Notícias

Banca de DEFESA: LAÍS SOUSA SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LAÍS SOUSA SANTOS
DATA: 22/03/2013
HORA: 08:00
LOCAL: Sala de reuniões
TÍTULO:

VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA E ANÁLISE MOLECULAR DO DENGUE VIRUS NO PIAUÍ: BUSCA DOS SOROTIPOS CIRCULANTES.


PALAVRAS-CHAVES:

 Dengue virus, RT-PCR, vigilância epidemiológica, Piauí.


PÁGINAS: 78
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Microbiologia
RESUMO:

A dengue representa hoje um dos maiores problemas em saúde pública, pois é causa de doença e morte entre milhares de pessoas em regiões tropicais e subtropicais do mundo. O Dengue virus (DENV) possui quatro sorotipos virais (DENV-1 a DENV-4) epidemiologicamente relacionados, porém imunogenicamente distintos. A maioria das infecções de dengue são assintomáticas ou muito leves, caracterizada por febre indiferenciada e geralmente resultam em duas síndromes bem definidas, febre do dengue (FD) e febre hemorrágica do dengue (FHD) que pode evoluir para choque hipovolêmico, ou síndrome do choque da dengue (SCD). A detecção precoce do DENV é essencial para redução da morbi-mortalidade por dengue, para isso é necessário um sistema de vigilância rápido e eficiente para o monitoramento da circulação viral. A sorologia é o método mais amplamente utilizado para o diagnóstico de dengue na rotina laboratorial. No entanto as técnicas moleculares de detecção e identificação dos sorotipos, como a RT-PCR, por serem mais rápidas e sensíveis, vêm sedo cada vez mais utilizadas para o diagnóstico precoce da dengue, mas isto ainda não é uma realidade nos laboratórios de saúde pública do Piauí. O Piauí que se encontra em uma região de hiperendemicidade tem vivenciado um aumento no número de casos notificados com formas graves e óbitos. Com o intuito de analisar o perfil clínico epidemiológico e avaliar a evolução da dengue na região foi realizado um levantamento epidemiológico dos casos suspeitos de dengue notificados entre 2006 e 2012 no Estado. Os dados foram obtidos através do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN-PI). Foram ainda analisadas experimentalmente por RT-PCR amostras de soro de casos suspeitos de dengue, obtidas entre o período de 2011 e 2012 através do Laboratório Central Drº. Costa Alvarenga (LACEN-PI), tendo o perfil-clínico epidemiológico descrito as amostras que tiveram o diagnóstico confirmado, por sorologia, isolamento viral e/ou RT-PCR. A análise dos dados apontam altas taxa de incidência e letalidade, sendo que as crianças e mulheres acima de 30 anos são os que estão sob maior risco de desenvolvimento das formas graves da doença o que sugere uma atenção especial a estes grupos.  A detecção de casos de coinfecção por mais de um sorotipo e a possível cocirculação dos quatro sorotipos com a introdução do DENV-4 a partir de 2011, refletem a situação de hiperendemicidade que o Estado se encontra. A técnica de RT-PCR aumentou a capacidade de detecção viral, em amostras tidas como negativas por metodologias usadas pelo LACEN-PI. Diante dos resultados obtidos sugerimos a implementação desta técnica no LACEN-PI para detecção precoce do DENV e dos sorotipos circulantes, possibilitando ao sistema de vigilância um controle eficiente do monitoramento da circulação viral e permitindo que medidas de prevenção, tratamento e controle adequadas possam ser iniciadas precocemente.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1640496 - ANNA CAROLINA TOLEDO DA CUNHA PEREIRA
Externo ao Programa - 2355995 - FRANCILENE LEONEL CAMPOS
Presidente - 1772764 - GUSTAVO PORTELA FERREIRA
Notícia cadastrada em: 12/03/2013 08:40
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 08/03/2021 19:29