Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: PRISCILA DE MOURA SOUZA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PRISCILA DE MOURA SOUZA
DATA: 22/09/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de reunião do PPGHB
TÍTULO: ASSIS BRASIL ENTRE A HISTÓRIA E A FICÇÃO: TRANFORMAÇÕES URBANAS, SOCIABILIDADES DE GÊNERO E REPRESENTAÇÕES DE PARNAÍBA NAS DÉCADAS DE 1930 E 1940
PALAVRAS-CHAVES: Francisco de Assis Almeida Brasil (Assis Brasil). Tetralogia Piauiense. Parnaíba.
PÁGINAS: 113
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: História
RESUMO:

 Este trabalho investiga a Tetralogia Piauiense (2008) de Francisco de Assis Almeida Brasil (Assis Brasil), seu lugar de produção e o lugar onde a obra é ambientada. A Tetralogia Piauiense é voltada para as práticas e sociabilidades de homens e mulheres, O período de escrita da obra, Rio de Janeiro da década de 1960 foi marcado pelo trabalho de Assis Brasil no Jornal do Brasil, Suplemento Dominical do Jornal do Brasil, revista Cadernos Brasileiros, Jornal Tribuna da Imprensa. Atuando como crítico literário o que possibilitou ler e discutir obras de autores novos e autores já consagrados e discutir no espaço do suplemento os caminhos seguidos pela literatura e sua função social. A tetralogia é a estreita relação entre as discussões em torno da literatura publicadas no SDJB na década de 1960 e as posições defendidas por Assis Brasil, é fruto dessas discussões.  Assis Brasil rememora Parnaíba das décadas de 1930 e 1940, representando um conjunto de práticas que regiram o agir espaços, o vestir, o portar-se em espaços novos de sociabilidades que marcavam a emergência de uma camada urbana enriquecida com o comércio de exportação e importação. Por fim apresenta-se o viver em Parnaíba a partir das singularidades da obra, as prostitutas do cais, as sociabilidades do cais e da cidade, os agregados das fazendas, homens e mulheres cultos, civilizados, homens fortes, viris. A análise em questão contempla variada gama de fontes que vai dos periódicos cariocas acima citados, para a cidade de Parnaíba com os relatos dos cronistas sociais, passando pela iconografia e a literatura local.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2367712 - FRANCISCO DE ASSIS DE SOUSA NASCIMENTO
Interno - 2174309 - PEDRO VILARINHO CASTELO BRANCO
Presidente - 2167352 - TERESINHA DE JESUS MESQUITA QUEIROZ
Notícia cadastrada em: 06/09/2017 11:05
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 10/08/2020 19:28