Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ILMARA CECILIA PINHEIRO DA SILVA MORAIS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ILMARA CECILIA PINHEIRO DA SILVA MORAIS
DATA: 22/05/2015
HORA: 14:30
LOCAL: NPPM
TÍTULO:

EFEITO DO FITOESTRÓGENO DIOSGENINA SOB A FUNÇÃO

CARDIOVASCULAR EM MODELO DE MENOPAUSA INDUZIDA POR

OVARIECTOMIA


PALAVRAS-CHAVES:

 Menopausa, Diosgenina, Fitoestrógeno, Hipertensão

arterial.


PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Farmacologia
RESUMO:

Os fitoestrógenos, substâncias derivadas de plantas que possuem estrutura

análoga ao estrógeno, como a Diosgenina, surgem como uma alternativa a

terapia de reposição hormonal (TRH) e menores efeitos colaterais. O presente

estudo investigou o efeito do fitoestrogeno diosgenina sob a função

cardiovascular em modelo de menopausa induzida por ovariectomia. Os

protocolos foram aprovados pelo Comitê de Ética em Experimentação com

Animais (CEEA/UFPI 069/2014). Foram utilizadas 20 ratas Wistar com idade

superior a 2 meses de vida, oriundos do Biotério Experimental Setorial do

NPPM/UFPI, mantidos sob condições controle de temperatura (24±1ºC) e ciclo

claro-escuro de 12h, com livre acesso à alimentação e água. Realizou-se a

ovariectomia para indução da menopausa após anestesia com cetamina (100

mg/kg) e xilazina (14 mg/kg) , via intraperitonial e administração posterior de

Pencivet® ppu (0,1 mL/100g) intramuscular. Após 60 dias da cirurgia os grupos

Sham, OVX + salina, OVX + diosgenina (25 mg/kg), OVX + diosgenina (50

mg/kg) e OVX + estradiol receberam as substâncias durante 28 , por gavagem

oral. A aferição da pressão arterial sistólica foi realizada por um método indireto

e não-invasivo com um manguito na cauda da rata e por meio do equipamento

ADInstruments ML125 NIBP, 2 horas após a administração das substâncias

nos intervalos de tempo 0, 7 e 28 dias após inicio do tratamento. Ao final de 28

dias de tratamento com as substâncias, realizou-se a coleta de sangue e

eutanásia com sobredose anestésica para dissecção de órgãos. A avaliação de

toxicidade subcrônica ocorreu pelo desenvolvimento corporal e de órgãos e

pelos parâmetros bioquímicos: Alanina transaminase, Aspartato

aminotransferase, Ureia, Creatinina. Glicose, Triglicerides, Colesterol total,

Colesterol – LDL, Colesterol – HDL. A avaliação da antioxidante foi realizada

segundo as dosagens de Mieloperoxidase, Malondialdeído e Glutationa no

tecido cardíaco e Superoxido dismutase e Nitrito no plasma. Este estudo

demonstrou que administração subcrônica de diosgenina 50 mg/Kg não

apresentou toxicidade, houve também a redução do desequilíbrio metabólico e

risco cardiovascular, redução de peroxidação lipídica, elevação de enzimas

antioxidantes e, esse resultados podem propiciar a redução da pressão arterial

sistólica em todos os intervalos de tempo. O estudo pode surgir como alicerce

para demais pesquisas a cerca da utilização desse fitoestrógeno como

terapêutica de reposição hormonal alternativa na menopausa com a finalidade

de melhorar a função cardiovascular.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 423077 - ACACIO SALVADOR VERAS E SILVA
Presidente - 2617696 - ALDEIDIA PEREIRA DE OLIVEIRA
Externo ao Programa - 423597 - SALETE MARIA DA ROCHA CIPRIANO BRITO
Notícia cadastrada em: 21/05/2015 15:15
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 24/02/2021 18:16