Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LAERCIO DE SOUSA SARAIVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LAERCIO DE SOUSA SARAIVA
DATA: 03/07/2015
HORA: 15:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO TROPEN/UFPI
TÍTULO:

Diversidade de oomicetos (oomycota), potencial patogênico e manejo na piscicultura em Teresina – PI


PALAVRAS-CHAVES:

 

Heterogeneidade, parasitoses em peixes, oomycetes, manejo, produção.


PÁGINAS: 97
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Por estar direta e indiretamente envolvida nas atividades humanas a água é um dos recursos ambientais em que se detém maior interesse, e por ser considerada um recurso finito e encontrar-se distribuída de modo desigual pelo planeta o uso da água deve ser ambientalmente sustentável de modo que não afete os ecossistemas ou mesmo as cadeias produtivas. Com o passar dos anos o cultivo de organismos aquáticos, a exemplo da piscicultura, passou a ser uma atividade largamente executada em todo o mundo, e no Brasil, devido sua riqueza em recursos hídricos, a fácil importação de insumos e implantação de novas tecnologias essa atividade tem se destacado e gerado significativos resultados para a piscicultura. No entanto, a piscicultura manifesta problemas que podem interferir na sua sustentabilidade, dentre os quais se destacam as ictiopatologias ocasionadas por microrganismos zoospóricos os quais podem ocasionar grandes impactos e perdas na produção piscícola. Dentre esses microrganismos o filo Oomycota é o grupo de maior destaque por apresentar muitas espécies parasitas de animais e plantas e que manifestam um enorme potencial de causar parasitoses em peixes tanto no ambiente natural como nos sistemas de produção em cativeiro. Este trabalho objetivou contribuir para a comunidade científica por pesquisar a diversidade desses microrganismos nos tanques criatórios de peixes na cidade de Teresina-PI, e por contribuir para alertar e orientar os criadores sobre a prevenção, cultivo e parasitoses causadas por oomicetos. Foram realizadas coletas bimestrais de solo e água em seis pontos a margem dos tanques escavados de criação de peixes, no período de julho de 2014 a maio de 2015. Para o isolamento dos microrganismos foi utilizada a técnica de iscagem múltipla. Obteve-se 96 isolamentos distribuídos em 18 táxons, sendo Aplanopisis terrestres Höhnk a primeira citação para o Brasil e Phytopythium palingenes Drechsler a segunda citação para o nordeste brasileiro. Os resultados dos índices de abundância e frequência sugerem que a ocorrência e distribuição das populações de oomicetos podem ser independentes dos fatores abióticos como a temperatura. Portanto o estudo sobre esses microrganismos é essencial para que se possa tomar conhecimento a cerca das medidas que previnam e contribuam para o tratamento de doenças em peixes, principalmente nos que manifestam valor econômico.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1653145 - ANDERSON GUZZI
Externo à Instituição - FABÍOLA HELENA DOS SANTOS FOGAÇA - EMBRAPA
Presidente - 423426 - JOSE DE RIBAMAR DE SOUSA ROCHA
Notícia cadastrada em: 23/06/2015 15:26
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 27/09/2020 11:55