Notícias

Banca de DEFESA: ANDRÉA LOPES ALMEIDA DINIZ

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANDRÉA LOPES ALMEIDA DINIZ
DATA: 11/12/2023
HORA: 10:00
LOCAL: Núcleo de Pesquisa em Relacionamento Interpessoal - NUPRIN
TÍTULO: O Divórcio Judicial em Tempos da Pandemia da Covid-19
PALAVRAS-CHAVES: Divórcio; Separação; Família; Pandemia; Covid-19
PÁGINAS: 108
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

A pandemia da COVID-19 revelou um cenário desafiador não apenas restrito ao Brasil, mas no âmbito mundial. Diante da complexidade desse contexto e tendo em vista as repercussões nas relações afetivas, quer sejam conjugais e/ou familiares, surge a importância de estudos nessa área. Nesta perspectiva, a presente dissertação teve como objetivo geral analisar as implicações da pandemia da COVID-19 no divórcio judicial. Para tanto, pretendendo alcançar êxito nos objetivos propostos, além de um referencial teórico,  foram realizados dois estudos, organizados em três capítulos. O primeiro capítulo compreende uma revisão da literatura com ênfase nos conceitos relacionados à família, casamento e divórcio, visando a uma melhor compreensão do tema e destacando os principais aspectos dentro de uma perspectiva histórica, social e afetiva. Ademais, fornece subsídios para os capítulos subsequentes. O segundo capítulo, o Estudo I, apresenta uma revisão do escopo acerca dos estudos empíricos publicados sobre o tema, pautada nas diretrizes do Preferred Reporting Items for Systematic reviews and Meta-Analyses extension for Scoping Reviews (PRISMA-ScR), que apresenta um checklist de etapas a serem seguidas nesse tipo de revisão. A formulação da questão norteadora foi elaborada a partir da estratégia mnemônica “participante”, “conceito”, “contexto” (PCC), respectivamente representados por P = casais, C = divórcio e C = pandemia. Foram utilizados os seguintes Descritores em Ciências da Saúde (DeCS): divorce, separated e pandemic, combinadas às suas respectivas traduções em português: divórcio, separação e pandemia, sendo utilizados também os operadores boleanos “and” e “or”. Para tanto, realizou-se um levantamento de artigos nas bases de dados: Scopus, PsycArticles, PsycInfo, Embase e Pubmed. Após a busca nas respectivas bases, os arquivos rastreados foram exportados para a plataforma web Rayyan, em agosto de 2022. Após minuciosa avaliação dos critérios de inclusão, sete estudos foram analisados. Os resultados evidenciam que houve uma convergência de dificuldades econômicas, legais e parentais, além de violência doméstica. Revelam, também, uma escassez de estudos na temática abordada, inclusive, nenhum brasileiro. Por fim, o terceiro e último capítulo, o Estudo II, refere-se à pesquisa do tipo descritiva e exploratória, de caráter quantitativo, realizada a partir da análise de base de dados secundários. Os dados foram coletados nos registros disponibilizados no acervo do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba (TJPB), referente aos processos de divórcios que tramitam que tramitam nas Varas de Família da Comarca de João Pessoa, Paraíba. Para a análise dos dados, foram extraídas as estatísticas descritivas, utilizando-se as medidas de frequência dos processos. Dessa forma, foi possível observar que, no período pandêmico, houve aumento nas taxas de divórcios, demonstrando um aumento inicial, que pode refletir os impactos causados pela pandemia, que contribuiu para uma convivência intensa da família, devido ao isolamento social, o que pode ter resultado numa pressão adicional no relacionamento dos casais, levando-os a perceberem que precisavam terminar o relacionamento. Nesse sentido, enfatiza-se a necessidade de abordagens multidimensionais e suporte em crises para, se possível, estabelecer vínculos saudáveis.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANA KARLA SILVA SOARES - UFMS
Interno - 2441003 - RAQUEL PEREIRA BELO
Presidente - 1867530 - SANDRA ELISA DE ASSIS FREIRE
Notícia cadastrada em: 10/12/2023 11:36
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.sigaa 16/04/2024 12:04