Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: DANIELA FONTENELE ROCHA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DANIELA FONTENELE ROCHA
DATA: 21/09/2019
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de reunião do PPGHB
TÍTULO: PENSAMENTO ECOLÓGICO: A ESCRITA EUCLIDIANA SOB O OLHAR DA HISTÓRIA AMBIENTAL
PALAVRAS-CHAVES: Euclides da Cunha. Crítica ambiental. História ambiental.
PÁGINAS: 86
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: História
RESUMO:

Para essa dissertação buscou-se compreender o contexto social e intelectual do autor Euclides da Cunha (1866-1909), no final do século XIX para o XX. Natural de Cantagalo no Rio de Janeiro, a escrita de Euclides Rodrigues Pimenta da Cunha, a partir da obra Os sertões (1902), produzida no final do século XIX e publicada pela editora Laemmert, representou diferentes interpretações, principalmente, os discursos sobre a caracterização da identidade nacional. Procurando ampliar esses discursos e das possibilidades que poderíamos problematizar nessa dissertação foi sintomático percebermos que o estudo etnográfico cercou de modo singular os escritos do autor; além disso, a ciência presente em Euclides da Cunha proporcionou um profícuo debate acerca do tema ambiental em sua escrita. Desta feita, o que observamos foi o cientificismo e o positivismo como campos fecundos e relevantes para um estudo que tratasse o ambiente natural de forma personificada. A partir dessas questões, constatou-se que a escrita euclidiana apresenta críticas ambientalistas que assemelha a escrita de Euclides da Cunha com a escrita de história ambiental, campo da história que se constituiu a partir da década de 1970 ao tratar de como o homem se relacionou com a natureza ao longo do tempo. Portanto, ao enveredarmos pelas questões apontadas acima, podemos indicar como fontes, para ampliarmos esses debates, as obras Os sertõesÀ margem da História; além destas bibliografias também aparecem o jornal, correspondências do autor, dentre outros escritos que sintetizam a produção de Euclides da Cunha, pois referem-se a compostos de referências que apontam seu contato com a literatura dos viajantes, como as de Alexander Von Humboldt. Nesse sentido, importa a essa dissertação analisar as semelhanças da crítica ambiental na escrita de Euclides da Cunha com temas que interligam sua produção a história ambiental e situa Euclides da Cunha como uma das bases de autores que produziu um tipo de história constituído como campo ainda inexplorável na passagem do século XIX para o XX.

 

 



MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2061327 - FABIO LEONARDO CASTELO BRANCO BRITO
Presidente - 1783526 - FRANCISCO GLEISON DA COSTA MONTEIRO
Interno - 1551249 - JOHNY SANTANA DE ARAUJO
Notícia cadastrada em: 03/09/2019 15:53
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 02/06/2020 03:19