Notícias

Banca de DEFESA: ABDIAS CARDOSO RABÊLO NETO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ABDIAS CARDOSO RABÊLO NETO
DATA: 10/07/2017
HORA: 08:00
LOCAL: Sala de reuniões da Direção do CMRV
TÍTULO: Estudo de associação dos polimorfismos SLC30A8 Arg32Trp e KCNQ1 C>T com a susceptibilidade ao Diabetes Mellitus Tipo 2 em uma população do nordeste brasileiro.
PALAVRAS-CHAVES: Diabetes Mellitus tipo 2. Polimorfismos Genéticos. Transporte de Zinco. Canal de Potássio Dependente de Voltagem.
PÁGINAS: 48
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

O diabetes mellitus é uma importante causa de morbidade e mortalidade atual. Sua patologia se dá pelo aumento na concentração de glicose no sangue pela deficiência na produção de insulina ou na má atuação desta e sua etiologia é influenciada tanto por fatores ambientais quanto genéticos. Dentre os tipos da doença, a mais comum é a diabetes mellitus tipo 2 representando cerca de 90% dos acometidos e sendo alvo do presente estudo. Uma melhor compreensão sobre os fatores genéticos envolvidos na susceptibilidade da doença tem sido o objetivo de várias pesquisas nos últimos anos e tem permitido a descoberta de potenciais marcadores genéticos, como os polimorfismos rs13266634 Arg325Trp do gene SLC30A8 e rs2237892 C>T do gene KCNQ1, associados com as etapas para a secreção de insulina e, consequentemente, com a chance de desenvolvimento da doença. Este estudo tem como objetivo analisar o efeito desses polimorfismos com a susceptibilidade de desenvolver diabetes mellitus tipo 2 em pacientes do estado do Piauí, e avaliar a correlação entre a frequência desses polimorfismos e variáveis clínicas. Para compor o grupo de estudo foram coletadas amostras de sague periférico de 234 pacientes não aparentados diagnosticados com DM2. Também foram coletadas 234 amostras de controles saudáveis provenientes de laboratórios de análises clínicas, sem condições associadas à doença, confirmado por exames clínicos e laboratoriais. Dados laboratoriais como HbA1c, glicemia em jejum, colesterol HDL, colesterol total e triglicerídeos, bem como o IMC foram coletados dos dois grupos. A análise dos polimorfismos foi realizada utilizando-se a técnica de PCR- RFLP. As frequências genotípicas de SLC30A8 e KCNQ1 não diferiram significativamente entre os grupos caso e controle (p=0,3364 e p=0,9015, respectivamente), bem como as frequências alélicas (p=0,75; cada). Em nenhum dos casos foi observada uma maior predisposição de desenvolver DM2 associada a qualquer dos genótipos (p>0,05). Verificou-se que os níveis colesterol total são mais baixos em controles que possuem duas cópias do alelo KCNQ1 C (p=0,018). Em suma, nosso estudo não apontou correlações significativas entre os polimorfismos SLC30A8 Arg325Trp e KCNQ1 C>T com uma suscetibilidade aumentada para o DM2. No entanto, os genes podem desempenhar papel importante no curso da doença caso ocorra uma análise com mais amostras tornando os resultados similares a outros estudos que encontraram associação.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1551972 - FRANCE KEIKO NASCIMENTO YOSHIOKA
Interno - 1551921 - GIOVANNY REBOUCAS PINTO
Interno - 1789383 - JEFFERSON SOARES DE OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 06/07/2017 14:20
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 06/03/2021 02:28