Notícias

Banca de DEFESA: NIELSEN RICARDO FERREIRA VALE

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: NIELSEN RICARDO FERREIRA VALE
DATA: 31/01/2023
HORA: 08:00
LOCAL: Online/Remoto - Google Meet
TÍTULO: Associação entre o tempo de tela e o reconhecimento das expressões faciais emocionais em crianças
PALAVRAS-CHAVES: Mídias de telas; crianças; desenvolvimento; reconhecimento das expressões faciais emocionais.
PÁGINAS: 108
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

O tempo em que as crianças passam em frente às telas tem aumentado nos últimos anos; com isso, as interações sociais face a face sofreram modificações. Entretanto, poucos estudos têm investigado os indícios de associação entre o Tempo de Tela (TT) e o Reconhecimento das Expressões Faciais Emocionais (Refe). Dessa forma, a presente dissertação propõe dois estudos. O primeiro estudo corresponde a uma revisão sistemática, que buscou responder à seguinte questão: o que a literatura tem identificado como associação entre o TT e as emoções em crianças? Para tanto, foi realizado um levantamento de artigos nas bases PubMed, Scielo e Web of Science, a partir da combinação dos seguintes descritores: screen time, children, child, emotion, emotions, emotional. A qualidade dos artigos foi avaliada a partir da estrutura recomendada pela PreferredReportingItems for SystematicReviewand Meta-analyses: The PRISMA Statement, euma análise de conteúdo dos resultados foi realizada pelo software IraMuTeQ, a fim de obter uma Nuvem de Palavras e uma Análise de Similitude. Foram selecionados 11 artigos que ofereceram discursões a partir do resultado obtido através da nuvem de palavras, análise de similitude e das categorias analisadas: idade, gênero, problemas no desenvolvimento global. O segundo estudo teve por objetivo investigar a associação entre o tempo de exposição diária às telas com o Refe. Participaram 60 crianças, entre oito e onze anos de ambos os sexos, que formaram o grupo controle (até duas 2 h de telas diárias) n = 30; Midade = 9,43 anos; DP = 1,17 e o grupo de estudo (tempo superior à 2 h de telas) n = 30; Midade= 9,45; DP = 1,13. Utilizou-se os seguintes questionários: sociodemográfico, rastreio do desenvolvimento e o Teste de Acuidade e Freiburg Vision Test. O Refe foi avaliado por meio do Banco de Expressões Emocionais Brasileiro e o uso das mídias de telas foi monitorado pelo Diário do uso de mídias. Os resultados indicaram que as variáveis: alegria 40% (p = 0,01) e 55 % (p = 0,04), medo 70% (p = 0,03) e tristeza 40% (p = 0,02), apresentaram associação entre as variáveis “tempo de tela” e “as emoções em faces e suas intensidades”, indicando que o Grupo de Estudo (GE) acertou significantemente menos estas intensidades em relação ao Grupo Controle (GC).


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1398721 - ANA RAQUEL DE OLIVEIRA
Interno - 2730053 - EMERSON DIÓGENES DE MEDEIROS
Externo à Instituição - NELSON TORRO ALVES - UFPB
Notícia cadastrada em: 20/01/2023 06:40
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 20/04/2024 14:29