Notícias

Banca de DEFESA: THAYSON RODRIGUES LOPES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THAYSON RODRIGUES LOPES
DATA: 27/03/2013
HORA: 16:00
LOCAL: Sala de Reuniões
TÍTULO:


ANÁLISE DO PERFIL GENÉTICO DA POPULAÇÃO DO ESTADO DO PIAUÍ POR MARCADORES INFORMATIVOS DE ANCESTRALIDADE.


PALAVRAS-CHAVES:

 Miscigenação, Populações ancestrais, ancestralidade, Marcadores INDEL, Estado do Piauí.


PÁGINAS: 106
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Genética
RESUMO:

A utilização dos marcadores em estudos de genética populacional possibilita revelar a contribuição dos diferentes grupos étnicos que influenciaram na formação de uma determinada população. A migração de diferentes povos para o continente americano é um dos fatores evolutivos que mais contribui na diferenciação genética entre populações. No Brasil, as três principais subpopulações que influenciaram na sua constituição foram os indígenas, nativos da terra, o negro africano, na condição de escravo e o colonizador europeu. No Estado do Piauí, até o presente estudo, esse tipo de análise ainda não tinha sido realizado. Com a utilização de 46 marcadores informativos de ancestralidade do tipo inserção-deleção (INDEL), foi verificada que a constituição genética do Estado apresentou uma expressiva contribuição européia (60%), sequida da africana (21,5%) e, em menor proporção, indígena (18,5%), corroborando com o processo de colonização do territorio piauiense. As análises individuais das quatro mesorregiões do Estado mostraram resultados concordantes com a análise global, sendo que a Mesorregião Norte apresentou 58,2% de contribuição européia, 20,5% de africana e 20,7% indígena; a Mesorregião Centro-Norte apresentou 56,7% de europeu, 24,0% de africano e 19,3% indígena. Dentre as quatro, a Mesorregião Sudeste apresentou a maior contribuição européia (63,0%), seguida da africana (21,3%) e indígena (15,7%) e a Mesorregião Sudoeste com 56,8% de contribuição européia, 23,3% de africana e 19,9% de indígena. Os resultados de AMOVA desmostraram que 82,25% de toda a variação genética encontrada entre a população do Piauí e as populações parentais e outras populações miscigenadas, que fizeram uso dos mesmos marcadores INDEL, está dentro das populações e apenas 17,75% entre as populações. A subestruturação populacional também foi confirmada pela análise de Fst onde a população do Piauí é geneticamente mais próxima da população de Belém e Macapá e mais distantes das parentais africanas e indígenas. Além disso, o uso do conjunto de marcadores usado no presente estudo foi avaliado na medicina legal onde ele se mostrou mais eficiente do que um kit STR, usualmente aplicado em casos forenses, quando se amplificou DNA degradado em baixas concenstrações além de seu uma ferramenta complementar em testes de paternidade.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1551972 - FRANCE KEIKO NASCIMENTO YOSHIOKA
Interno - 1552610 - RENATA CANALLE
Externo ao Programa - 2355995 - FRANCILENE LEONEL CAMPOS
Notícia cadastrada em: 18/03/2013 07:59
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 06/03/2021 03:11