Notícias

Banca de DEFESA: LUCIANA KELLY DA SILVA FONSECA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUCIANA KELLY DA SILVA FONSECA
DATA: 26/02/2024
HORA: 14:00
LOCAL: https://meet.google.com/shq-eqvf-buh
TÍTULO: Estudo comparativo das Representações Sociais da Velhice feminina, Qualidade de vida e Covid-19 entre idosas brasileiras e espanholas
PALAVRAS-CHAVES: Qualidade de Vida, COVID-19, Mulher Idosa, Representações Sociais.
PÁGINAS: 178
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

O envelhecimento é um processo complexo que envolve mudanças físicas, psicológicas e sociais significativas. Essas mudanças são sensíveis às demandas socioeconômicas, raciais, culturais, de gênero e territoriais. A pandemia de COVID-19 intensificou consideravelmente os desafios enfrentados pela população idosa, amplificando desafios já existentes e expondo vulnerabilidades únicas relacionadas ao envelhecimento feminino. Assim sendo, a presente pesquisa tem como objetivo geral comparar as representações sociais dos construtos Velhice Feminina, Qualidade de vida (QV) e Covid-19 entre mulheres idosas dos países Brasil e Espanha, através do aporte teórico- metodológico das Representações Sociais. O estudo é de cunho exploratório-descritivo, com abordagem qualitativa de amostra não-probabilística e por conveniência. A pesquisa contou com 51 mulheres idosas brasileiras e 51 mulheres idosas espanholas. Para a coleta dos dados, foram aplicados questionários sociodemográficos, a Técnica de Associação Livre de Palavras (TALP) e entrevistas em profundidade. As respostas colhidas através questionário sociodemográfico serão processadas no software IBM SPSS versão 25.0, os dados das entrevistas e as respostas da TALP serão submetidos ao programa Iramuteq. O Estudo 1, teve como objetivo analisar por meio de comparação as Representações Sociais de mulheres idosas dos países Brasil e Espanha a respeito da velhice feminina. Foi possível identificar que as RS das idosas estão ancoradas em perspectivas como Dificuldades que são mencionadas de maneira correlatas entre as participantes mesmo com diferenças culturais e sociais nos países estudados; Dicotomia entre gratidão por sua vida mas também tristeza por estar passando por esta fase; Qualidade de vida, sendo análogos ao apoio da família, saúde e dinheiro como diretamente ligado ao bem estar; e ainda aspectos de Compreensões negativas em ambos os grupos de idosas sobre as repercussões físicas, psicológicas e sociais desta fase da vida. Espera-se que esta pesquisa possa ofertar subsídios na elaboração de estratégias e implementação de melhorias nas práticas psicossociais face aos construtos velhice feminina, qualidade de vida na velhice feminina e COVID-19 nos países estudados, a fim de fornecer subsídios teórico-práticos para os serviços de assistência social, saúde e para mulheres idosas. O Estudo 2 objetivou-se comparar sob a ótica de idosas do Brasil e da Espanha suas representações sociais sobre a Pandemia da COVID-19. As participantes mencionam que esses países tiveram como resultado diferentes impactos e complicações durante e após o período pandêmico, podendo mencionar, sobretudo consequências nos âmbitos sociais, políticos, econômicos e na saúde em geral. Diante dos resultados obtidos, é possível identificar que se organizam em três eixos distintos: (1) essas mulheres expressaram suas percepções e impactos em relação à doença de maneira predominantemente negativa; (2) elas discorreram sobre os efeitos adversos na saúde mental, descrevendo complicações que reverberam em diversos aspectos de suas vidas; e por último, (3) essas idosas mantiveram uma perspectiva esperançosa em relação ao futuro, especialmente após as ondas de COVID-19, como o avanço da ciência  em relação a vacina que auxiliou no impacto da doença no organismo humano, bem como a fé que ajudou a fortalecer esse olhar de esperança. Nesse aspecto, espera-se que este artigo possa cooperar na propagação de informações cientificamente comprovadas podendo alcançar diferentes áreas que auxiliem na mitigação dos impactos que foram revelados a partir do olhar dessa mulher mais velha. No Estudo 3 que se propôs a estudar comparativamente as Representações Sociais das mulheres idosas brasileiras e espanholas a respeito da Qualidade de vida, foi identificado que apesar de algumas diferenças serem notoriamente indiscutíveis nos países Brasil e Espanha por serem tidos como em desenvolvimento e desenvolvido, respectivamente, o que se evidenciou foi que as mulheres idosas ancoram suas RS sobre a QV em questões relacionadas a saúde, bem- estar social e apoio familiar, ora trazendo perspectivas semelhantes ora dissemelhantes por conta das diferenças socias, econômicas e culturais. Ao que confere o estudo 4 que foi a Cartilha bilingue teve o intuito de ofertar para a sociedade uma devolutiva tangível deste trabalho, informando essas mulheres sobre algumas dificuldades e potencialidades que podem atravessar o caminho nessa fase de vida, assim, foi pensada e elaborada a partir dos resultados gerais desta Dissertação de Mestrado, com conteúdo que foram retirados das falas das mulheres participantes da pesquisa, assim como também de referencial bibliográfico cientificamente comprovado sobre o tema.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1551072 - LUDGLEYDSON FERNANDES DE ARAUJO
Interno - 2441003 - RAQUEL PEREIRA BELO
Externo à Instituição - DEUSIVANIA VIEIRA DA SILVA FALCÃO - USP
Notícia cadastrada em: 20/02/2024 15:12
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 18/04/2024 16:39