Notícias

Banca de DEFESA: MARIA DO SOCORRO DE SOUSA CRUZ

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA DO SOCORRO DE SOUSA CRUZ
DATA: 06/04/2016
HORA: 10:00
LOCAL: SALA 458 DCS- CCE UFPI
TÍTULO:

IDENTIDADE NACIONAL BRASILEIRA CONSTRUÍDA PELAS REVISTAS CARTACAPITAL E VEJA DURANTE A COPA DO MUNDO DE FUTEBOL 2014 


PALAVRAS-CHAVES:

Futebol. Identidade Nacional. Copa do Mundo. Mídia. Análises


PÁGINAS: 141
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Comunicação
SUBÁREA: Teoria da Comunicação
RESUMO:

O futebol, prática elitista que chegou ao Brasil no começo do século XIX e se popularizou entre mestiços, pobres e excluídos da população, em meados dos anos de 1920, apresentou-se como um fenômeno sócio-cultural no país. Diante da sua importância, enquanto elemento de forte identificação com o projeto de nação, o futebol tornou-se um instrumento propagador dos anseios nacionais. Nesse sentido, a seleção brasileira passou a ser a legítima representante do país - a chamada “pátria de chuteira”, termo criado pelo jornalista Nelson Rodrigues que caracterizava a relação identitária entre a seleção e a nação brasileira. A celebração do sentimento de pertença em torno da seleção nacional se dá, sobretudo, em épocas de Copa do Mundo, competição futebolística que acontece quadrienalmente. Contudo, diante das nuanças históricas e políticas que envolveram o futebol brasileiro em ambientes de descontentamento, como as Jornadas de Junho, que ocorreram durante a Copa das Confederações, em 2013, e na Copa do Mundo de Futebol de 2014, suscitaram debates acerca do modelo de identidade nacional brasileira relacionado ao futebol. O objetivo dessa investigação foi analisar como as revistas CartaCapital e Veja construiram a identidade nacional brasileira durante a Copa das Confederações de 2013 e na Copa do Mundo de Futebol de 2014. O objeto de estudo foram os conteúdos jornalísticos (reportagens, editorias, textos de colunas, fotografias e legendas) relacionados aos destaques e chamadas de capa das revistas estudadas, referentes aos dois eventos futebolísticos, publicados no período de junho de 2013 a julho de 2014. O método de investigação utilizado foi a Análise de Conteúdo Categorial proposta por Bardin (2011). No primeiro momento da pesquisa, foram selecionadas 24 edições das revistas, sendo 15 da Veja e nove da CartaCapital. Nessas edições, foram encontradas 58 matérias relacionadas à Copa das Confederações de 2013 e a Copa do Mundo de Futebol de 2014, sendo 39 da Veja e 19 da CartaCapital. No segundo momento, identificamos as temáticas mais predominantes nas 58 matérias encontradas sobre a identidade nacional brasileira relacionada ao futebol. Essas matérias foram quantificadas, analisadas, definidas em categorias e interpretadas. Tomando como parâmetro a frequência e o critério de similaridade, foram identificadas as categorias: Futebol e Contradições Sociais:Uma Copa, dois Países?; Dicotomia Identitária: O Adeus à Pátria de Chuteiras?; Falência do Futebol-Arte e Ausênia de Craques?;Cordialidade Social: Para Além do Campo; Futebol e Política: Um instruento Ideológico?. Diante da análise dessas categorias, concluimos que as duas revistas revelam que, embora o futebol permaneça como elemento constituinte da identidade nacional brasileira, já não apresenta caráter unificador da nação e de representação do país. Os períódicos apontam a perda de vínculo e de interesse do brasileiro pela seleção de futebol. 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - DÁCIA IBIAPINA DA SILVA - UnB
Presidente - 1167865 - GUSTAVO FORTES SAID
Interno - 1751868 - MONALISA PONTES XAVIER
Notícia cadastrada em: 01/03/2016 16:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 23/11/2020 16:39