Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ANTONIO JEFFERSON PEREIRA SOUSA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANTONIO JEFFERSON PEREIRA SOUSA
DATA: 13/08/2014
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório do Curso de Farmácia
TÍTULO:

"Preparo e caracterização do complexo de inclusão do estragol com  β- ciclodextrina e a avaliação da sua capacidade antioxidante para o delineamento de novos fármacos".


PALAVRAS-CHAVES:

Estragol, complexo de inclusão, antioxidante


PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
SUBÁREA: Análise e Controle de Medicamentos
RESUMO:

O estragol é um éter fenilterpenóide que apresenta várias atividades farmacológicas (ansiolítica, analgésico, anti-espasmódico, antimicrobiano, antioxidante e antinociceptivo).  Entretanto, sua instabilidade térmica e sua baixa solubilidade em água dificultam sua aplicação tecnológica. Utilizando a β-ciclodextrina(-CD), na formação de um complexo de inclusão (CI), podemos melhorar a estabilidade, alterar a sua solubilidade, modelar a velocidade de dissolução e a sua liberação. Nessa perspectiva a dissertação foi estruturada em dois capítulos originados de artigos científicos submetidos a revistas nacionais e internacionais com ampla divulgação na comunidade científica. O primeiro capítulo relata o preparo e a caracterização do CI do estragol e -CD.  Neste estudo foi avaliada a preparação do CI do estragol em CD pelo método de spray drying e sua caracterização usando técnicas de espectroscopia de absorção no infravermelho (IV), calorimetria exploratória diferencial (DSC) e termogravimetria (TG). Nas análises dos espectros de infravermelho do CI foi observada forte semelhança com o espectro da CD, principalmente nas bandas características do estragol em 2928, 1639, 1610 e 1510 cm-1 que tiveram acentuada redução de intensidade quando comparadas aos espectros isolados do estragol e da mistura física (MF). A interação do estragol com aCD pode ter provocado um impedimento na conformação da mesma, justificando a possível redução da intensidade do sinal que pode ser futuramente analisada por uma espectroscopia em RAMAN.  A curva DSC da MF parece ser a simples superposição da curva DSC da β-CD. Entretanto, um padrão diferente foi observado na curva DSC do complexo, sugerindo a formação do CI que foi verificada também com auxílio da técnica de termogravimetria com auxílio dos termogramas do estragol, da MF, da CD e do CI. O segundo capítulo complementa o primeiro, com a apresentação dos dados sobre a capacidade antioxidante in vitro do estragol e do CI pelos métodos: DPPH, ABTS•+, inibição do óxido nítrico (NO) e potencial redutor. Foi observado que o estragol apresentou capacidade antioxidante pela inibição dos radicais DPPH(CE50 = 26,06 µg/mL), ABTS•+ (CE50 = 22,73 µg/mL), íons nitrito (CE50 = 17,65 µg/mL) e potencial redutor (CE50 = 46,48 µg/mL). Quando avaliada a capacidade antioxidante do CI do estragol com ciclodextrina nas mesmas condições experimentais, foi observado maior efeito antioxidante sobre os radicais com o valor da CE50 de 9,46 µg/mL para o radical DPPH, 4,47 µg/mL para o radical ABTS•+, 2,68 µg/mL para os íons nitrito, e 12,47 µg/mL do potencial redutor.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1551616 - CHISTIANE MENDES FEITOSA
Externo ao Programa - 1167629 - FERNANDA REGINA DE CASTRO ALMEIDA
Interno - 1350350 - MARIA DAS GRACAS FREIRE DE MEDEIROS
Presidente - 1549302 - SIDNEY GONCALO DE LIMA
Notícia cadastrada em: 18/07/2014 16:35
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 17/09/2019 18:20