Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: RUTH DE SOUSA SILVA E SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RUTH DE SOUSA SILVA E SILVA
DATA: 28/11/2019
HORA: 14:30
LOCAL: Sala de Aula do Mestrado
TÍTULO: Análise psicossocial do envelhecimento e do projeto de vida no sistema penitenciário: suas representações sociais
PALAVRAS-CHAVES: representações sociais; envelhecimento; projeto de vida privação de liberdade.
PÁGINAS: 65
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

O envelhecimento não se trata apenas de temporalização da vida, nem se refere exclusivamente ao declínio da capacidade funcional, mas também de um acordo entre responsabilidade social e capacidade psicológica individual. Nesse curso dos anos, o ser humano segue idealizando projetos para viver e mesmo estando privados de liberdade apresentam planos que desejam realizar onde estão e após a liberdade. O intento desta dissertação é apreender as representações sociais do envelhecimento e do projeto de vida entre pessoas privadas de liberdade. Em consonância com essa proposta ressalta-se a perspectiva life-span, paradigma de desenvolvimento ao longo da vida que servirá de embasamento teórico do objeto. Para compreensão dos fenômenos estudados buscou-se também na Teoria das Representações Sociais – TRS de Moscovici, delineamento teórico pertinente à temática proposta. Segundo o Levantamento Nacional de Informação Penitenciária, é de 726, 6 milhões de pessoas privadas de liberdade e no Piauí é de 4. 368, uma população invisível cercada por muros longe da sociedade e afastada de políticas públicas que olhem para a dignidade humana. Analisar o envelhecimento e projeto de vida considerando essa população, necessita-se de um olhar mais social e não apenas penal, pois, defender sua dignidade, bem-estar e direito à vida com qualidade são assegurados pela Constituição Federal de 1998 no seu artigo 5º e na Lei de Execução Penal – LEP. Com toda essa problemática e as especificidades de uma prisão, as pessoas em privação de liberdade continuam o curso de suas vidas recebendo influências normativas e ambientais. Trabalhos que consideram a perspectiva do envelhecimento ao longo da vida e projeto de vida entre a população prisional ainda são pouco discutidos, provocando assim motivação para a realização desse estudo. A relevância social e acadêmica evidencia-se por contemplar espaços de manifestação do processo de exclusão social e vulnerabilidades psicossociais. Trata-se de uma pesquisa qualitativa-descritiva e exploratória com dados transversais. O locus desta dissertação é a Penitenciária Mista Juiz Fontes Ibiapina em Parnaíba-PI. Participantes: 20 homens e 20 mulheres a mais de seis meses de reclusão, com capacidades cognitivas preservadas, em idade superior a 18 anos. Instrumentos: Questionário sociodemográfico, Teste de Associação Livre de Palavras (TALP), com três palavras indutoras: envelhecimento, privação de liberdade e projeto de vida; Entrevista Semiestruturada, abordando o significado do envelhecimento, como veem em si mesmo o processo de envelhecimento e planos para o futuro; Grupo focal e Desenho-estória serão realizados com dois grupos comparativos entre os sexos, observando o número mínimo apontado na literatura. Todos os trâmites legais e regimentais foram observados para o desenvolvimento da pesquisa. Os dados obtidos através da aplicação do questionário sociodemográfico serão analisados por meio do software SPSS for Windows na versão 24. Os dados colhidos através do TALP serão analisados a partir do software IRAMUTEQ. As respostas da entrevista semiestruturada, o conteúdo textual do grupo focal e desenho-estória serão tratados mediante análise de conteúdo de Bardin. A dissertação será organizada em quatro estudos, intercambiando os instrumentos originados a partir dos resultados encontrados.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - LUANA ELAYNE CUNHA DE SOUZA - UNIFOR
Presidente - 1551072 - LUDGLEYDSON FERNANDES DE ARAUJO
Interno - 2441003 - RAQUEL PEREIRA BELO
Notícia cadastrada em: 13/11/2019 16:36
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 28/09/2022 05:55