Notícias

Banca de DEFESA: HESLA MARQUES DA SILVA MOTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HESLA MARQUES DA SILVA MOTA
DATA: 22/04/2024
HORA: 09:30
LOCAL: sala virtual Google Meet
TÍTULO: O Mundo da Vida na perspectiva da Renovação em Husserl
PALAVRAS-CHAVES: renovação
PÁGINAS: 109
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Filosofia
RESUMO:

Este trabalho analisa o sentido de renovação como possibilidade de repensar o
mundo-da-vida na perspectiva da fenomenologia de Edmund Husserl, a partir do texto
Europa: Crise e Renovação (2014) e reportando-se ao livro “A Crise das Ciências Europeias
e a Fenomenologia Transcendental” (2012), de modo a construir a compreensão do
mundo-da-vida husserliano. O contexto em que viveu Husserl contribuiu para que ele se
motivasse a investigar os problemas que estavam afligindo principalmente a Europa e toda
uma cultura, que o fez se deparar com as questões de fundamento e sentido de existência
humana com base no objetivismo científico, pois até mesmo a filosofia havia sido atraída
pelos anseios das ciências naturalistas que levou a humanidade a perder a fé em si mesma.
Dessa forma, a problemática é encontrar construções de sentido na proposta de renovação
husserliana que se relacionem ao retorno do Lebenswelt, pois a mesma se vale da ideia de
regresso ao que foi esquecido. Além disso, compreender de que maneira esse sentido que
traz a renovação reposiciona o mundo-da-vida, expressando-se como uma forma de retorno
a ele, ao mesmo tempo em que esses dois temas se apresentaram como resposta à tão
falada crise. Por isso, esta pesquisa está enfatizada nos escritos para a revista The Kaizo,
entre os anos de 1922 e 1924, uma vez que neles encontramos a temática da renovação
trabalhada de forma específica. Para desenvolvimento do arcabouço desse texto, ele se
divide em três capítulos: o primeiro aborda o itinerário da renovação husserliana, no qual
explana como essa ideia surgiu e seu desenvolvimento no pensamento do filósofo e também
o mundo-da-vida em Husserl, expondo conceitos e ambiguidades. No segundo capítulo
encontra-se a percepção husserliana da crise, na qual vamos que além de um diagnóstico
ele faz um prognóstico da mesma e também como a renovação e o mundo-da-vida
aparecem como resposta a ela. O terceiro capítulo consta de uma discussão sobre o sentido
de renovação, apontando o afastamento e retorno do mundo-da-vida que se vincula aos
sentidos encontrados.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 033.639.319-99 - EDUARDO JOSE MARANDOLA JUNIOR - UNICAMP
Presidente - 1571966 - GUSTAVO SILVANO BATISTA
Interno - 1351991 - JOSE RICARDO BARBOSA DIAS
Externo à Instituição - MARCELO FABRI - UFSM
Notícia cadastrada em: 20/03/2024 11:07
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.sigaa 24/05/2024 00:59