Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: GABRIELA SILVA NORONHA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GABRIELA SILVA NORONHA
DATA: 30/06/2015
HORA: 09:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO TROPEN/UFPI
TÍTULO:

 

GESTÃO AMBIENTAL DAS HOSPEDARIAS DOMICILIARES DE SANTO AMARO DO MARANHÃO - PARQUE NACIONAL DOS LENÇÓIS MARANHENSES


PALAVRAS-CHAVES:

 

Gestão ambiental. Turismo. Parque Nacional dos Lençóis


PÁGINAS: 97
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:



Santo Amaro do Maranhão tem grande potencial turístico em função das belezas

naturais do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, representado por suas lagoas de

águas transparentes e por suas dunas, pelo acervo hídrico, com lagos e rios, bastante

expressivo. Possui, dentro dos seus limites, área equivalente a 42,15 % da Unidade de

Conservação. Preserva vários ecossistemas que se caracterizam por paisagens de praias,

dunas, campos, rios, lagos e lagoas, situadas em meio à mata de restinga e manguezais

numa área de 155 mil hectares. Dentro desse contexto, as hospedarias domiciliares de

Santo Amaro do Maranhão surgiram da necessidade de acomodar, inicialmente,

vendedores ambulantes, servidores públicos e pesquisadores. Com o início das

filmagens do filme “Casa de Areia”, em 2004, não havia pousadas ou hotéis suficientes

para atender à demanda da equipe de produção. Dessa forma, algumas famílias

disponibilizaram suas casas para acomodar parte dos colaboradores do filme. Assim,

começou o município de Santo Amaro do Maranhão a desencadear a atividade turística.

O turismo evidencia a possibilidade do desenvolvimento socioeconômico para o

município, porém é fundamental que exista um planejamento para a gestão ambiental,

imprescindível dentro do espaço territorial onde estão inseridos esses empreendimentos,

ou seja, em uma unidade de conservação. Por essa razão, a pesquisa teve como objetivo

geral analisar a gestão ambiental das hospedarias domiciliares do município de Santo

Amaro do Maranhão, e, como específicos: identificar as características geoambientais

da área onde se inserem as hospedarias familiares; conhecer a percepção dos

proprietários das residências e dos gestores municipais a respeito do turismo e da

questão ambiental; identificar quais formas de gestão ambiental são utilizadas pelos

proprietários das hospedarias familiares em relação ao consumo da água, de energia e à

geração de resíduos sólidos. Foi realizada a revisão teórica relacionada aos temas de

gestão ambiental, turismo e Parque Nacional, além de hospedagens domiciliares,

tomando como a base a leitura encontrada em livros, artigos científicos, dissertações e

teses que tinham a temática com a gestão ambiental. O método utilizado para pesquisa

foi do tipo exploratório, envolvendo levantamento bibliográfico e pesquisa de campo,

com amostra constituída pelos residentes nos 10 domicílios do município de Santo

Amaro do Maranhão, que tornaram suas casas hospedarias. Foram aplicados

formulários semiestruturados, junto às famílias, com questões abertas e fechadas,

objetivando colher dados relativos à faixa etária e a condições econômicas sociais

(escolaridade, experiências profissionais, renda, condições de moradia, relação com o

turismo, e outras). Como resultados, observou que a maioria dos entrevistados percebe a

problemática ambiental, como a poluição do Parque com a questão do lixo e o descaso

com os acessos proibidos. Não é mencionada a poluição das águas oriunda do lixo

urbano e dos esgotos provenientes das residências que podem trazer efeitos negativos e

comprometer a qualidade do ecossistema do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.

É necessária uma gestão pública que envolva essas questões ambientais e sociais que

minimize impactos ambientais e garanta a conservação dos recursos naturais e o

desenvolvimento do turismo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1167476 - JOSE LUIS LOPES ARAUJO
Interno - 1167785 - ROSELI FARIAS MELO DE BARROS
Externo à Instituição - VANICE SANTIAGO FRAGOSO SELVA - UFPE
Notícia cadastrada em: 23/06/2015 11:20
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb02.ufpi.br.timers 27/10/2021 19:27