Notícias

Banca de DEFESA: GIZELA COSTA FALCAO DE CARVALHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GIZELA COSTA FALCAO DE CARVALHO
DATA: 01/07/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Museu da Vila
TÍTULO: ATELIÊ-ESCOLA DO MUSEU DA VILA COQUEIRO DA PRAIA | LUÍS CORREIA | PIAUÍ
PALAVRAS-CHAVES: Patrimônio cultural; Design de moda e produto; Museologia; Inovação Social; Economia Criativa; Sustentabilidade.
PÁGINAS: 146
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Museologia
RESUMO:

Apresentamos estudos e intervenções que realizamos de forma participativa e colaborativa comdez mulheres, entre 30 a 60 anos, residentes na vila-bairro Coqueiro da Praia, Luís Correia, Piauí. Participaram deste trabalho realizado ao longo de 2018 mulheres profissionais do designde moda e produto, formadas na Universidade Federal do Piauí. O trabalho foi realizado no ateliê-escola que criamos, autora e mulheres envolvidas neste trabalho, no Museu da Vila - o Ateliê da Vila. O edifício do Museu abriga igualmente o Mestrado Profissional em Museologia da Universidade Federal do Piauí e a Associação de Moradores do Bairro. Foi no Ateliê da Vila que produzimos de forma participativa e colaborativa a coleção moda-praia e produtos “Navegar é preciso”. Os estudos para estruturação do Ateliê e oficinas  de design de moda foram realizados em casa cedida pela Coordenação do Programa. De forma criativa, com materiais sustentáveis, adaptamos o espaço. O trabalho inicial foi realizado com apenas uma máquina de costura, tecidos e outros materiais que adquirimos ou foram doados. A partir do segundo semestre de 2018, instalamos o Ateliê em uma das salas do Museu da Vila, desde o final de 2018, pronto para receber os residentes da vila-bairro interessados em moda e design. Há seis máquinas industriais e tecidos doados por empresas parceiras para o Projeto. O Ateliê-Escola e a coleção “Navegar é Preciso”, moda-praia, acessórios e outros produtos, tiveram inspiração na paisagem cultural da Área de Proteção Ambiental Delta do Parnaíba (APA), que abriga uma população detentora de um rico e complexo patrimônio cultural, um território berçário de espécies em extinção como as tartarugas marinhas, o peixe-boi e o cavalo marinho. Na vila-bairro, vive uma população cuja marca de identidade são as artes de pesca, o artesanato em taboa, carnaúba, barro, madeira, linha  etc. Os homens exercem o ofício e modos de fazer associados à pesca artesanal e seus artefatos, as mulheres são domésticas, professoras, funcionárias públicas, comerciantes, que expressam habilidades para a costura e artesanato. Nos últimos 30 anos, as artes de pesca e artesanato são patrimônio em risco. As canoas começam a desaparecer da orla da praia do Coqueiro e o artesanato local praticamente não existe mais, sendo possível encontrar poucas artesãs com idade bem avançada (50 a 80 anos) na vila-bairro, que mantém os modos de saber-fazer dos trançados em taboa, carnaúba e crochê. Há uma quantidade significativa de pessoas entre 18 a 30 anos sem emprego ou subempregada, portanto, um contingente vulnerável que necessita de emprego e renda, solução que pode estar na museologia, na inovação social e no empreendedorismo, permitindo o conhecimento e reconhecimento do valor do patrimônio cultural e natural como elemento econômico e sustentável. Através dodesignde moda desenvolvemos um produto com expressão cultural do grupo social que o criou e o consome. Assim, construímos um ateliê-escola e elaboramos uma coleção de moda inspirada na cultura local, a partir dos costumes, tradições, valores, códigos de convivência de uma comunidade, e esperamos que o Ateliê e a produção dele resultante possa contribuir para o desenvolvimento local. Neste trabalho, abrimos mão da autoria total e dividimos a capacidade criativa com o grupo de mulheres, amenizando a atenção com os detalhes técnicos para atentar mais à estética sensível da construção do processo, que nos movimenta e nos envolve enquanto mulher trabalhando como tantas outras mulheres, criando produtos a partir dos tecidos adquiridos, doados e dos conhecimentos proporcionados em modelagem e montagem das peças e, sobretudo, no ambiente sócio, histórico e cultural da comunidade que os produziu. 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1344635 - ARTEMISIA LIMA CALDAS
Interno - 423686 - AUREA DA PAZ PINHEIRO
Externo ao Programa - 720.604.509-00 - MARIA CAROLINA GARCIA - PUC - SP
Externo ao Programa - 1313121 - MARIA DE JESUS FARIAS MEDEIROS
Presidente - 217.303.853-20 - RITA DE CÄSSIA MOURA CARVALHO - ULB
Notícia cadastrada em: 13/06/2019 19:15
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 04/08/2020 17:32