Notícias

Banca de DEFESA: BEATRIZ DE MELLO PEREIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BEATRIZ DE MELLO PEREIRA
DATA: 27/08/2018
HORA: 14:30
LOCAL: AUDITÓRIO PROFª FRANCISCA ELIMA CAVALCANTE LUZ
TÍTULO: CONCENTRAÇÕES SÉRICAS DE VITAMINA D EM INDIVÍDUOS INFECTADOS PELO HIV EM USO DE TERAPIA ANTIRRETOVIRAL
PALAVRAS-CHAVES: HIV, Terapia Antirretroviral, Vitamina D
PÁGINAS: 96
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Ciência de Alimentos
RESUMO:

PEREIRA, B.M. 2018. CONCENTRAÇÕES SÉRICAS DE VITAMINA D EM INDIVÍDUOS INFECTADOS PELO HIV EM TRATAMENTO ANTIRRETROVIRAL. Dissertação – Mestrado em Alimentos e Nutrição, Universidade Federal do Piauí, Teresina-PI.

INTRODUÇÃO: A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) é uma das mais trágicas pandemias vivenciada pela humanidade, e no Brasil, de 1980 a junho de 2017, foram identificados 882.810 casos. Embora o surgimento dos antirretrovirais represente um aumento da expectativa de vida, a longo prazo pode trazer algumas consequências como perda de peso, redistribuição de gordura e obesidade. A diminuição dos níveis sanguíneos de vitamina D em indivíduos com HIV tem sido documentada em alguns estudos mostrando-se associada com risco aumentado de doenças metabólicas, cardiovasculares, infecciosas e mortalidade, no entanto os fatores de risco de deficiência de vitamina D ainda não foram bem explicados. Alguns estudos observaram uma relação significativa entre baixos níveis de 25(OH)D e elevação da carga viral ou diminuição de linfócitos TCD4+. Nessa perspectiva, propõe-se o presente estudo para investigar os níveis de vitamina D, a carga viral e os níveis de LT -CD4+ em pacientes com diagnóstico de HIV/AIDS em uso de TARV. METODOLOGIA: Estudo de corte transversal realizado com 120 indivíduos com HIV em um hospital público de Teresina, Piauí. Determinou-se a concentração sérica da vitamina D, carga viral e LT-CD4+, bem como, características sociodemograficas, antropométricas, clínicas, terapêuticas e nível de atividade física dos adolescentes. A relação entre a concentração de calcidiol e as variáveis do estudo foi analisada com auxílio do programa R. Essa pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Piauí e todos os participantes do estudo assinaram o termo de consentimento livre e esclarecido. RESULTADOS: Dos participantes avaliados 52,5% eram do sexo masculino, com média de idade de 42 anos (DP 11,0 anos), e com renda per carpita inferior a um salário mínimo. Em relação aos dados antropométricos 65(56%) eram eutróficos e 75(64)% não apresentam riscos em relação a circunferência da cintura. Observou-se que 29% dos indivíduos avaliados tinham concentração de calcidiol inadequadas (< 30 ng/mL) e houve uma associação entre os níveis mais baixos de vitamina D e o número de células TCD4+(p<0,01) e entre vit D e o estado nutricional (p<0,05).CONCLUSÃO: A prevalência de inadequação da vitamina D nos participantes deste estudo foi elevada, e a associação com níveis mais baixos de células TCD4+ assemelha-se com outros estudos que identificaram uma relação entre os níveis de vitamina D e a imunidade. Estudos prospectivos e experimentais são necessários para demonstrar o real papel da vitamina D em pessoas que vivem com HIV/AIDS.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1794569 - ADRIANA DE AZEVEDO PAIVA
Interno - 423582 - BETANIA DE JESUS E SILVA DE ALMENDRA FREITAS
Externo ao Programa - 386.902.843-20 - CARMEN VIANA RAMOS - UFPI
Externo ao Programa - 571048 - DORCAS LAMOUNIER COSTA
Notícia cadastrada em: 20/08/2018 17:24
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 13/08/2020 03:15