Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LAYANNE CRISTINA DE CARVALHO LAVÔR

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LAYANNE CRISTINA DE CARVALHO LAVÔR
DATA: 17/06/2019
HORA: 11:00
LOCAL: Departamento de Nutrição
TÍTULO: Associação entre índices antropométricos de adiposidade corporal com a presença de hipertensão e diabetes em adultos
PALAVRAS-CHAVES: antropometria; circunferência da cintura; índice de massa corporal; diabetes; hipertensão;
PÁGINAS: 52
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Nutrição
RESUMO:

Introdução: Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, as Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) são responsáveis pela morte de 41 milhões de pessoas a cada ano o que equivale a 71% de todas as mortes globalmente. Dentre as DCNT de maior prevalência na população adulta, a Hipertensão Arterial e o Diabetes Mellitus tipo 2 se sobressaem como as doenças corresponsáveis pelas principais causas de mortalidade e hospitalizações no país. Objetivo: verificar a acurácia de índices antropométricos para detectar a presença de hipertensão e Diabetes mellitus tipo 2 em adultos, bem como analisar a associação entre cada um destes índices com a presença de ambas as doenças. Métodologia: Estudo de natureza transversal, de base populacional, realizada com 1059 indivíduos adultos, com idade entre 20 a 59 anos, residentes em Teresina e Picos (PI). Foram coletados dados demográficos, socioeconômicos, de estilo de vida e de perfil de saúde obtidos mediante aplicação de questionários estruturados, adaptados de inquéritos utilizados em outros estudos populacionais. Também foram coletados dados antropométricos de altura, peso e circunferência da cintura (CC). O diagnóstico de hipertensão e diabetes foi obtido de forma autorreferida. Os índices utilizados neste estudo foram IMC, CC, CC2/altura e CC/altura2. As análises estatísticas foram realizadas por meio do programa Stata versão 13.0. O nível de significância adotado foi de p < 0,05. Resultados: Em ambos os sexos, todos os índices antropométricos obtiveram capacidade preditória eficaz para detectar a presença de hipertensão e diabetes (AUC > 0,5), com destaque para os índices de CC/altura2 (AUC=0,75) em mulheres e de CC2/altura (AUC=0,73) em homens para a detecção de hipertensão. Quanto ao diabetes, o índice que apresentou melhor área abaixo da curva foi CC/altura2 tanto para mulheres (AUC=0,77) quanto para homens (AUC =0,67), porém sem diferença significativa entre as áreas abaixo da curva dos índices para o sexo masculino. Na análise bruta de Razão de Prevalência, todos os índices demonstraram associação significativa com a hipertensão para ambos os sexos. Quanto ao Diabetes, todos os índices demonstraram associação significativa com o desfecho para o sexo feminino, com exceção do IMC e CC para o sexo masculino. Após ajustes para variáveis sociodemográficas e de estilo de vida, a força de associação de todos os índices diminuiu, permanecendo significativa em ambos os sexos para hipertensão, porém não significativa para o sexo masculino com relação ao diabetes. Os índices que se associaram mais fortemente aos defeschos foram o IMC e a razão CC/altura2. Conclusão: o índice de CC/altura2, foi aquele que apresentou maior poder preditivo da presença de hipertensão em ambos os sexos e da mesma forma em relação à presença de Diabetes, porém sem diferença significativa quanto comparado aos demais índices para o sexo masculino. O destaque obtido pelo índice CC/altura2 com relação aos dois desfechos analisados neste estudo, o torna um indicador apto a ser mais explorado em outros estudos posteriores.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1642393 - KAROLINE DE MACEDO GONCALVES FROTA
Interno - 1794569 - ADRIANA DE AZEVEDO PAIVA
Interno - 1167579 - CECILIA MARIA RESENDE GONCALVES DE CARVALHO
Externo à Instituição - WOLNEY LISBOA CONDE - USP
Notícia cadastrada em: 17/06/2019 10:04
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb02.ufpi.br.instancia1 03/06/2020 22:16