Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: BARBARA DE ALBUQUERQUE PEREIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BARBARA DE ALBUQUERQUE PEREIRA
DATA: 21/06/2018
HORA: 14:30
LOCAL: Sala de reunião da diretoria
TÍTULO: Teores naturais e antrópicos de elementos terras raras em solos da bacia hidrográfica do rio Uruçuí Preto
PALAVRAS-CHAVES: Área de captação, lantanídeos, poluição não pontual, geoestatística
PÁGINAS: 30
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Ciência do Solo
ESPECIALIDADE: Manejo e Conservação do Solo
RESUMO:

O uso intensivo de fertilizantes pode promover o acúmulo de elementos potencialmente tóxicos em solos, incluindo os elementos terras raras (ETRs). Os ETRs compreendem um grupo de 15 elementos da série dos lantanídeos. O Cerrado piauiense é uma região que se destaca pela acelerada expansão agrícola, com elevada aplicação de fertilizantes para o cultivo da soja. Nesse sentido, o objetivo desse trabalho é determinar os teores naturais e agrícolas de ETRs em solos da bacia hidrográfica do Rio Uruçuí Preto. A bacia do rio Uruçuí-Preto, possui cerca de 15.777 km2, representando 5% do Estado do Piauí. Foram coletadas 56 amostras compostas de solo, onde 30 amostras foram coletadas em áreas com mínima influência antrópica e 26 amostras em áreas de cultivo agrícola. A digestão das amostras foi realizada de acordo com a metodologia proposta pela Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA 3051A). Os ETRs foram quantificados por espectrometria de emissão óptica (ICP-OES) acoplada a uma câmara ciclônica para aumentar a sensibilidade na determinação dos ETRs. As concentrações médias dos ETRs em solos como mínima influencia antrópica seguiram a ordem (mg kg-1): Ce > Nd > La > Pr > Sm > Yb > Er > Eu > Dy. As concentrações médias da área de cultivo agrícola seguiram a seguinte ordem: Ce > La > Pr > Nd > Sm > Dy > Yb > Er> Eu. As concentrações de ETRs em solos da bacia do rio Uruçuí Preto são inferiores às encontradas em solos do Brasil. Esses baixos teores estão relacionados à origem da bacia, que é sedimentar, com predomínio de solos originados de arenitos. O CO não exerceu influência na concentração de ETRs da bacia. O baixo fracionamento entre ETRs leves e pesados, evidenciadas pelas razões LaN/YbN inferiores a um, pode ser explicado pelos baixos teores naturais de ETRs em solos da bacia sedimentar. O fator de enriquecimento das amostras de solos agrícolas apresentou valores inferiores a 1 para todos os elementos terras raras calculados, indicando assim ausência de contaminação desses elementos no solo. Esses teores são importantes para prever e evitar futuros impactos decorrentes das atividades agrícolas na região.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2232167 - YURI JACQUES AGRA BEZERRA DA SILVA
Interno - 1081793 - RONNY SOBREIRA BARBOSA
Externo à Instituição - RUTHANNA ISABELLE DE OLIVEIRA - UFRPE
Externo à Instituição - YGOR JACQUES AGRA BEZERRA DA SILVA - UFRPE
Notícia cadastrada em: 13/06/2018 09:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 21/07/2024 14:37