Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: VIGEVANDO ARAÚJO DE SOUSA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VIGEVANDO ARAÚJO DE SOUSA
DATA: 28/08/2019
HORA: 15:00
LOCAL: Sala Video Conferencia CCHL
TÍTULO: A TEORIA DO RECONHECIMENTO DE AXEL HONNETH: INDIVIDUAÇÃO E INTERAÇÃO SOCIAL
PALAVRAS-CHAVES: Estima social; Eticidade; Honneth; Individuação; Reconhecimento.
PÁGINAS: 70
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Filosofia
SUBÁREA: Ética
RESUMO:

Esta pesquisa tem como objeto de investigação a teoria do reconhecimento de Axel Honneth e suas implicações para o tema da individuação e da estima social tal como se encontra exposta – principalmente – em Luta por reconhecimento. Nessa obra, o autor constrói sua concepção do reconhecimento intersubjetivo – a partir das reflexões e teorias de Hegel e Mead. Com base nos estudos psicológicos de Mead, Honneth incorporou à sua teoria do reconhecimento o caráter de inseparabilidade entre as dimensões individual e social do sujeito moderno. Assim, a luta por reconhecimento, na análise de Honneth, representa um ganho para o processo de individuação e para a estima social à medida que ele atualiza a teoria hegeliana para sociedades pós convencionais. Honneth também contribui com a reflexão a respeito da formação identitária dos indivíduos e dos grupos sociais, possibilitando uma melhor compreensão de conceitos sobre autonomia (liberdade); estima social (solidariedade); e ou eticidade (concepção de uma vida boa). Portanto, a teoria honnethiana do reconhecimento tem o objetivo de reconstruir os elementos que estão pressupostos no movimento de luta pelo próprio reconhecimento, sempre que este é violado ou desrespeitado, isto é, não alcançado. Esse trabalho representa então, um esforço de retomar o debate a partir da questão do reconhecimento: individuação e estima social, levando em conta a problemática de uma subjetivação bem sucedida, e como Honneth apresenta as esferas do reconhecimento: o amor que gera autoconfiança; o direito que gera autorrespeito e a solidariedade que gera autoestima. Por fim, iremos avaliar criticamente o potencial dessa teoria para o debate contemporâneo a partir de críticos ao pensamento de Honneth como Fraser e Forst.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2261090 - FRANCISCO JOZIVAN GUEDES DE LIMA
Externo à Instituição - JOSE HENRIQUE SOUSA ASSAI - UFMA
Interno - 875.569.283-49 - JULIANO CORDEIRO DA COSTA OLIVEIRA - UFC
Notícia cadastrada em: 14/08/2019 15:07
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 17/09/2019 18:15