Notícias

A UFPI estabeleceu acordo de cooperação de dupla titularidade com a Universidade Beira Interior

A Universidade Federal do Piauí instituiu mais um acordo internacional. Trata-se de uma parceria com a Universidade da Beira Interior – UBI, situada na cidade da Covilhã, em Portugal. O acordo estabelece, formalmente, a cooperação entre as duas instituições de ensino superior, permitindo que alunos brasileiros e portugueses possam estudar nas duas universidades, ao nível do Mestrado e do Doutorado. Assim, o estudante obtém a chamada dupla titulação, que certifica o curso em ambos os países. Para isso, bastam seis meses de permanência no outro país, no caso do Mestrado, e de um ano, no caso do Doutorado.

O Reitor da UFPI, Prof. Dr. José Arimatéia Dantas Lopes explica o funcionamento da internacionalização entre a instituição e a UBI. “A UFPI tem crescido muito em relação ao seu processo de internacionalização e esse é um passo importante, pois vai permitir o intercâmbio de estudantes, professores e técnicos entre a UFPI e a Universidade da Beira do Interior. Nesse intercâmbio está previsto a possibilidade de envio de até cinco estudantes por semestre para a UBI e também a vinda de cinco alunos da referente instituição para a nossa. Inicialmente serão selecionados estudantes do PPGCOM, depois isso poderá ser ampliado para outros programas da nossa universidade”, declarou.

O acordo com a UFPI também é interessante para a universidade portuguesa, na medida em que representa uma continuidade de sua política de internacionalização. Segundo o Prof. Dr. João Canavilhas, vice-reitor da UBI para o Ensino, Internacionalização e Saídas Profissionais, "este acordo enquadra-se na estratégia que temos vindo a seguir de alargar os acordos com instituições internacionais e, neste caso, instituições brasileiras. São acordos de dupla titulação, ou seja, isto vai permitir que estudantes portugueses que façam um período no Brasil e estudantes brasileiros que façam um período na UBI, acabem por ter um diploma da universidade brasileira, que é reconhecido em todo o Brasil, e um diploma português, que é reconhecido em toda a Europa". 

A primeira parte do acordo foi assinada ainda em novembro de 2016 pelo Reitor da UBI Prof. Dr. António Fidalgo, em Portugal. Hoje, dia 10 de maio, o acordo foi rubricado pelo Reitor da UFPI, contando com a presença da Assessora Internacional da UFPI, Profa.Dra. Beatriz Gama; da Superintendente de Comunicação da UFPI, Profa.Dra. Jacqueline Lima Dourado; da Coordenadora do PPGCOM da UFPI, Profa.Dra. Ana Regina, Rego; e da pós-doutoranda em Comunicação da UFPI, Dra. Juliana Teixeira.

Juliana foi uma das facilitadoras do acordo por ter sido estudante de Doutorado com dupla titularidade entre a UBI e a UFBA; e atualmente está fazendo estágio pós-doutoral no PPGCOM, sob supervisão da Profa. Dra. Jacqueline. Jacqueline ressalta que "o acordo é muito importante para o Programa e vai facilitar um intercâmbio de saberes, culturas e pesquisas. O diálogo com a UBI vem desde novembro com a participação no evento Jornalismo e Dispositivos Móveis". 

Beatriz Gama, Assessora Internacional da UFPI, ressalta que "esse convênio é muito importante para promover a internacionalização, pois ele vai proporcionar grandes oportunidades para os estudantes do Mestrado em Comunicação. Com isso, os professores poderão continuar realizando mais pesquisas em conjunto com a UBI, e quem sabe podemos receber professores visitantes e estudantes dessa instituição para estudarem na UFPI, não só apenas para a Pós-Graduação em Comunicação, mas também para outros cursos”. 

Para a Prof. Dra. Ana Regina Rego, Coordenadora do PPGCOM, esse convênio é uma grande oportunidade para professores e alunos do Mestrado em Comunicação. “Um dos critérios de avaliação do programa de pós-graduação é a internacionalização. E assinar um convênio com uma universidade portuguesa de grande renome internacional como a UBI é importante, porque tanto possibilita que os nossos docentes façam esse intercâmbio quanto os discentes. Do nosso ponto de vista, a iniciativa da professora Jacqueline Dourado e do COMUM, o grupo de pesquisa que ela coordena, é mais que primordial para que possamos futuramente implantar um doutorado no Curso de Comunicação”, completou. 


Notícia cadastrada em: 10/05/2017 18:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 04/12/2020 20:50