Notícias

Banca de DEFESA: GABRIELA SABRINE FRANÇA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GABRIELA SABRINE FRANÇA SILVA
DATA: 14/06/2019
HORA: 08:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO CAUPI - EMBRAPA MEIO NORTE
TÍTULO: Desempenho agronômico e dinâmica da água no solo no consórcio milho-braquiária.
PALAVRAS-CHAVES: ILP, densidades de semeadura, armazenamento de água no solo, B. ruziziensis
PÁGINAS: 91
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

Objetivou-se avaliar o desempenho agronômico e a dinâmica da água no solo no consórcio milho-braquiária em resposta a diferentes densidades de semeadura da braquiária. Conduziu-se experimento na Fazenda Barbosa, em Brejo, MA. Os tratamentos constaram da combinação de dois híbridos simples de milho (Pioneer 30F 53VYHR e Syngenta Status Viptera 3) e quatro densidades de semeadura da Brachiaria ruziziensis (2, 4, 6 e 8 kg ha-1 de sementes), em consórcio com o milho, bem como ambas as culturas em monocultivo. No milho foram determinados por ocasião da colheita: altura de plantas, altura de inserção de espigas, número de espigas, massa de cem grãos, produtividade de espigas e produtividade de grãos. Na braquiária determinou-se o número de plantas m-2, altura de plantas, massa verde e massa seca total. O desempenho do consórcio foi avaliado pelo uso eficiente da terra em cada sistema de cultivo avaliado. Durante o ciclo das culturas, realizou-se a análise de crescimento e o monitoramento da umidade do solo, em duas profundidades (0 a 0,3m e de 0,3 a 0,6 m), com o uso da TDR (Time Domain Reflectometry). Avaliou-se o armazenamento de água no solo em quatro sistemas de cultivo (milho solteiro, braquiária solteira, milho consorciado com braquiária nas densidades de semeadura de 2 e 4 kg ha-1), em quatro períodos de monitoramento. Os tratamentos foram arranjados em parcelas subdivididas, com os sistemas de cultivos nas parcelas e as profundidades de medição nas subparcelas, cujos dados foram submetidos ao teste de Tukey (p<0,05), com uso do pacote ExpDes versão 3.5.1, na linguagem R. O híbrido Status Viptera 3 produziu em média 329 kg ha-1 a mais do que o híbrido 30F 53VYHR e apresentou mais adaptado ao adensamento no consórcio com a B. ruziziensis. No consórcio milho – braquiária as melhores eficiências do uso da terra são observadas com as densidades de semeadura da braquiária entre 2 e 4 kg ha-1. O cultivo do milho em consórcio com a B. ruziziensis promove maior extração de água do solo, notadamente, na camada de 0-0,3m, nas fases de maior exigência hídrica do milho.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 304.796.653-20 - ADERSON SOARES DE ANDRADE JUNIOR - EMBRAPA
Externo ao Programa - 1979669 - EVERALDO MOREIRA DA SILVA
Externo ao Programa - 474.351.003-15 - LUIS GONZAGA MEDEIROS DE FIGUEREDO JÚNIOR - UESPI
Externo ao Programa - 043.564.703-20 - MILTON JOSÉ CARDOSO - EMBRAPA
Notícia cadastrada em: 21/05/2019 11:10
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 22/06/2021 08:04