO DE BARROS
Notícia cadastrada em: 12/09/2013 15:04
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 26/09/2020 02:35