Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JOCELIA DO CARMO PINTO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOCELIA DO CARMO PINTO
DATA: 20/06/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de Aula do Mestrado/CMRV
TÍTULO: ESTUDO FITOQUÍMICO E ATIVIDADES BIOLÓGICAS DE EXTRATOS DO PÓ CERÍFERO DE Copernícia prunifera (Mill.) H.E. Moore.
PALAVRAS-CHAVES: Atividade antioxidante. Compostos fenólicos. Flavonóis. Alcaloides. Carnaúba. Fitoquímica.
PÁGINAS: 52
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

Copernicia prunifera (Mill.) H.E. Moore, é uma espécie vegetal, pertencente à família Arecaceae, conhecida popularmente como carnaúba. Apresenta como principal produto no mercado o pó cerífero extraído das folhas, o que a difere da maioria das palmeiras de exploração econômica, onde o fruto é o principal produto comercializado. Embora o pó cerífero seja a principal matéria prima para a fabricação de cera, produto de maior interesse econômico da espécie, não há relatos de estudos relacionados à fitoquímica e a atividade biológica do pó. O objetivo desse estudo foi realizar a caracterização fitoquímica e a atividade biológica utilizando extratos etanólicos e aquosos de folhas jovens e maduras de Copernicia prunifera (Mill.) H.E. Moore. As amostras foram coletadas no município de Caxingó, Piauí. Os extratos apresentaram pH ácido a levemente ácido variando entre 5 e 6. Os extratos etanólicos EEPP e EEPO apresentaram melhor rendimento percentual bruto (3,15% e 2,583%, respectivamente) quando comparado aos extratos aquosos EAPP (9,17%) e EAPO (1,578%). A análise do perfil fitoquímico mostrou a presença de taninos e saponinas em todos os extratos. Flavonóis e alcalóides foram detectados apenas nos extratos aquosos e etanólicos, respectivamente. Além disso, não foi observada, em nenhuma das amotras, a presença de antocianinas, antocianidinas, flavonas, xantonas, chalconas, auronas, ácidos orgânicos e polissacarídeos. Os extratos apresentaram concentrações médias de fenólicos totais entre 152,2 e 104,3 (mgEAG/g), com destaque para os extratos da palha (EEPP e EAPP). A análise espectrofotométrica de absorção no UV-Visível mostrou que todos os extratos apresentaram banda no comprimento de onda de 280 nm, bem como a presença de banda de absorção de 345 nm e 412 nm exclusivas nos extratos aquosos e etanólicos respectivamente. Os resultados obtidos no presente estudo revelam que o pó cerífero apresenta constituintes associados com atividades antioxidantes e biológicas, possibilitando ampliar o leque de aplicação do mesmo, de forma a agregar valor à cadeia produtiva da carnaúba.

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1718303 - DURCILENE ALVES DA SILVA
Presidente - 1221652 - IVANILZA MOREIRA DE ANDRADE
Externo à Instituição - KARINA NEOOB DE CARVALHO CASTRO - EMBRAPA
Notícia cadastrada em: 19/06/2017 08:46
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 06/03/2021 03:00