-

CPPGARQ/CCN002 - MÉTODOS E TÉCNICAS EM ESCAVAÇÃO DE MATERIAIS OSTEOLÓGICOS - Turma: 01 (2024.1)

Tópicos Aulas

Nenhum item foi encontrado

Frequências da Turma

Nenhum item foi encontrado

Notas da Turma

Nenhum item foi encontrado

Plano de Curso

Nesta página é possível visualizar o plano de curso definido pelo docente para esta turma.

Dados da Disciplina
Ementa: O trabalho com materiais osteológicos de fauna humana e não-humana em Arqueologia requer capacitação adequada em abordagens de campo que envolvem técnicas específicas de exumação, curadoria e recolha de dados devido às especificidades do material envolvido. A primeira das particularidades consiste na fragilidade do material que requer técnicas e materiais de escavação apropriados. A segunda refere-se à leitura, registro e análise ainda em campo dos padrões de deposição desses materiais e possíveis modificações pós deposicionais aos mesmos. Os remanescentes humanos em particular requerem um nível a mais de análise na medida em que, em sua maior parte, resultam de deposição intencional de cunho funerário, o que acrescenta mais um nível de análise: quais os tratamentos funerários dispensados aos remanescentes humanos e sua implicação no espectro da Antropologia Funerária. O objetivo desta disciplina é dar capacitação teórica e prática aos discentes sobre a escavação e recolha de dados em materiais osteológicos em geral e remanescentes humanos em particular.
Objetivos:
Metodologia de Ensino e Avaliação
Metodologia: Exposição participada, leitura de bibliografia básica e complementar, debates sobre os temas abordados, construção de conhecimentos via trabalhos individuais e em equipe; Aulas práticas de osteologia
Procedimentos de Avaliação da Aprendizagem: Provas escritas, avaliação contínua da participação em aula e trabalho em grupo
Horário de atendimento:
Bibliografia: BICHO, N. F. 2006. Manual de Arqueologia Pré-histórica. Cap. 10, A Fauna: 333-360. Edições 70, Lisboa.
Ferreira, M.T.; Cunha, E. 2014. A decomposição cadavérica e as dificuldades de gestão dos espaços funerários. Antropologia Portuguesa, vol. 30/31: 77-97.
Harris, E.C. 1991. Principios de Estratigrafía Arqueológica. Editorial Crítica. Barcelona.
Lessa, A. 2011. Conceitos e métodos em curadoria de coleções osteológicas humanas. Arquivos do Museu Nacional, Rio de Janeiro, v.68, n.1-2, p.3-16, jan./jun.2011 ISSN 0365-4508. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/amn/article/view/46069/24838
Neves, Marco Túlio David das et al. 2000. Anatomia veterinária: princípios gerais em anatomia animal. ISBN-13: ‎ 978-8572690706. Editora UFV.
PROUS, André. Arqueologia Brasileira. Brasília: UNB, 1992.
Shaefer, M.; Black, S.; Scheuer, L. 2009. Juvenile Osteology ? a Laboratory and field Manual. Elsevier.
SCHEEL-YBERT, R.; KLÖKLER. D.; GASPAR. M.D.; FIGUTI. L. 2005-2006. Proposta de Amostragem Padronizada para Macrovestígios Bioarqueológicos: Antracologia, Arqueobotânica, Zooarqueologia. Rev. do Museu de Arqueologia e Etnologia, São Paulo, 15-16: 139-163.
SIMÕES, M. G.; RODRIGUES, S.C.; BERTONI-MACHADO, C.; HOLZ, M. 2010. Tafonomia: Processos e Ambientes de Fossilização. In, Carvalho, I.S. (Org.). Paleontologia. Vol. 1, Cap. 3: 19-51. Rio de Janeiro: Interciências. Disponível para download em: https://www.academia.edu/5016933/Tafonomia_Processos_e_Ambientes_de_Fossiliza%C3%A7%C3%A3o
White, T.; Black, M.; Folkens, P. 2012. Human Osteology. Elsevier.
Cronograma de Aulas

Início

Fim

Descrição
Avaliações
Data Descrição
: Referência consta na biblioteca
Referências Básicas
Tipo de material Descrição
Referências Complementares
Tipo de material Descrição
Notícias da Turma
: Visualizar

Título

Data
Informações sobre a disciplina 13/03/2024

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | sigjb06.ufpi.br.instancia1 vSIGAA_3.12.1079 27/05/2024 15:55