Notícias

Banca de DEFESA: JEFFERSON ALMEIDA ROCHA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JEFFERSON ALMEIDA ROCHA
DATA: 26/03/2013
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de reuniões
TÍTULO:

Caracterização molecular e avaliação antibacteriana e anti-schistosoma dos alcaloides pilosina, epiisopilosina, isopilosina e macaubina de jaborandi (Pilocarpus microphyllus Stapf ex Wardlew.)


PALAVRAS-CHAVES:

Pilocarpus microphyllus, seleção de primers, ISSR, diversidade genética, alcaloides, atividade antibacteriana, anti-schistosoma, Schistosoma mansoni.


PÁGINAS: 103
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Biologia Geral
RESUMO:

Pilocarpus microphyllus Stapf ex Wardlew., conhecida popularmente como jaborandi, caracteriza-se pelo hábito arbustivo, folhas compostas e flores pequenas arranjadas em racemos. A planta é originária do Norte e Nordeste do Brasil, ocorrendo ao leste do estado do Pará, oeste e norte do Maranhão e norte do Piauí. Trata-se de uma espécie de grande interesse econômico, da qual é extraído o seu principal alcaloide, pilocarpina, utilizado no tratamento da xerostomia e glaucoma. Embora bastante utilizada na indústria, pouco se sabe sobre a diversidade genética desta espécie em seu habitat natural. Além disso, outros alcaloides como pilosina, isopilosina, epiisopilosina e macaubina, também presentes no jaborandi, têm sido purificados, mas com poucas propriedades farmacológicas descritas. Objetivou-se, realizar um estudo de diversidade genética de populações de jaborandi (Pilocarpus microphyllus Stapf ex Wardlew.) em seu habitat natural e avaliar a atividade antibacteriana dos alcaloides pilosina, isopilosina, epiisopilosina e macaubina. Para as análises foram coletadas o total de 125 indivíduos em cinco populações. Foram selecionados 48 primers e cinco destes (UBC 807, UBC 810, UBC 812, UBC 825 e UBC 856) utilizados no estudo de variabilidade genética. Os dados populacionais foram analisados, através de métodos Bayesianos (Structure), de Componentes Principais (PCO) e agrupamento da PCO (PCO-MC) para os dados genéticos. Para medir a atividade antibacteriana dos alcaloides utilizou-se a técnica de concentração inibitória mínima (CIM) contra 3 linhagens bacterianas Gram-negativas e 3 Gram-positivas. Para atividade anti-Schistosoma, fez-se o estudo in vitro dos alcaloides e o tempo de sobrevivência de vermes adultos de Schistosoma mansoni, além disso, examinou-se alterações no tegumento por meio de microscopia confocal. Foram reconhecidos quatro grupos genéticos, assim formados nas cidades: Luzilândia (PI), Parauapebas (PA), Mata Roma (MA) e Parnaíba e Matias Olímpio, ambos no Piauí. A população que apresentou maior diversidade intrapopulacional foi a de Parnaíba (>85.08%) e a de menor diversidade foi a de Luzilândia (42%). Quanto à atividade antibacteriana, os alcaloides pilosina e epiisopilosina apresentaram CIM de 800µg, principalmente contra bactérias Gram-positivas, sendo pouco ativas, já os alcaloides isopilosina e macaubina foram inativos até esta concentração. Para a atividade anti-helmítica o alcaloide epiisopilosina foi a que apresentou melhor atividade schistosomicida na concentração de 3.125 µg/mL e na concentração 1,5625µg/mL manteve os vermes machos e fêmeas separados, impedindo o processo de acasalamento e oviposição, além da redução de atividade motora e alterações do tegumento. Os outros alcaloides tiveram um menor efeito.

 

 

 

 



MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1221652 - IVANILZA MOREIRA DE ANDRADE
Interno - 1680593 - JAND VENES ROLIM MEDEIROS
Externo à Instituição - JEAN CARLOS GOMES PAIVA - UFC
Notícia cadastrada em: 15/03/2013 15:03
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 06/03/2021 02:19