Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ELVILENE DE SOUSA COELHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ELVILENE DE SOUSA COELHO
DATA: 28/11/2017
HORA: 08:00
LOCAL: Sala de Aula do Núcleo de Tecnologia Farmacêutica – NTF / UFPI
TÍTULO: Desenvolvimento de Emulgel Tópico de Anfotericina B + Manteiga da Semente do Bacuri (Platonia Insignis Mart.): estudos in vitro e in vivo.
PALAVRAS-CHAVES: Anfotericina B; Emulgel; Leishmaniose; Platonia insignis Mart.
PÁGINAS: 99
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

As leishmanioses são antropozoonoses de ampla distribuição mundial, causada por protozoários do gênero Leishmania, transmitida ao homem pela picada de mosquitos flebotomíneos. No Brasil, os últimos dados fornecidos em 2015 pelo Ministério da Saúde (MS), apontam mais de 20.000 casos, onde as regiões de maior incidência foram as regiões norte e nordeste. Nos tratamentos convencionais para leishmaniose cutânea, embora eficazes, apresentam elevada toxicidade, muitos efeitos colaterais e restrições ao uso. Neste contexto, muita ênfase tem sido dada ao desenvolvimento de abordagens terapêuticas alternativas para as leishmanioses, incluindo o desenvolvimento e o estudo de formulações para o tratamento tópico da Leishmaniose Cutânea (LC). O objetivo deste trabalho foi obter e caracterizar formulações semissólidas à base de manteiga de bacuri (Platonia insignis Mart.), anfotericina B e ácido oleico, bem como avaliar a liberação in vitro e o potencial terapêutico in vivo deste emulgel. Inicialmente, realizou-se planejamento fatorial 23 para a definição de parâmetros experimentais, seguido pela obtenção das formulações propostas e sua caracterização (características organolépticas, pH, condutividade, espalhabilidade, viscosidade, teor, microscopia óptica e testes de estabilidade preliminar). Após caracterização e liberação in vitro, escolheu-se a formulação para os testes in vivo. No estudo in vivo, após desenvolvimento das lesões leishmanióticas, os camundongos foram divididos em quatro grupos (n=6). Os animais foram tratados duas vezes ao dia, durante quinze dias consecutivos. Os animais tratados com o produto desenvolvido apresentaram redução significativa das lesões (nódulos e úlceras) característicos da doença, assim como da carga parasitária, em comparação aos animais do controle negativo. Diante das análises laboratoriais, observou-se ausência de sinais de nefrotoxicidade e hepatotoxicidade, bem como, de anemia, o que indica não haver agressão medular e nem danos à eritropoiese. Obteve-se uma formulação semissólida tópica, à base de Anfotericina B (AmB) + manteiga de bacuri (Platonia insignis Mart.), inovadora para o tratamento da leishmaniose tegumentar americana.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1668358 - ANDRE LUIS MENEZES CARVALHO
Interno - 1167750 - FERNANDO AECIO DE AMORIM CARVALHO
Externo ao Programa - 4546016 - HILRIS ROCHA E SILVA
Externo ao Programa - 1654493 - MARCIA DOS SANTOS RIZZO
Interno - 2199134 - MARCILIA PINHEIRO DA COSTA
Notícia cadastrada em: 22/11/2017 10:34
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.instancia1 11/11/2019 22:51