Notícias

Banca de DEFESA: DENNIS SAVIO MARTINS DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DENNIS SAVIO MARTINS DA SILVA
DATA: 15/09/2017
HORA: 08:00
LOCAL: Sala 260 - Departamento de Computação
TÍTULO: Uma Abordagem Baseada em Métricas de Componentes de Software para a Priorização de Casos de Teste
PALAVRAS-CHAVES: Priorização de testes. Teste de Regressão. Sistema de Inferência Fuzzy. Otimização por Colônia de Formigas.
PÁGINAS: 58
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Ciência da Computação
RESUMO:

O teste de software é a principal forma de detectar falhas e avaliar a qualidade de um programa. Dentre os tipos de teste de software, podemos destacar o teste de regressão, que reexecuta os casos de teste do sistema para verificar se modificações em uma versão do programa não trouxeram prejuízo ao funcionamento de módulos que estavam atuando corretamente em versões anteriores. A forma mais comum de teste de regressão é a reexecução de todos os casos de teste do sistema, mas o crescimento no porte de umsistema de software pode dificultar essa abordagem devido a restrições de tempo ou de custos. Dentre as abordagens para resolver esse problema e melhorar o teste de regressão,podemos destacar a priorização de casos de teste, que consiste na alteração da sequência de execução dos casos de teste, buscando maximizar alguma propriedade da suite (conjunto) de testes. Este trabalho tem por objetivo priorizar casos de teste, buscando maximizar a taxa de detecção de falhas do teste de regressão. Para isso, é proposta uma abordagem em três etapas: na primeira etapa, são atribuídos valores de criticidade aos componentes do software por meio de um sistema de inferência fuzzy, cujas entradas são métricas de software relacionadas à susceptibilidade a falhas; na segunda etapa, é calculada a criticidade dos casos de teste, com base na criticidade dos componentes de software por eles cobertos; na terceira etapa acontece a priorização dos casos de teste, que emprega otimização por colônia de formigas para ordenar os casos de teste considerando suas criticidades, tempos de execução e histórico de detecção de falhas. As soluções foram avaliadas com base nas métricas APFD (Average Percentage of Fault Detection, que representa a taxa de detecção de falhas) e APFDC (variação do APFD que considera os custos de execução dos casos de teste e a severidade das falhas). Foram realizados experimentos com programas obtidos em um repositório aberto de objetos de software, e os resultados obtidos com a abordagem foram comparados à ordenação original das suites, à ordenação obtida por meio de uma busca exaustiva e a uma ordenação obtida por um algoritmo guloso. Além disso, os resultados foram submetidos a um teste de sanidade e comparados à ordenação aleatória, apresentando fortes indícios de adequação ao problema.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - GUSTAVO AUGUSTO LIMA DE CAMPOS - UECE
Interno - 1732950 - JOSE VALDEMIR DOS REIS JUNIOR
Interno - 2167802 - PEDRO DE ALCANTARA DOS SANTOS NETO
Presidente - 2061294 - RICARDO DE ANDRADE LIRA RABELO
Notícia cadastrada em: 14/08/2017 09:44
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.instancia1 09/12/2019 15:10