Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: HERITON VINÍCIOS SERRÃO SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HERITON VINÍCIOS SERRÃO SILVA
DATA: 28/10/2020
HORA: 10:00
LOCAL: sala virtual
TÍTULO: SUBJETIVIDADES INSTAGRAMÁVEIS: Cartografias da autovigilância no Instagram
PALAVRAS-CHAVES: Autovigilância; Cartografia; Instagram; Produção de subjetividades.
PÁGINAS: 98
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Comunicação
RESUMO:

A autovigilância configura-se como modo de subjetivação manifesto nas redes sociais virtuais, mais especificamente no Instagram. Podemos ver isso, por exemplo, quando percebemos a importância dada pelos usuários ao reconhecimento e à admiração do olhar do outro, que vão sendo progressivamente interiorizados, constituindo todo um campo de práticas consigo, de autorregramento e autocontrole que passam a reger a esfera íntima e privada, em que as esferas de cuidado e controle de si se fazem na exposição pública ao alcance do olhar do outro e à norma por ele representada. Frente a isso, questiono: Quais as relações entre a autovigilância no Instagram e a produção de subjetividades na contemporaneidade? Assim, nesta pesquisa, objetivo: "cartografar relações entre autovigilância e a produção de subjetividades no Instagram,". Para tal, pretendo: a) Mapear a autovigilância em perfis de nanoinfluenciadores no Instagram b) Discutir como a autovigilância ocorre nas redes sociais; e c) Compreender a produção de subjetividades forjadas no contexto de vigilância. Para tanto, uso como referenciais: Félix Guattari e Suely Rolnik (1996) e Luciana Miranda (2005; 2009) que discutem a produção de subjetividades; Michel Foucault (2009; 1987) e suas contribuições acerca a sociedade de disciplina; Gilles Deleuze (1992) e os escritos a sociedade de controle; Zygmunt Bauman (2014) com sua perspectiva pós-pan-óptica; Fernanda Bruno (2013) com relação às tecnologias contemporâneas de vigilância e as subjetividades; Pablo Rodrigues (2015) que fala a respeito do espetáculo e máscara; Paula Sibilia (2009; 2018) e a discussão sobre a publicização do eu; Byung-Chul Han (2017) acerca da exposição na internet; bem como de outros temas e interlocutores que podem possibilitar o enriquecimento da discussão. Meu esquema metodológico se dará na cartografia de 6 perfis de nanoinfluenciadores no Instagram, sendo que a pesquisa será narrada em diários de campos na pessoa do @poetavigia, perfil que criei no Instagram para a pesquisa. As narrativas cartográficas se darão em uma polifonia entre o eu e a pesquisa, mas sabendo que na pesquisa existem corpos vivos, falantes, pensantes, agentes..., assim com, um território complexo, contextos e jogos de subjetivação diversos. Dessa forma, cartografarei a autovigilância na interação entre o eu e o Instagram, e entre o eu, esta máquina de ver e os outros usuários com quem foram produzidos agenciamentos na construção desta pesquisa. 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1167865 - GUSTAVO FORTES SAID
Externo à Instituição - LUCIANA LOBO MIRANDA - UFC
Presidente - 1751868 - MONALISA PONTES XAVIER
Notícia cadastrada em: 02/10/2020 16:08
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 29/11/2020 01:40