Notícias

Banca de DEFESA: JOSYANNE ARAUJO NEVES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSYANNE ARAUJO NEVES
DATA: 05/03/2013
HORA: 09:00
LOCAL: Auditírio Profa. Francisca Elima Cavalcante Luz
TÍTULO:

Interferência da Farinha de Trigo na Qualidade Micológica i Micotoxicológica do Pão Tipo Francês.


PALAVRAS-CHAVES:

Fungos. Aflatoxina B1. Ocratoxina A.


PÁGINAS: 66
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Ciência de Alimentos
RESUMO:

O trigo é um cereal que compõe expressiva parte da dieta de aproximadamente um terço da população mundial. Os grãos de cereais são facilmente invadidos por fungos produtores de micotoxinas, em virtude das condições favoráveis ao crescimento fúngico no campo, depois da colheita e durante o armazenamento. As micotoxinas são metabólitos secundários tóxicos que podem ocasionar efeitos adversos, como: carcinogênese, teratogênese, nefrotoxicidade e imunossupressão. Aspergillus, Penicillium e Fusarium são os gêneros mais frequentemente envolvidos em casos de micotoxicoses em humanos. Em geral, são compostos termoestáveis que permanecem viáveis após processamento térmico, assim podem contaminar alimentos produzidos a partir de cereais e intoxicar seus consumidores. Objetivou-se por meio do presente estudo verificar a interferência da farinha de trigo na qualidade micológica e micotoxicológica do pão tipo francês. Para isso, efetuaram-se, em 30 amostras de farinha de trigo e 30 de pão tipo francês, as seguintes análises: contagem de fungos filamentosos e leveduras; isolamento e identificação de gêneros micotoxigênicos; perfil toxígeno de espécies fúngicas; e detecção de aflatoxina B1 e ocratoxina A por cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC). Os valores médios das contagens de fungos filamentos e leveduras nas amostras de farinha de trigo e de pães tipo francês foram inferiores a 3,00 UFC.g-1. Os gêneros prevalentes foram: Cladosporium, Aspergillus e seus teleomorfos, Penicillium e Mucor. Somente um isolado (Aspergillus niger) potencialmente produtor de toxina foi encontrado, porém esse não apresentou tal capacidade. Na totalidade amostral não foram detectadas aflatoxina B1 e ocratoxina A. Concluiu-se que a micobiota exibida no pão tipo francês reflete a contaminação presente na farinha de trigo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423411 - MARIA CHRISTINA SANCHES MURATORI
Interno - 423661 - MARIA MARLUCIA GOMES PEREIRA
Notícia cadastrada em: 21/02/2013 17:27
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 13/08/2020 02:21