Notícias

Banca de DEFESA: EMANUELLA FEITOSA DE CARVALHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: EMANUELLA FEITOSA DE CARVALHO
DATA: 19/12/2014
HORA: 14:30
LOCAL: NPPM
TÍTULO:

Efeito vasorrelaxante induzido por extrato e frações de Terminalia

fagifolia Mart. & Zucc. em aorta isolada de rato.



PALAVRAS-CHAVES:

Terminalia fagifolia, aorta torácica, vasorrelaxamento, óxido nítrico,

 

canais de potássio.


PÁGINAS: 85
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Farmacologia
RESUMO:

 

Terminalia fagifolia Mart. & Zucc. (Combretaceae) é uma planta comum nas regiões

 

do cerrado brasileiro, utilizada popularmente para tratamento de distúrbios

 

gastrintestinais. Na literatura não existem relatos da utilização de T. fagifolia para o

 

tratamento de afecções do sistema cardiovascular, porém plantas do mesmo gênero,

 

como T. arjuna (Roxb.) Wight & Arn e T. superba Engler & Diels, apresentam efeito

 

cardioprotetor, hipotensor e vasodilatador. Diante disto, o objetivo deste estudo foi

 

investigar o efeito do extrato etanólico (EETf) e as frações aquosa (FAQ-Tf), solúvel

 

em água (FSA-Tf), hexânica (FHEX-Tf), hidroalcoólica (FHA-Tf) e insolúvel em água

 

(FIA-Tf) da casca do caule de Terminalia fagifolia Mart. & Zucc. em anéis de aorta

 

torácica isolada de ratos. Utilizou-se ratos Wistar (250 a 300 g), provenientes do

 

Biotério do NPPM/UFPI mantidos sob condições controle de temperatura (24±1 oC) e

 

ciclo claro-escuro de 12 horas, tendo livre acesso à alimentação e água. Após

 

eutanásia, a aorta foi retirada (CEEA 08/12) e livre de tecidos conectivo e adiposo, e

 

seccionadas em anéis (3 a 4 mm). Para obtenção das respostas isométricas, os anéis

 

foram suspensos individualmente por alças de aço inoxidável, em cubas de vidro

 

contendo solução de Krebs Normal, mantidos a 37o C, aerados com uma mistura

 

carbogênica (95% O2 e 5% CO2) e suspensos por linhas de algodão fixadas a um

 

transdutor de força acoplado a um sistema de aquisição (AECAD 1604, AQCAD 2.0.5,

 

AVS Projetos, SP). Após o período de estabilização (1 h) (tensão de 1 gf), e

 

verificação do endotélio vascular, os anéis de aorta foram pré-contraídos com

 

Fenilefrina (Fen, 1 μM) e no componente tônico e sustentado da contração

 

administrou-se cumulativamente extrato etanólico e frações de T. fagifolia (0,1 a 750

 

μg/mL), em preparações individuais. A participação da via do NO/GCs/GMPc no efeito

 

vasorrelaxante das frações FAQ-Tf e FSA-Tf foram avaliadas através do pré-

 

tratamento com L-NAME, ODQ ou PTIO (preparações individuais) e observou-se que

 

a curva de relaxamento das frações investigadas foi atenuada na presença das

 

ferramentas farmacológicos. A avaliação da participação dos canais de K+

 

vasorrelaxante das frações FAQ-Tf ou FSA-Tf foram realizados utilizando TEA, GLIB,

 

4-AP, APM, ChTX ou IbTX (somente para FSA-Tf), em preparações individuais. O

 

efeito vasorrelaxante da fração FAQ-Tf foi atenuado na presença do TEA, 4-AP e da

 

APM. Já o efeito vasorrelaxante da fração FSA-Tf foi atenuado na presença dos

 

seguintes bloqueadores TEA, GLIB, 4-AP e da IbTX. A atuação do fator

 

hiperpolarizante derivado do endotélio (FHDE) no vasorrelaxamento induzindo pelas

 

frações FAQ-Tf e FSA-Tf, foi avaliado através do pré-tratamento com L-NAME e TEA

 

e observou-se que as curvas de vasorrelaxamento das frações FAQ-Tf e FSA-Tf

 

foram atenuados na presença dos bloqueadores. Diante dos resultados, conclui-se

 

que o EETf induziu ao vasorrelaxamento dependente de concentração e independente

 

de endotélio, as frações FIA-Tf, FHA-Tf e FHEX-Tf apresentaram efeito vasorrelaxante

 

dependente de concentração e independente de endotélio vascular, mas não

 

obtiveram 100% de eficácia relaxante. As frações FAQ-Tf e FSA-Tf apresentaram

 

efeito vasorrelaxante dependente de concentração e mais potente em anéis de aorta

 

com endotélio vascular. O mecanismo de vasorrelaxamento induzido pela FAQ-Tf

 

envolve a via do NO/GCs/GMPc, os canais de potássio do tipo KV e o FHDE. Já o

 

mecanismo vasorrelaxante induzido pela FSA-Tf envolve a via do eNOS/GCs/GMPc,

 

canais de potássio do tipo BKCa e o FHDE.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2617696 - ALDEIDIA PEREIRA DE OLIVEIRA
Presidente - 423551 - RITA DE CASSIA MENESES OLIVEIRA
Interno - 1560969 - ROSIMEIRE FERREIRA DOS SANTOS
Notícia cadastrada em: 26/11/2014 15:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 24/02/2021 18:01