Notícias

Banca de DEFESA: RAYANNE ARAÚJO PESSOA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RAYANNE ARAÚJO PESSOA
DATA: 18/03/2016
HORA: 09:00
LOCAL: Departamento de Nutrição
TÍTULO:

Composição nutricional e bioativa da amêndoa de tucum (Astrocaryum vulgare).


PALAVRAS-CHAVES:

 

Astrocaryum vulgare. Composição nutritiva. Compostos bioativos. Atividade antioxidante. Toxicidade.




PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Ciência de Alimentos
RESUMO:

O tucunzeiro (Astrocayum vulgare) é uma palmeira que pertence à família Arecaceae, muito difundida no cerrado brasileiro e sua amêndoa é bastante apreciada e consumida de diversas formas, sendo utilizada na alimentação humana e animal. O objetivo dessa pesquisa foi avaliar a composição físico-química, nutricional, os compostos bioativos, a atividade antioxidante in vitro e a atividade citotóxica da amêndoa do tucum (Astrocaryum vulgare). A determinação das características físicas, físico-químicas, composição centesimal e perfil de minerais foram realizadas segundo metodologias oficiais; os ácidos graxos foram determinados por cromatografia gasosa; os compostos bioativos (flavonóides, antocianinas, carotenóides, ácido ascórbico e fenólicos totais) foram determinados por espectrofotometria com exceção do ácido ascórbico que foi realizado pelo método de Tillmans (titulação); a atividade antioxidante in vitro foi realizada utilizando os radicais DPPH e TEAC-ABTS e o teste de toxicidade utilizando o bioensaio com Artemia salina sp. Os resultados demonstraram que a amêndoa do tucum possui alta densidade energética, com 37,4% de carboidratos, 38,73% de lipídios totais, destes, os ácidos graxos majoritários foram os saturados (87,44%), com destaque para o ácido láurico (51,82%). Foram encontrados os minerais cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio, cobre, zinco e manganês, destacando-se este último, como maior fonte deste micronutriente entre alimentos brasileiros (11,88mg/100g). Na quantificação dos compostos bioativos verificou-se 2,99; 0,61 e 68,33mg.100g-1 para flavonóides, antocianinas e ácido ascórbico, respectivamente e 1,44µg de β-caroteno.g-1 para carotenóides totais. Na quantificação de fenólicos totais, observou-se maior concentração no extrato etanólico (533,60±16,81mg EAG.100 g-1), seguido dos extratos acetônico (139,15±3,67) e aquoso (57,20±0,89). Nos dados da atividade antioxidante para os dois métodos de sequestro dos radicais DPPH e ABTS, o extrato etanólico apresentou a maior capacidade antioxidante com EC50: 66,38±5,33μg.mL–1 e valor TEAC: 43,07±1,96μmol Trolox.g-1, seguidos dos extratos aquoso (EC50:2074,09±264,88μg.mL–1 e valor TEAC:7,54±1,25μmol Trolox.g-1) e acetônico (EC50:3443,19±271,36μg.mL–1 e valor TEAC:7,03±0,44μmol Trolox.g-1). Em relação ao teste toxicidade, a amêndoa do tucum não foi considerada tóxica nas concentrações testadas. Portanto, a referida amêndoa possui elevado valor nutricional, com vários compostos bioativos, destacando-se seu alto teor de fenólicos totais com atividade antioxidante e o seu consumo associado a uma dieta equilibrada trará benefícios à saúde.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 028.061.464-02 - ALESSANDRO DE LIMA - IFPI
Externo à Instituição - ANA MARA DE OLIVEIRA E SILVA - UFS
Externo à Instituição - ANA MARIA ATHAYDE UCHOA THOMAZ - IFPI
Externo à Instituição - ELDINA CASTRO SOUSA - IFPI
Notícia cadastrada em: 10/03/2016 22:58
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb02.ufpi.br.instancia1 04/06/2020 15:55