Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: AGENOR FRANCISCO ROCHA JUNIOR

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: AGENOR FRANCISCO ROCHA JUNIOR
DATA: 13/08/2019
HORA: 14:00
LOCAL: NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AGRÁRIAS-CCA/UFPI
TÍTULO: VARIABILIDADE ESPACIAL DOS ATRIBUTOS FÍSICO-QUÍMICOS DO SOLO EM ÁREA SOB INTENSO PROCESSO DE DEGRADAÇÃO NO MUNICÍPIO DE GILBUÉS-PI
PALAVRAS-CHAVES: Desertificação, Geoestatística, Semivariograma.
PÁGINAS: 117
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

Objetivou-se no presente trabalho avaliar a variabilidade espacial dos atributos físicos e químicos em diferentes profundidades de um Neossolo Litólico em uma área sob intenso processo de degradação cultivado por três anos com pinhão manso consorciado com diferentes gramíneas no município de Gilbués, PI. Para avaliação da variabilidade dos atributos se estabeleceu um grid em malha regular de 30 x 30 m e uma transecção com cerca de 150 m de comprimento, no centro da área, com pontos espaçados a cada cinco metros, totalizando uma malha experimental de 80 pontos. Para a amostragem em cada ponto foi aberta uma minitrincheira com cerca de 0,30 m de comprimento, 0,30 m de largura e 0,20 m de profundidade. As amostras de solo indeformadas foram coletadas, utilizando-se uma espátula de metal, nas profundidades de 0-0,05; 0,05-0,10 e 0,10-0,20 m, a fim de se determinar o diâmetro médio geométrico - DMG (mm), diâmetro médio ponderado - DMP (mm) e o índice de estabilidade dos agregados - IEA (%).Para a caracterização físico-hídrica do solo foram realizadas as seguintes determinações: umidade volumétrica em solo saturado e não saturado (cm-3 cm-3), densidade do solo (Ds) (g cm-3), água disponível (Ad) (mm), macroporosidade, microporosidade e porosidade total (PT) nos 80 pontos da área. Sendo a Ds (g cm-3)determinada nas camadas de 0-0,05; 0,05-0,10 e 0,10-0,20 m e as demais análises na camada de 0,0-0,20 m. As análises químicas compreenderam análises do complexo sortivo (pH em água, P, Ca2+, Mg2+, K+, Na+, Al3+ e H+Al). Obtidos os teores destes elementos das amostras de solo, foram calculados os valores de soma de bases (S) a capacidade de troca de cátions (CTC) e o valor de saturação por bases (V%). Com os resultados obtidos da caracterização dos solos os dados foram analisados pela estatística descritiva e pela geoestatística. A maior parte dos atributos nos dois anos de estudo apresentaram valores próximos da média e mediana, indicando distribuição próxima a normal. Os resultados indicaram normalidade para aproximadamente 41,6% dos dados de COT, IEA, DMG e DMP. Os maiores teores de COT foram observados no ano de 2012 na camada de 0,0-0,05 m e variaram de 0,29 a 3,22 g kg-1 com uma média de 1,24 g kg-1 para a referida camada e 1,12 g kg-1 na camada de 0,05-0,10 m, considerada muito baixa. Observou-se que a medida que os teores de COT aumentaram entre os anos de 2010 e 2012, foi verificado um acentuado aumento dos valores de IEA, com uma média de aproximadamente 20% para as primeiras duas camadas, também observado no DMP. Todos os Semivariogramas apresentaram ajustes aos modelos teóricos, com exceção do COT (0,05-0,10 m em 2012), IEA (0,05-0,10 m em 2010), DMP e DMG (0,0-0,05; 0,05-0,10 e 0,10-0,20 m em 2010). Quando analisamos os valores médios de Ds, verifica-se que somente a profundidade 0,0-0,05 m para o ano de 2010, encontra-se abaixo do valor crítico. Verifica-se também que a Ds aumenta ao longo do espaço e do tempo onde tal aumento pode ser explicado pelo fato da densidade do solo ser afetada antropicamente pelos sistemas de manejo e pelo grau de compactação atingido.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1300002 - GUSTAVO SOUZA VALLADARES
Externo ao Programa - 133.400.343-20 - MARCOS EMANUEL DA COSTA VELOSO - EMBRAPA
Externo ao Programa - 005.716.029-59 - MELISSA ODA SOUZA - UESPI
Notícia cadastrada em: 06/08/2019 11:57
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 23/06/2021 18:36