Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ARIANE VIANA MARTINS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ARIANE VIANA MARTINS
DATA: 07/12/2017
HORA: 08:00
LOCAL: Sala de Reunião da Direção do Campus
TÍTULO: Crise financeira e conjugalidade: apreciação e manejo do dinheiro como fatores protetivos
PALAVRAS-CHAVES: Crise Financeira; Conjugalidade; Apreciação; Manejo do Dinheiro
PÁGINAS: 81
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

O país está vivenciando um momento de crise financeira, o que provoca apreensão tanto no meio empresarial e governamental, como na população geral, que precisa adequar suas prioridades para enfrentarem situações como redução dos salários, desemprego, aumento dos juros, endividamento, escassez de recursos e elevação dos preços de itens necessários para sua sobrevivência. Esta crise afeta a realidade das famílias brasileiras, sendo o relacionamento conjugal a área mais afetada. Como consequência da dificuldade em lidar com questões relacionadas às finanças, os parceiros podem vivenciar insatisfação no relacionamento, problemas depressivos, como também a “infidelidade financeira”, quando um dos cônjuges tem atitudes de esconder dinheiro do outro, informações bancárias, contas que fez ou o valor do salário. Nessa direção, sugere-se que as pessoas casadas possam enfrentar a crise financeira de modo a inibir os efeitos negativos que ela pode causar. Nesse sentido, a forma como os casais manejam o dinheiro, que pode ser um preditor da qualidade conjugal, da felicidade e satisfação deles na relação; e a prática do sentimento de apreciação entre os casais, que contribui na manutenção do compromisso dos cônjuges no relacionamento, podem se constituir fatores protetivos a relação. Desta forma, ressalta-se a relevância de ampliar a compreensão desses fatores na dinâmica dos relacionamentos e auxiliar os casais a lidarem de modo satisfatório no enfrentamento da crise financeira. Neste sentido, o estudo objetiva: conhecer se a expressão de apreciação entre os parceiros e o manejo do dinheiro se constituem como fatores protetivos no enfrentamento da crise financeira pelos casais; construir e validar a Escala de Atitudes de Pessoas Casadas frente à Crise Financeira; verificar a relação entre apreciação, manejo do dinheiro e a atitude de pessoas casadas frente à crise financeira; identificar se a apreciação e o manejo do dinheiro utilizado pelos casais explicam a atitude destes frente a crise financeira; compreender a forma como os casais manejam o dinheiro e como utilizam a expressão de apreciação entre eles. Trata-se de uma pesquisa exploratória com delineamento ex-post facto. Participarão da pesquisa 400 pessoas casadas da população geral, do sexo masculino e feminino, maiores de 18 anos, com no mínimo 6 meses de casamento consensual ou em união estável, de orientação heterossexual. Trata-se de uma amostra de conveniência, não probabilística. Serão utilizados os seguintes instrumentos: Escala de Apreciação em Relacionamentos; Questionário sobre o Manejo do Dinheiro; Escala de Atitudes de Pessoas Casadas frente à Crise Financeira, construído para esta pesquisa, Questionário Sócio demográfico, para caracterizar a amostra. Este projeto foi submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Piauí/CMRV. Serão respeitadas todas as diretrizes de pesquisas com seres humanos que constam na Resolução CNS 466/2012. A coleta de dados ocorrerá presencialmente e por meio do questionário em versão disponibilizada online. Os dados serão tabulados e analisados no software SPSS, versão 23. Enfim, almeja-se que a compreensão desses fatores subsidiem o entendimento da dinâmica dos relacionamentos de pessoas casadas no enfrentamento da crise financeira, e os resultados auxiliem os profissionais na intervenção clínica com casais. 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2730053 - EMERSON DIOGENES DE MEDEIROS
Externo à Instituição - LUCIANA MARIA MAIA VIANA - UNIFOR
Presidente - 1867530 - SANDRA ELISA DE ASSIS FREIRE
Notícia cadastrada em: 06/12/2017 19:59
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 25/09/2022 11:39