Notícias

Banca de DEFESA: FRANCISCA ISLANDIA CARDOSO DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FRANCISCA ISLANDIA CARDOSO DA SILVA
DATA: 26/03/2015
HORA: 15:00
LOCAL: SALA 458 DCS- CCE UFPI
TÍTULO:

SENTIDOS DE IDENTIFICAÇÃO PRODUZIDOS POR JOVENS UNIVERSITÁRIOS DE TERESINA A PARTIR DO DISCURSO DO ESPORTE ESPETACULAR SOBRE O JOGAGOR NEYMAR


PALAVRAS-CHAVES:

Identificação. Recepção midiática. Televisão. Análise de Discurso. Neymar.


PÁGINAS: 171
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Comunicação
SUBÁREA: Teoria da Comunicação
RESUMO:

As estruturas identitárias que estabilizavam o mundo social na modernidade – família, igreja, escola – se enfraqueceram caracterizando uma crise de identidade em um momento calcado no individualismo, nas estéticas da moda, nos enredos sedutores e na consagração do sucesso profissional, estereotipadas através dos meios de comunicação. O discurso midiático, enquanto produtor de sentidos, também se tornou mediador na sociedade de consumo e ajuda a construir, desconstruir e moldar identidades e gerar noções de pertencimento. Nesse sentido, o esporte espetáculo apresenta-se como um produto global, consumido e elaborado dentro dos padrões capitalistas, que por meio de uma eleição pautada nos índices de audiência e nas cifras do mercado futebolístico/midiático constrói pessoas admiráveis, personagens que devem extrapolar o âmbito esportivo, coabitando as demais áreas do entretenimento, da publicidade, e principalmente do viver cotidiano. Nos últimos quatro anos, o atleta que se insere/apresenta como uma personagem constante na narrativa dos meios de comunicação capaz de ofertar elementos e sentidos de representação simbólica acerca das identidades individuais e culturais desencadeadores de constructos comportamentais, ideológicos e imagéticos na audiência de jovens brasileiros é o jogador de futebol Neymar dos Santos Júnior. O objetivo geral desta pesquisa consistiu em investigar o processo de identificação de jovens teresinenses com o jogador Neymar, considerando os sentidos ofertados pelo programa Esporte Espetacular (EE) em suas estratégias de enunciação. Para alcançar tal intento, foram realizados grupos focais acerca da construção da identidade nesse grupo etário e o modo de apropriação do discurso midiático sobre Neymar. A amostra do estudo foi constituída por 24 jovens universitários na faixa etária entre 18 e 24 anos, de ambos os sexos. Os dados colhidos foram vistos sob a ótica da perspectiva francesa da Análise de Discurso, compreendendo que os fenômenos de produção de sentidos são construídos através dos discursos nos processos de interação social. O material analisado apontou que a cobertura do programa centrou-se na exaltação e valorização da imagem de Neymar, sua identificação com o telespectador e na criação do mesmo como ídolo. Os sentidos derivados do discurso do EE sobre Neymar relacionam-se a sucesso, solidariedade, brasilidade, talento, irreverência e riqueza. Os sentidos de identificação propostos pelo EE não foram reconhecidos pelos jovens universitários, comprovando, assim, que o ser humano é sujeito a receber influências e processá-las a sua maneira. Os principais sentidos produzidos pelos jovens universitários apontam Neymar como um sujeito talentoso, alegre e produto da mídia. Através das mediações os sujeitos constroem suas noções de mundo, formações discursivas para determinar sua atuação e a forma como se sentem e se posicionam em relação ao Outro. A leitura do discurso do EE pelos jovens universitários ocorreu, em parte, de modo oposicional –– os jovens compreenderam a proposta dominante das mensagens, mas as interpretaram segundo uma estrutura de referência alternativa –, e em parte, de modo negociado – o sentido de algumas mensagens do EE entrou em negociação com as condições particulares dos sujeitos da pesquisa.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - DÁCIA IBIAPINA DA SILVA - UnB
Interno - 423514 - FRANCISCO LAERTE JUVENCIO MAGALHAES
Presidente - 1167743 - JANETE DE PASCOA RODRIGUES
Notícia cadastrada em: 03/03/2015 10:57
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 04/12/2020 21:06