Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JAMYLLE MELO NUNES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JAMYLLE MELO NUNES
DATA: 30/08/2019
HORA: 08:00
LOCAL: Sala de aula do NTF
TÍTULO: 3’-NITRO-3-FENILAMINO NOR-BETA-LAPACHONA: ESTUDOS IN SILICO, CITOTOXICIDADE, GENOTOXICIDADE E DELINEAMENTO DE NANOFORMULAÇÃO
PALAVRAS-CHAVES: Quinonas; Estudo in silico; fármaco anticâncer; Citotoxicidade; Genotoxicidade; Nanopartículas poliméricas.
PÁGINAS: 94
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

As naftoquinonas são substâncias químicas naturais derivadas das quinonas que tem demonstrado potente atividade antitumoral. As moléculas candidatas a novos fármacos passam por triagens a partir de ensaios in silico e toxicogenéticos. Considerando a lipossolubilidade desses fármacos potentes, o encapsulamento em sistemas de liberação controlada tem sido uma estratégia que viabiliza a biodisponibilidade destes. O presente trabalho teve por objetivo realizar um estudo in silico do derivado naftoquinônico semi-sintético 3’-nitro-3-fenilamino nor-β-lapachona (QPhNO2)e de sua molécula precursora Nor-β-Lapachona (NβL); analisar a citotoxicidade e genotoxicidade in vitro por Allium cepa da molécula QPhNO2, além de desenvolver uma formulação na forma de nanopartículas de policaprolactona (PCL) carreando a QPhNO2 . As moléculas QPhNO2 e NβL foram submetidas aos softwares pré-ADMET, PREMETABO, FAF-Drugs4, MOLINSPIRATION, PASS online, CLC-Pred e GUSAR; e a docagem molecular por AutoDockTools com cinco enzimas. No estudo toxicogenético foram usadas quatro concentrações de QPhNO2 (0,1; 0,5; 1,0 e 2,0 µg.mL-1) em meristemas de A. cepa. As nanopartículas de PCL foram formuladas pelo método de nanoprecipitação seguida por um planejamento fatorial 22 com as variáveis independentes de volume de fase orgânica e presença/ausência de lecitina. No perfil ADMET as moléculas QPhNO2 e NβL apresentaram bons resultados de permeação e absorção, alta porcentagem de ligação as proteínas plasmáticas e metabolismo por CYPs e UGT; ambas as moléculas tiveram bons resultados de biotividade, com alta probabilidade de atividade antileucêmica. O estudo de docagem demonstrou menores energias de ligação e constante de inibição para a QPhNO2. No estudo toxicogenético por A. cepa a molécula QPhNO2 apresentou um baixo potencial citotóxico quando comparado com o controle positivo; além de não apresentar aberrações cromossômicas estatisticamente significativas. As formulação desenvolvidas apresentaram valores médios de tamanho de partícula entre 138±2,10 a 274±42,00 nm, PDI entre 0,587±0,02 a 0,029±0,01 e potencial zeta entre -17,67±0,25 a -21,77±1,30. Com base nos resultados podemos concluir que a molécula QPhNO2 apresentou melhores resultados na docagem molecular que a NβL, e um aceitável perfil ADME. A molécula apresentou ainda baixo potencial citotóxico e ausência de genotoxicidade em A. cepa. Com base no planejamento fatorial 22 uma formulação foi selecionada por apresentar propriedades físico-químicas promissoras, porém testes adicionais de caracterização estão sendo conduzidos para a realização de ensaios in vitro.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1668358 - ANDRE LUIS MENEZES CARVALHO
Externo à Instituição - KAYO ALVES FIGUEIRÊDO - IFPI
Presidente - 2199134 - MARCILIA PINHEIRO DA COSTA
Notícia cadastrada em: 19/08/2019 16:53
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.instancia1 19/10/2019 02:13