Notícias

Banca de DEFESA: HELIANA DE BARROS FERNANDES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HELIANA DE BARROS FERNANDES
DATA: 07/03/2014
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de Aula do Mestrado
TÍTULO:

CARACTERIZAÇÃO BIOQUÍMICA DE PROTEÍNAS DO LÁTEX DE Plumeria pudica (JACQ., 1760) E SEU POTENCIALANTIINFLAMATÓRIO E ANTINOCICEPTIVO


PALAVRAS-CHAVES:

Látex; proteínas;proteases cisteínicas; anti-inflamatório; antinociceptivo.


PÁGINAS: 83
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

O látex de plantas é um fluido de aspecto leitoso rico em compostos biologicamente ativos. Dentre os componentes do látex encontram-se lipídios, metabólitos secundários e proteínas. Vários tipos de proteínas podem ser encontradas como proteases, inibidores de proteases, lipases, oxidases, entre outras, e suas funções geralmente estão associadas à defesa da planta.Em outros sistemas biológicos já foi demonstrado que proteínas do látex podem intervir em processos danosos e desempenhar atividades biológicas como a ação antinociceptiva e anti-inflamatória.Tendo em vista este potencial a presente pesquisa teve por objetivo caracterizar proteínas do látex de Plumeria pudica e avaliar seu potencial anti-inflamatório e antinociceptivo em camundongos. O látex de P. pudica foi coletado na cidade de Parnaíba-PI e submetido a fracionamento por meio de centrifugação e diálise para obtenção de uma fração rica em proteínas (PL). O rendimento de proteínas do látex foi de 1,38% da massa seca total do látex íntegro. Foi observado o perfil proteico de PL por meio de SDS-PAGE, evidenciando a presença de proteínas com massa molecular aparente variando de 14,0 a 45,0kDa. A fração foi submetida a ensaios colorimétricos utilizando diferentes substratos para detecção de proteínas de natureza enzimática e não enzimática. PL possui proteases cisteínicas e serínicas, evidenciadas nos ensaios com substratos específicos (BANA e BApNA, respectivamente) e através da inibição destas atividades causada por inibidores específicos para cisteíno proteases (IAA) e serino proteases (PMSF). Também foi detectada atividade de metaloproteases. A fração PL também foi capaz de hidrolisar o substrato quitina Azure, com atividade ótima em dois pHs (6 e 10), sugerindo a presença de duas quitinases. Inibidores endógenos de protease cisteínicas e serínicas também compõem a fração proteica de P. pudica. Além de algumas características bioquímicas, o presente trabalho mostrou que PL apresenta propriedades anti-inflamatórias e antinociceptivas. Por meio do modelo de edema de pata induzido por carragenina ou dextranasugeriu-se que a ação antiedematogênica de PL envolve a inibição da migração de neutrófilos para o local da inflamação e/ou bloqueio da liberação ou síntese de mediadores. A participação de PL nas vias de inibição celular foi confirmada pela redução na atividade da mieloperoxidase e por diminuição no número de neutrófilos infiltrados na cavidade peritoneal gerados pela ação da carragenina. Os edemas induzidos por diferentes agentes inflamatórios (5-HT, histamina, BK, PGE2 e composto 48/80) foram revertidos nos animais tratados com PL, indicando que esta fração também participa de vias de inibição da síntese e/ou liberação dos referidos mediadores inflamatórios. PL também foi capaz de reduzir os níveis das citocinas pró-inflamatóriasTNF-α e IL-1β. A fração proteica de P. pudica apresentou atividade antinociceptiva no teste de contorções abdominais induzidos por ácido acético e na primeira fase do teste da formalina, mas não no modelo da placa quente, sugerindo a participação das proteínas do látex em vias periféricas da dor e não nas vias centrais. A natureza proteica das moléculas ativas da fração foi demonstrada pela considerável redução na atividade anti-inflamatória após o aquecimento da fração a 100ºC durante 30 minutos (PL100ºC). Também foi demonstrado que a atividade anti-inflamatória observada é independente da atividade de proteases cisteínicas endógenas presentes em PL. Este é o primeiro trabalho que demonstra características bioquímicas e farmacológicas do látex de Plumeria pudica.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1734768 - CLAUDIO ANGELO VENTURA
Externo à Instituição - CLEVERSON DINIZ TEIXEIRA DE FREITAS - UFC
Presidente - 1789383 - JEFFERSON SOARES DE OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 20/02/2014 15:10
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 06/03/2021 03:09