Notícias

Banca de DEFESA: JACQUECILENE SANTOS DE MOURA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JACQUECILENE SANTOS DE MOURA
DATA: 30/07/2012
HORA: 14:30
LOCAL: Nùcleo de Pós-Graduação em Ciências Agrárias
TÍTULO:

 

OCORRÊNCIA E FLUTUAÇÃO POPULACIONAL DE MOSCAS-DAS-FRUTAS E DE SEUS PARASITÓIDES ASSOCIADOS À FRUTOS DE GENÓTIPOS DE ACEROLEIRA EM POMAR COMERCIAL NO MUNICÍPIO DE TERESINA, PIAUÍ, BRASIL


PALAVRAS-CHAVES:

Ceratitis capitata, Anastrepha zenildae, Malpighia glabra, Doryctobracon areolatus


PÁGINAS: 44
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

Objetivou-se com esta pesquisa realizar o levantamento da ocorrência e flutuação populacional de moscas-das-frutas e de seus parasitóides, associadas a diferentes genótipos de aceroleira em pomar comercial localizado na microrregião de Teresina-PI, bem como comparar os diferentes genótipos de acerola com as características físico-químicas. Quinzenalmente, foram coletados 360 frutos maduros da aceroleira, dos genótipos Chorona, Roxinha e Sertaneja, no período de junho de 2011 ajaneiro de 2012, e encaminhados ao Laboratório de Fitossanidade do Departamento de Fitotecnia do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Piauí. Estes eram pesados e distribuídos em bandejas plástica de 7§¤ (45x30x8cm), forradas com 5cm de areia autoclavada e cobertas com tecido voile, presos pela bordas com elástico, após o término de coleta foram colhidos 30 frutos de cada genótipo para caracterização físico-química, as análises físico-químicas dos frutos foram realizadas no Laboratório de Pós-Colheita da Embrapa Meio-Norte, em Teresina-PI. Dos 5.040 frutos de acerola coletados, emergiram um total de 2.269 moscas-das-frutas, pertencentes à espécie Ceratitis capitata e Anastrepha e 2 braconídeos. O pico populacional de C. capitata ocorreu em dezembro de 2011. A espécie A. zenildae emergiu apenas meses de janeiro e novembro de 2011. Dentre os genótipos estudados, Roxinha foi o genótipo que obteve o maior número de pupários com 1.056, bem como a maior emergência de adultos 798. O genótipo Chorona obteve um total de 743 adultos e um número de 964 pupários. O genótipo Sertaneja obteve um número de 730 insetos emergidos. Os genótipos Chorona e Roxinha apresentaram pico populacional no mês de dezembro com 160 e 171 adultos emergidos respectivamente e o genótipo Sertaneja apresentou pico populacional no mês de novembro com 138 adultos. A viabilidade pupal para os genótipos Roxinha e Sertaneja foi de 75,61 e 73,71% respectivamente. O genótipo que apresentou maior índice de infestação foi Sertaneja, cujo índice foi de 96,58 pupários/kg de biomassa e 0,58 pupários/fruto a emergência foi de 73,56%. O menor índice de infestação foi no genótipo Chorona com 91,46 pupários/kg de frutos com emergência de 77,07%. O genótipo Roxinha apresentou índice de infestação de 96,17 pupários/kg, apresentando 75,47% de emergência. O parasitóide obtido pertence à espécie Doryctobracon areolatus, o percentual de parasitismo foi de 0,06%. O genótipo de acerola Roxinha é mais atrativo para moscas-das-frutas quando comparado com os genótipos Chorona e Sertaneja. Este é o primeiro registro de Anastrepha zenildae em frutos de acerola no estado do Piauí.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1167867 - PAULO ROBERTO RAMALHO SILVA
Interno - 1188870 - LUCIA DA SILVA FONTES
Interno - 422661 - LUIZ EVALDO DE MOURA PADUA
Externo à Instituição - JULIANA DO NASCIMENTO BENDINI - CNPq
Notícia cadastrada em: 17/07/2012 09:08
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 13/06/2021 08:57